Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Navegação na tag

Domilene Borges

ENCERRANDO O MÊS DOS POVOS ORIGINÁRIOS, “CAFÉ, PROSAS E VINHOS POR ELAS” TRATA DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA OS INDÍGENAS

A edição desta terça-feira, 30 de abril, do Podcast “Café, Prosas e Vinhos Por Elas”, transmitido ao vivo pelo Canal iPodcasTV no You Tube, contou com as participações de Domilene Borges, diretora geral do Hospital Materno Infantil Dr. Joaquim Sampaio, de Ilhéus, o único da Bahia com atendimento 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e com a secretária estadual da Educação, por telefone, Rowena Brito. O tema do programa foi “Políticas Públicas Para os Povos Indígenas”.

Domilene Borges fez um esclarecimento amplo sobre o aspecto do cuidado da saúde dos indígenas ilheenses e Rowena Brito falou dos recentes avanços na educação, com vista à valorização dos povos originários naquilo que lhes aparece com maior proeminência, qual seja, o direito de acesso à educação formal.

Domilene Borges e Larissa Moitinho (Foto: Vini Santana/iPolítica)

Domilene falou de sua área de atuação junto aos Tupinambás de Olivença e de como construiu uma relação de confiança com caciques e lideranças, especialmente para que se direcionasse e se direcione para as mulheres aldeadas todo o apelo de cuidados, especialmente para as grávidas.

Falou que, pelas ações do Hospital Materno Infantil, o Estado da Bahia o credenciou como referência em cuidados com crianças e mulheres indígenas, um ato que reconhece aquela unidade hospitalar como apta em atuar com povos originários.

Apresentadora do Podcast Café, Prosas e Vinhos por Elas, a advogada Larissa Moitinho (Foto: Vini Santana/iPolítica)

Por telefone, direto de Salvador, a secretária da Educação do Estado da Bahia, Rowena Brito, falou da recente contratação de professores eminentemente originários, 700 ao todo, da pretensão de se realizar um concurso público exclusivamente para efetivação desses profissionais e dos desafios de se conseguir uma quantidade que atenda às demandas educacionais de todo o território baiano, levando em consideração o contingente populacional de indígenas na Bahia.

Comentou sobre a interiorização de políticas indígenas, especialmente no tocante à migração de índios venezuelanos para o interior do Brasil, realidade que toca muito especialmente a cidade de Itabuna.

Domilene Borges, diretora geral do Hospital Materno Infantil Dr. Joaquim Sampaio, de Ilhéus (Foto: Vini Santana/iPolítica)

Ao final do podcast, Domilene Borges participou do “Quadro das Plaquinhas”, quando atribuiu imagens de “alegria”, “amor”, “repulsa” e “indiferença” em relação à algumas personalidades municipais e estaduais. Entre os nomes avaliados, o do prefeito de Ilhéus Mário Alexandre (PSD), do ex-prefeito e pré-candidato a prefeito Jabes Ribeiro (PP), Dr. Eduardo Nora (atual secretário municipal da Saúde de Ilhéus), Roberta Santana (secretária da Saúde do Estado da Bahia) e o governador da Bahia Jerônimo Rodrigues (PT). O resultado causou algumas surpresas para quem assistiu.

O Podcast Café, Prosas e Vinhos Por Elas vai ao ar todas as terças, às 19h30min, no iPodcasTV no You Tube. Apoio da Soluz, Colégio Ieprol, do Supermercado Leal, Leal Classic Hotel, UNEX – Universidade de Excelência, fabricante e distribuidora de bebidas Coroa, energéticos Bad Wolf e Boteco Gaúcho.

Leia mais...

DOMILENE BORGES É A NOVA DIRETORA-GERAL DO HOSPITAL MATERNO-INFANTIL DR. JOAQUIM SAMPAIO, EM ILHÉUS

A enfermeira Domilene Borges é a nova diretora-geral do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus. Ela substitui à psicóloga Aline Costa, que permaneceu no cargo por um ano e que recentemente assumiu a direção do Maternidade Regional de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. Domilene Borges é graduada em Enfermagem pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), pós-graduada em Saúde Pública pela Faculdade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro; e em Gestão em Saúde, pela Fiocruz. É também mestranda em Administração dos Serviços de Saúde pela Universidade de Ciências Empresariais e Sociais (UCES), de Buenos Aires, Argentina.

O anúncio da nova diretora do HMIJS foi feito através de uma videoconferência pelo diretor-geral da Fundação Estatal Saúde da Família (FESF SUS), Ricardo Mendonça; pelo vice-diretor, José Santana; pelo diretor de gestão interna, Uelber Calixto; o gestor de Contratos, Marcos Alabi; e Marcos Sampaio, presidente do Conselho Estadual de Saúde. Os gestores destacaram o perfil conciliador e de diálogo da nova diretora e a convicção do seu sucesso a frente do hospital pelo fato de ser da região e conhecer as principais demandas da saúde pública em todo o sul da Bahia.

A nova diretora já foi secretária municipal de Saúde dos municípios de Floresta Azul, Itapé, Buerarema, Ibicaraí e Uruçuca. Nos últimos três anos e meio coordenou o Núcleo Regional de Saúde Sul, que faz a gestão, apoia e monitora as ações nos 68 municípios compostos pelas regiões de Ilhéus, Itabuna, Jequié e Valença. Ao falar para os diretores e coordenadores do HMIJS, Domilene reafirmou o compromisso de continuar a construção do protagonismo da única maternidade 100 por cento SUS da região e disse que já há disposição e conversa entre o novo governo da Bahia e a FESF para aumentar, a partir de 2023, o número de serviços prestados da unidade hospitalar.

Um ano de protagonismo

O Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio fez um ano de inaugurado pelo governo do estado, no último dia 6. Nesse período, foram realizados aproximadamente três mil partos, com cerca de 4.600 internações, contemplando, também, gestantes que fizeram algum tipo de tratamento ou passaram por alguma intercorrência que não fosse o parto. Com 105 leitos, destinados à obstetrícia, à gestação de alto risco, pediatria clínica, UTI neonatal, UTI Pediátrica e centro de parto normal, integrados à Rede Cegonha e atenção às urgências e emergências, o Materno-Infantil funciona 24 horas, tem acesso por demanda espontânea, sendo referenciado por parte significativa da região sul da Bahia. O investimento do estado foi de aproximadamente 40 milhões de reais, entre obras e equipamentos.

O HMIJS atende às regiões de Ilhéus e Valença, no baixo-sul, totalizando 20 municípios do interior baiano. No entanto, a unidade já acolheu gestantes e bebês de 89 municípios da federação, sendo 69 da Bahia e 20 de outros estados, a exemplo do Espírito Santo, Pernambuco, Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Tocantins e Maranhão. Os boletins estatísticos do hospital apontam para a realização de mais de 30 mil exames clínicos, laboratoriais e de imagem. O número de recém-nascidos atendidos e internados na UTI Neonatal foi de 220.

Das crianças nascidas no Hospital Infantil, 98 por cento realizaram testes da triagem neonatal, a exemplo do teste do Pezinho, Linguinha, Ouvido e Coração. Todos estes são métodos para detecção precoce de doenças nos recém-nascidos, oportuniza ágeis intervenções para a continuidade do cuidado após a alta na maternidade. Na Unidade Interligada do Cartório de Registro Civil, instalada na unidade, foram emitidas 1.110 certidões de Nascimento gratuitas até o último dia 30. Todos os bebês também saíram da unidade com o Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Leia mais...

ITABUNA: COORDENADORA DO NRS SUL DIZ QUE PACIENTES DE HEMODIÁLISE SERÃO VACINADOS NA BAHIA

Entrevistada no programa INotícias, apresentado pelo jornalista Wadson Santos, a coordenadora do Núcleo Territorial de Saúde do Sul do estado, Domilene Borges, falou sobre o status da vacinação na região.

Domilene fez um balanço das doses já recebidas pelo Núcleo e em que situação se encontra a vacinação na região Sul do estado. O último lote de doses recebidos pelo governo do estado foi destinada exclusivamente para idosos a partir de 65 anos, segundo informou Domilene.

A coordenadora disse também, em resposta a um dos telespectadores do programa, que os pacientes de hemodiálise vão ser vacinados também com essa nova remessa. Ela disse que, mesmo realizando o tratamento em outro município, o paciente deverá ser vacinado no município residente.

Acompanhe a entrevista completa:

Leia mais...

IBICARAÍ: PREFEITO LULA BRANDÃO NOMEIA DOMILENE BORGES COMO SECRETÁRIA DE SAÚDE

Conforme havia antecipado o Blog iPolítica, o prefeito de Ibicaraí, Lula Brandão, anunciou ontem, 6, o nome de Domilene Borges como secretária de saúde do município, em substiuição a Givanilson dos Santos (Van), que vai comandar a secretaria de governo e assuntos institucionais. (Relembre)

Flávio Campos, que estava na extinta Secretaria de Administração, Planejamento e Finanças, agora desmembrada em duas, assume a pasta da Secretaria de Planejamento e Finanças, e o Controlador Geral, Sóstenes dos Santos, assume interinamente a Secretaria de Administração.

A Vice-Prefeita Adriana Assis deixou a Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, que por sua vez também foi desmembrada em duas, tendo a professora Jailma Ferreira como secretária de Educação e o ex-diretor de Cultura do Município, Lucas Cardoso, como Secretário de Cultura, Esporte e Lazer. O quadro das secretarias de Assistência Social, Agricultura e Infraestrutura foram mantidos, continuando os secretários Alesandra Brandão, Telma Elizia e Thallis Leal, no comando das respectivas pastas.

Leia mais...

IBICARAÍ: DOMILENE BORGES COTADA PARA ASSUMIR SAÚDE DO MUNICÍPIO

O nome de Domilene Borges Costa, ex-secretária de saúde Floresta Azul até 2016 e ex-secretária de saúde de Uruçuca, está cotada para assumir a pasta em Ibicaraí, no lugar de Van, que deve assumir uma nova secretaria a ser criada.

O prefeito Lula Brandão tem conversado com enfermeiros e profissionais da área buscando o melhor nome. De acordo com informações, outros quatro nomes estão sendo sondados, mas pela experiência, Domilene deverá ser a escolhida.

Leia mais...