faculdade de ilheus
Plansul
Cerveja Je assunção
Buerarema
Ieprol
Navegação na tag

Hospital de Base

ITABUNA VAI RECEBER CENTRO DE IMAGEM NO HOSPITAL DE BASE E NOVO COMPLEXO DE EDUCAÇÃO

Na entrevista que deu hoje, dia 9, o prefeito Augusto Castro também anunciou novos aportes no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, a começar pela implantação do Centro de Imagem, com uma estrutura pioneira que será entregue no dia 28 de julho, no aniversário da cidade.

“Vamos dar de presente a Itabuna e região o maior Centro de Imagem do Sul da Bahia, um equipamento ultramoderno, no valor de cerca de R$ 5 milhões. Além disso, estamos buscando junto a Caixa Econômica Federal, um financiamento para modernizar e equipar todo o Hospital de Base”, afirmou Augusto.

Outra ação citada por Castro é a reforma das 32 Unidades Básicas de Saúde e de Saúde da Família, que funcionam em instalações físicas em péssimas condições, sendo que algumas, a exemplo da UBS Roberto Santo, há mais de dois anos estava fechada e agora passa por uma completa reforma e ampliação. O mesmo acontece com as UBS Moise Hage e Amália Lessa, dos bairros Lomanto e Novo São Caetano, respectivamente.

(mais…)

Leia mais...

ITABUNA: HOSPITAL DE BASE ADQUIRE  MODERNO EQUIPAMENTO DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

O Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem), em Itabuna, tem trilhado o caminho para se tornar o hospital mais equipado do interior da Bahia. Recentemente foi realizada a aquisição de um aparelho de Ressonância Magnética que auxiliará nos exames de rotina e também no diagnóstico dos médicos, seguindo os mais rígidos protocolos de segurança e de qualidade.

Trata-se de um moderno equipamento, mais confortável, silencioso e de alta resolução, que permitirá um diagnóstico mais preciso, agregando novos exames ao serviço nas áreas de neuroradiologia, ressonância cardíaca, das mamas, próstata, entre outros.

Roberto Gama, presidente da FASI, entidade gestora do hospital, disse que a equipe responsável pela instalação do equipamento tem um prazo de 30 dias. E lembra que antes, na falta desse equipamento para dar suporte ao diagnóstico dos médicos era preciso transferir os pacientes para outras unidades, mas agora será diferente.

Leia mais...

ITABUNA: EM NOTA, JUVENAL MAYNART JUSTIFICA SEU PEDIDO DE EXONERAÇÃO DO HOSPITAL DE BASE

O agora Ex-Presidente da Fundação de Atenção a Saúde de Itabuna – FASI, que administra o Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães, Juvenal Maynart, justificou seu pedido de exoneração a mudança de rumo, que ele chama de perigosa, na condução do enfrentamento do Coronavírus. Nesta terça-feira, 30, o Prefeito Fernando Gomes enviou ofício a Sesab, comunicando que a unidade hospitalar voltaria a atender todas as demandas, sendo que havia sido direcionada para atender exclusivamente casos relacionados ao novo Coronavírus (Covid-19).

Veja a nota, na íntegra:

Ao Prefeito Sr. Fernando Gomes de Oliveira
C.C Secretária de Governo Maria Alice Pereira

Eu, Juvenal Maynart Cunha, brasileiro, venho pelo presente formalizar à Vossa Excelência meu pedido de exoneração do cargo em comissão de DIRETOR PRESIDENTE da Fundação de Atenção a Saúde de Itabuna – FASI, que exerço em razão de nomeação pelo Decreto de nº 13.396, com data de 02 de setembro de 2019.

Sinto-me na obrigação de formalizar tal pedido por entender que a minha contribuição ao Governo e à Saúde do município já não se faz necessária, especialmente por ter, no dia de ontem (segunda-feira, 30.03), observado uma mudança de rumo muito perigosa no que se refere à condução das ações de enfrentamento ao flagelo do Coronavírus (Covid-19) no município e na região.

O Hospital de Base, senhor Prefeito, passaria à condição de Referência em atendimento a 800 mil potenciais pacientes da microrregião de Ilhéus e Itabuna. Essa mudança, lastreada nos ofícios do Governo do Estado (nº 258, da Sesab), e do próprio Município (nº 124/2020/SMS), que seguem anexos, se constituiu na esperança de um atendimento mais eficaz, porque direcionado a um só fim.

Também seria mais seguro para a comunidade em geral, visto que já não iriam ser misturados pacientes que procurassem nossa unidade por outros motivos, aos que estivessem tratando da Covid-19, dado o alto risco de contágio. Evitaríamos que um paciente entrasse com o tornozelo quebrado saísse num caixão, vítima do coronavírus, numa infecção cruzada, sem direito a velório.

Sendo uma unidade de atendimento exclusivo, teríamos aporte (habilitação) de 31 leitos de UTI, que se somariam aos nossos 9 leitos já habilitados, o que iria perfazer um total de 40 desses leitos. Como uma ação local, preparamos espaço para uma eventual expansão, com capacidade para mais 90 leitos, prontos para receber respiradores.

Esses, caso necessário, se somariam aos 60 leitos anunciados pelo Governo do Estado, perfazendo 150 leitos clínicos, todos equipados com respiradores. Todos esses leitos, habilitados, fariam de nosso Hospital de Base uma verdadeira referência – aí no sentido de importância – estadual, quiçá nacional, no tratamento desses agravos.

Não é demais lembrar que estaríamos preparados para atendimento exclusivo para os casos de infecção pelo novo Coronavírus (Covid-19) já a partir da sexta-feira (03.04), com os nossos 9 leitos de UTI, que já estão habilitados, e na segunda-feira (6), com os 60 leitos clínicos, além dos 31 novos leitos de UTI, desde que chegassem os equipamentos anunciados pelo secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas.

Seríamos, sem dúvidas, um dos hospitais mais bem equipados do interior baiano, podendo, a depender da habilidade política do futuro gestor, reter para seu patrimônio todos esses equipamentos, superada a pandemia.

Finalmente, alerto à gestão que, voltar a ser portas abertas a cerca de 160 municípios, recebendo variados tipos de pacientes, muitos desses certamente já infectados pelo coronavírus, se constitui uma temeridade do ponto de vista do enfrentamento a uma praga tão virulenta, que não respeita fronteiras, gênero, idade ou condição social. Temo que muitas vidas podem ser perdidas.

Deixo, porém, muito claro, que essa saída em nada abala meus sentimentos de amizade pessoal e admiração pelo político. Espero ter correspondido às expectativas da gestão, enquanto pude continuar no cargo.

Senhor prefeito, sabemos que é difícil chegar a esse cargo tão relevante e humanista. Sábio, porém, é saber a hora de sair.

Itabuna, 31 de março de 2020
Juvenal Maynart Cunha

Leia mais...

ITABUNA: INDICAÇÃO DE JUVENAL MAYNART CAUSA MAL ESTAR NO MDB

A indicação do ex-ceplaqueano Juvenal Maynart causou um mal estar no comando do MDB itabunense, que ao que parece não está com essa força toda. Ontem, 30, o iPolitica publicou sobre o fortalecimento do partido no governo municipal com a nomeação de Juvenal Maynard, quadro antigo da legenda, como presidente da Fundação de Atenção a Saúde de Itabuna – FASI, que administra o hospital de base. (Relembre).

Imediatamente, os líderes do MDB no município trataram de negar qualquer relação com a indicação. Segundo apurou o iPolitica, a articulação partiu de um politico influente na cidade que trabalhou nos bastidores pela indicação de Juvenal, o que deixou a cúpula irritada.

Leia mais...

ITABUNA: APÓS PRESSÃO DA FAMÍLIA PACIENTE CONSEGUE TRANSFERÊNCIA PARA O COSTA DO CACAU

Vítima de um acidente no dia 9 de maio, Eudes Fernandes de Brito, morador da Urbis IV, em Itabuna, passou por uma situação de total descaso no Hospital de Base.

De acordo com familiares, em relato ao iPolítica, eles passaram nove dias na luta por uma transferência para o Hospital Regional Costa do Cacau. Necessitando de uma cirurgia de urgência, o paciente que é cardíaco, ficou em uma “fila de espera” pelo simples fato da ambulância do Hospital de Base estar quebrada. Diante da situação imposta pela unidade hospitalar, teve seu nome retirado, desabafa um familiar.

Ainda segundo relato dos familiares, eles quase chegaram ao ponto de encaminhar o fato para o Ministério Público, pois a direção da Unidade Hospitalar se negava em colocar o nome de Eudes na fila de espera novamente, mesmo com as fortes dores e incômodo que sentia. Somente na manhã deste sábado, 18, o paciente conseguiu sua transferência para o Costa do Cacau, onde, em breve passará pelo procedimento cirúrgico.

Leia mais...

ITABUNA: FASI DIVULGA PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE 72 MÉDICOS EM DIVERSAS ÁREAS

Divulgado o edital n.º 001/2019, para a realização de processo seletivo simplificado da Fundação de Atenção à Saúde de Itabuna – FASI, no Estado da Bahia. De acordo com o edital, o processo seletivo destina-se à contratação de 72 profissionais Médicos em diversas áreas, cuja a remuneração poderá chegar a R$ 13.400,00.

As inscrições serão realizadas gratuitamente até o dia 30 de abril de 2019 (terça-feira), das 8h às 12h, na Sede FASI, situada na Av. Fernando Gomes Oliveira, s/nº, Bairro Nossa Senhora das Graças – CEP: 45.601-554 – Itabuna – Bahia.

No ato da inscrição, o candidato deverá informar dados pessoais e apresentar cópia autenticada, ou original e cópia dos documentos a seguir:

Carteira de Identidade ou documento oficial com foto;Cartão do CPF, que pode ser suprido pela informação em outros documentos;Curriculum Vitae, contendo os dados/documentos e certificações citados no ANEXO III do edital, com comprovação dos requisitos básicos e indispensáveis para participação do processo;Comprovante de Endereço;Comprovante de Escolaridade em conformidade com a habilitação exigida mediante a apresentação de diploma validado por instituição de ensino superior brasileira;Carteira de Identidade Profissional, quando exigido para o regular preenchimento do cargo em que esta qualidade é exigida.

Este processo seletivo simplificado será composto de inscrição (eliminatória), avaliação curricular (eliminatória) e entrevista (classificatória).

A entrevista será realizada na data provável de 17 a 21 de junho de 2019, das 8h às 12h e das 13h às 16h, na sede da Fundação FASI.

O processo seletivo será válido por 2 (dois) anos, prorrogáveis por igual período a critério da administração.

Leia mais...

ITABUNA: MPF DENUNCIA ESQUEMA CRIMINOSO POR DESVIO DE MAIS DE R$ 2 MILHÕES NO HOSPITAL DE BASE

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou, no último dia 9, oito pessoas por participação em esquema criminoso envolvendo fraudes a licitações e o desvio de R$ 2,2 milhões no Hospital de Base de Itabuna (Hospital Luiz Eduardo Magalhães), gerido pela Fundação de Atenção à Saúde (FASI) nos anos de 2007 e 2008.

De acordo com a denúncia, de autoria do procurador da República Gabriel Pimenta Alves, em diversas licitações realizadas pelo hospital, o diretor, Raimundo Vieira da Silva, “aumentava exorbitantemente a quantidade de materiais hospitalares a ser adquirida pelo Fasi/Hospital de Base, sem incremento na quantidade de pacientes, funcionários ou procedimentos médicos.” Em seguida, seu sobrinho, o denunciado Oberdan Silva Almeida, chefe do almoxarifado, atestava o recebimento de bens não entregues.

De acordo com a denúncia, as principais empresas beneficiárias pelas fraudes foram Mercado Tropical, controlada e representada pelos denunciados Manoel Simões Marques e Andréa Pessoa de Souza; Cobahia – Indústria Bahiana de Produtos Descartáveis Hospitalares Ltda., controlada e representada pela denunciada Bárbara Leal Gonçalves Benevides; e Portal Comércio Varejista de Produtos Médicos Hospitalares e Limpeza, controlada e representada pelos denunciados Paulo César dos Passos de Almeida e Jorge Luiz Rocha do Nascimento.

Ainda de acordo com a denúncia, o então coordenador médico do hospital, Ricardo Sérgio Balduíno da Silva Rosas, também foi denunciado pelo MPF, por ter participado de licitação simulada para venda de aparelho tomógrafo de propriedade de sua empresa. Mesmo com a empresa tendo sido inabilitada na licitação por não apresentar os documentos exigidos, o contrato foi assinado para venda do aparelho, com valor acima do mercado. Segundo a denúncia, a compra do tomógrafo pelo hospital público teve a finalidade de desviar recursos públicos, pois não estava em condições de uso, em razão do péssimo estado de conservação.

O MPF requer a condenação de Raimundo, Oberdan, Jorge e Paulo nas penas do art. 89 (dispensa ou inexigibilidade de licitação fora das hipóteses previstas em lei) da Lei nº 8666/93 (Lei de Licitações); de Raimundo, Oberdan, Andréa, Manoel, Bárbara e Ricardo por fraude em licitação (art. 90 da mesma legislação); e de todos denunciados pelo crime de peculato, cuja pena é de reclusão, de dois a 12 anos, e multa (art. 312 do Código Penal). O MPF requer, ainda, a fixação do valor mínimo de prejuízo ao erário no montante de R$ 2.233.100,00, corrigido monetariamente.

Confira a denúncia na íntegra:

Leia mais...

ITABUNA: AUDITORIA NO HOSPITAL DE BASE APONTA DIVERSAS IRREGULARIDADES

Uma auditoria especial feita em contratos médicos, convênios e prestação de serviços de janeiro a dezembro de 2017, da Fundação de Atenção a Saúde Itabuna – FASI, que faz a gestão do Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães, apontou diversas irregularidades. No relatório que o iPolítica teve acesso, foram identificados pelos auditores, pagamentos feitos a empresas que diferem de acordo com o mês e que diferem dos valores dos contratos, pagamentos de plantões a mais do que o trabalhado, contrato com empresas sendo que já existia outra contratada que desempenhava a mesma função, dentre outras não menos graves.

O relatório, assinado pelo procurador-geral e o controlador do município, além de uma médica e uma enfermeira auditoras e um membro da comissão, concluiu que foi verificado que os processos de pagamentos não são transparentes, pois são realizados de forma aleatória e sem fiscalização. A auditoria recomenda que o relatório seja encaminhado para os órgãos competentes visando a elisão do dano e/ou improbidade ocorrida com recurso federal, bem como, após uma auditoria contábil, a devolução do recurso recebido a maior pelas empresas contratadas, e que todos os servidores envolvidos sejam afastados até a conclusão final.

Leia mais...

ITABUNA: MULHER BALEADA POR EX-MARIDO, MORRE NO HOSPITAL DE BASE

Morreu agora há pouco, Maria Aparecida Reis, de 33 anos, vítima de tiros e facadas na manhã desta sexta-feira, 8, no Centro de Itabuna (Relembre). Segundo informações dos repórteres Wadson Santos e Ray Nascimento, ela passou por procedimentos cirúrgicos no Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães, mas não resistiu aos ferimentos. O autor dos disparos foi Francisco Rodrigues Neto, conhecido como Neto da farinha, ex-marido da vítima, que logo após o atentado, se suicidou. Maria Aparecida era comerciária e deixou três filhos.

Leia mais...

ITABUNA: MP REQUISITA AUDITORIA NA MATERNIDADE DA MÃE POBRE E HOSPITAL DE BASE

O Ministério Público Estadual – MPE requisitou a instauração de uma auditoria na Fundação Fernando Gomes – Maternidade Ester Gomes, para verificar sua  regularidade formal, inclusive quanto a sua condição de fundação, estatuto e suas modificações, aprovadas pelo MP e registradas em cartório, sua relação a débitos fiscais e trabalhistas e produtividade histórica a partir de 2016 até a presente data. A antecipação no valor de R$ 253 mil feita pela Secretaria de Saúde no ano passado, sem existência de contrato que autorizasse a operação, e sem a prévia prestação dos serviços pertinentes,  também passará por auditoria.

O MP requer, também, auditoria semelhante na Fundação de Atenção a Saúde de Itabuna – FASI, que administra o Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães, e na Unidade de Pronto Atendimento – UPA, do Monte Cristo, cujos funcionários encontram-se em greve por não recebimento de salários, pelo não repasse da Secretaria Municipal de Saúde do valor contratado, além da precarização dos serviços prestados no Hospital São Lucas, motivado do município de Itabuna não estar honrando os compromissos ajustados.

Cópias de procedimentos de Chamamentos públicos realizados pela Secretaria de Saúde a partir de 1 de janeiro de 2017, bem como contratos e aditivos firmados com o Hospital São Lucas/Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, com a Fundação Fernando Gomes (Maternidade Ester Gomes), FASI (Hospital de Base), e com o Instituto Bom Jesus (UPA – Monte Cristo), deverão ser encaminhadas a promotoria de justiça no prazo de 72 horas. Por fim, o Ministério Público recomenda que a secretaria municipal de saúde se abstenha de obstar o regular funcionamento da UPA, Hospital São Lucas e outros conveniados.

 

Leia mais...

ITABUNA: NOVA ENFERMARIA DO HOSPITAL DE BASE HOMENAGEIA PASTOR HÉLIO LOURENÇO

Foi inaugurada ontem, 21, pela prefeitura de Itabuna, a Enfermaria D, do Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães (HBLEM), que homenageia um dos ícones da benfeitoria religiosa da cidade, o líder evangélico Pastor Hélio Lourenço, falecido em agosto de 2014. A capacidade foi ampliada em 38 novos leitos.

A cerimônia contou com a presença de Cacilda Lourenço, viúva do líder religioso, que se emocionou com a justa homenagem. O prefeito Fernando Gomes fez questão de enaltecer a importância do Pastor Hélio Lourenço na luta pelas desigualdades sociais. A obra foi possibilitada a partir de recursos oriundos de uma ação civil pública do Ministério Público do Trabalho, movida no Tribunal Regional do Trabalho, determinada pela Juíza do Trabalho Eloína Machado.

Leia mais...

ITABUNA: MULHER COMETE SUICÍDIO NO HOSPITAL DE BASE

Uma mulher, ainda não identificada, cometeu suicídio na madrugada desta quarta-feira, 25, no Hospital Luis Eduardo Magalhães, em Itabuna. De acordo com informações, ela teria surtado e se enforcou na ala da psiquiatria, que está desativada.

Atualizada às 09h55

A mulher foi identificada como Patrícia. De acordo com informações do Blog Verdinho, ela foi encaminhada ao Hospital de Base na segunda-feira, após ter surtado na rodoviária de Itabuna, onde vinha sendo medicada. Ainda de acordo com a publicação, a mulher teve uma nova crise, pegou um lençol, colocou no pescoço e amarrou na grade que protege uma das janelas da enfermaria.

Peritos já estiveram no local e encaminharam o corpo para o Departamento de Polícia Técnica.

Leia mais...

ITABUNA: HOSPITAL DE BASE NECESSITA DE DOADORES DE SANGUE

O Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães, em Itabuna, necessita urgentemente de doadores de sangue. Uma das principais unidades hospitalares do Sul da Bahia em urgência / emergência, o hospital atende a população de Itabuna e ainda outros 169 municípios da região. Segundo Karla Macedo, diretora da Fundação de Atenção à Saúde de Itabuna (FASI), mantenedora do hospital, há uma necessidade específica de transfusões diárias que giram em torno de 15 bolsas por dia. Mensalmente, os números giram em torno de 300 a 350 transfusões por dia, só que a quantidade de bolsas existentes no Banco de Sangue de Itabuna nem sempre é a adequada para atender a demanda.

A enfermeira hemoterapeuta Michele Menezes, que atua no Banco de Sangue de Itabuna, exlica que, assim como é possível direcionar uma doação de sangue para um determinado paciente, também é possível que a doação seja para uma instituição específica. Basta que, no ato de inscrição, o doador indique o Hospital de Base como destinatário da doação, ou qualquer outra instituição que seja do seu interesse.

“Somente o Hospital de Base precisa de mais ou menos 15 a 20 bolsas por dia e o Banco de Sangue atende não só Itabuna, mas instituições hospitalares e centros de saúde de outros 115 municípios. Ocorre que, diariamente, a gente precisa de uma quantidade entre 70 e 80 doadores por dia. A gente não está tendo nem 20. Por mês, estamos falando em 1200 coletas, e infelizmente o que estamos tendo não chega nem perto disso”, explicou Menezes.

Sensibilizados com a situação crítica, agentes que integram o Programa Municipal de Combate às Endemias abraçaram a causa e procederam doações de sangue na última quarta-feira (18). Para proceder uma doação específica para o Hospital de Base, o interessado deverá dirigir-se ao Banco de Sangue de Itabuna, localizado na Rua Antônio Muniz, 200 – Bairro Pontalzinho. Para doar, o doador deve apresentar condições de boa saúde, ter idade entre 16 e 69 anos, tem que ter 50 quilos ou mais, tem que ter feito uma boa alimentação no dia da doação e precisa portar um documento oficial com foto (identidade, habilitação, carteira de trabalho, etc.). O telefone para maiores informações é o (73) 3214 9126. O Banco de Sangue de Itabuna atende diariamente de segunda à sexta, das 7h às 17h. Não fecha para almoço. Aos sábados, as doações podem ser feitas das 7h às 12h.

Leia mais...

ITABUNA: IDOSO É BALEADO EM ASSALTO NA MANGABINHA

Agnaldo Moreira Bastos, de 63 anos foi baleado na tarde desta segunda-feira, 2, próximo ao posto de saúde no bairro Mangabinha, em Itabuna. De acordo com o Blog Verdinho Itabuna, o idoso foi atingido com um tiro no braço direito. Os criminosos exigiram que a vítima entregasse a moto e como ela demorou de entregar, eles atiraram. Agnaldo foi socorrido para o Hospital de Base.

Leia mais...

ITABUNA: PRONTO SOCORRO DO HOSPITAL DE BASE NÃO SERÁ FECHADO, GARANTE DIRETORA

A Diretoria do Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães, emitiu nota a imprensa nesta sexta-feira, esclarecendo a informação de que o pronto socorro da unidade hospitalar seria fechado, notícia veiculada em alguns veículos de comunicação. Veja a nota abaixo, na íntegra:

A Fundação de Atenção á Saúde de Itabuna, Mantenedora do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, vem a público esclarecer os fatos veiculados pela imprensa referente ao fechamento do Pronto Socorro.
O Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães é uma Instituição Pública de assistência ambulatorial e hospitalar na média e alta complexidade, referência para mais de 160 municípios com população estima em mais de 2 milhões de habitantes, principal porta de entrada na Urgência e Emergência do Sul da Bahia e prestação de serviços nas 24h com profissionais qualificados em diversas especialidades.

Na data de hoje foi recebido pela Presidência e Diretorias desta instituição Hospitalar, os representantes do Conselho Municipal de Saúde – CMS e Secretaria Municipal de Saúde, com intuito de verificar in loco as informações veiculadas, entendendo a importância e relevância dos serviços prestados por esta Instituição Hospitalar.

A FASI não é diferente de muitas outras instituições públicas ou privadas (com ou sem fins lucrativos), as mesmas passam por dificuldades financeiras quando da prestação de serviços ao Sistema Único de Saúde – SUS, vivenciado por um cenário de sub-financiamento.

A Presidente da FASI esclarece que não é verídica a informação sobre o fechamento do PRONTO SOCORRO ou quaisquer outros serviços. Ações protetivas foram tomadas para garantir a continuidade da prestação dos serviços à população, permitindo a garantia dos Princípios, Atribuições e Diretrizes da assistência conforme lei orgânica vigente do SUS e que é inerente ao Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães.

Leia mais...