Bahia gas
Plansul
uruçuca novo
Emasa
Cerveja Je assunção
Buerarema
Ieprol
Navegação na tag

Hospital de Base

ITABUNA: SECRETÁRIO DIZ QUE ABRIR UPA É SUICÍDIO PARA O MUNICÍPIO

Na última sexta-feira, 9, o secretário municipal da fazenda, Moacir Dantas Messias, esteve na câmara de vereadores de Itabuna, apresentando a prestação de contas do município relativos ao primeiro trimestre e as metas fiscais para 2018.

Indagado pelos vereadores sobre a situação caótica que se encontra Itabuna, principalmente na área de saúde, onde não se encontram nem remédios básicos no hospital de base e os postos de saúde estão abandonados, o secretário alegou que o repasse foi reduzido devido a abertura do Hospital Costa do Cacau e que é um suicídio para o município abrir uma Unidade de Pronto Atendimento  – UPA.

Vale lembrar que a prefeitura de Itabuna contratou uma empresa para fazer a gestão da UPA do Monte Cristo, por R$ 23.073.675,96, sendo R$ 961.403,16, mensais. (Relembre).

Leia mais...

CARLA MACEDO ASSUME DIRETORIA DO HOSPITAL DE BASE

Carla Macedo toma posse nesta terça-feira, às 16 horas, como nova diretora-presidente da Fundação de Atenção a Saúde de Itabuna – FASI, mantenedora do Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães. Carla sempre foi da linha de frente da unidade hospitalar e chegou a assumir interinamente a coordenação da Central de Regulação do SUS quando Maria Rezadeira foi exonerada.

Ontem, 5, o prefeito exonerou Márcia Rodrigues Santos Rabelo de Andrade do comando da FASI, além do diretor administrativo-financeiro, Jorge Ribeiro. (Relembre). As mudanças fazem parte da reforma administrativa proposta pelo prefeito Fernando Gomes, com o objetivo de tentar dar um rumo a sua administração.

Leia mais...

SINDSERV COBRA EXPLICAÇÕES SOBRE CORTE DA INSALUBRIDADE NO HOSPITAL DE BASE E AMEAÇA ENTRAR EM GREVE

Após cortar o adicional de insalubridade de quem trabalha nas unidades básicas de saúde, agora foi a vez dos trabalhadores e trabalhadoras do Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães. Na última segunda-feira, 2, o Sindserv realizou uma assembleia, onde foi deliberado pela categoria o estabelecimento de um prazo de vinte dias para que o referido corte seja revisto, sob pena de se iniciar uma greve no HBLEM. O Sindserv também solicitou dos gestores acesso ao relatório que embasou a retirada da Insalubridade.

Levi Araújo, diretor do Sindserv, crítica o descaso que tomou conta do Hospital desde que a atual gestão assumiu, com sobrecarga na jornada, precárias condições de trabalho e ataques sistemáticos aos direitos da categoria. “Hoje, nas enfermarias, um técnico de enfermagem fica responsável (em média) por dezoito pacientes!”, denunciou. Além de arbitrário, o corte no Adicional de Insalubridade é ilegal, pois está previsto em lei. “Os trabalhadores e o sindicato não vão aceitar este corte, pois trabalhamos num ambiente totalmente insalubre”, afirmou Araújo. O Sindserv estuda medidas judiciais para garantir o benefício, além da formalização de denúncia junto ao Ministério Público.

EPI’S – Uma das justificativas para se cortar a Insalubridade no Base seria a utilização dos equipamentos de proteção individual (EPI). Levi esclarece que, mesmo utilizando máscaras, luvas e aventais existe o risco de contaminação. Inclusive o sindicato orienta os servidores e servidoras a se recusarem a atender pacientes sem os devidos equipamentos de proteção individual (EPI). “A responsabilidade é do Hospital”, declarou o dirigente.

Segundo Levi, o clima está tenso no Hospital. Demissões em massa de servidores contratados, ataques aos direitos, além das precárias condições de trabalho, têm dado o tom de “caça às bruxas” nos últimos oito meses. No entendimento de Levi, é preciso que o diálogo prevaleça para que os problemas do Hospital sejam superados. “Não se pode achar que tudo que foi feito até agora está errado e que todos os problemas do Base serão resolvidos a toque de caixa e de forma arbitrária, sem dialogar com o sindicato e com a categoria, porque este Hospital só está de pé hoje graças aos servidores ”, destacou.

Leia mais...

O DONO DO PEDAÇO

Em Itabuna acontecem coisas que são até difíceis de acreditar. E com precedentes, é bom que se diga. Há uns meses atrás foi inaugurado um trailer em frente ao Hospital de Base, servindo todo tipo de lanche.

Segundo informações, a Sedur fez a calçada para instalação do ponto, particular e a Emasa fez a encanação para o fornecimento de água, tendo prejudicado, inclusive, moradores do condomínio ao lado.

Eis que agora o proprietário está levantando um muro, com alvenaria e tudo, em terreno do Hospital. E como se já não bastasse, o amigo do prefeito (como ele mesmo se nomeia), não permite que nenhum ambulante comercialize qualquer coisa que venha de encontro com o seu empreendimento. Esse tem moral!

Leia mais...

VISITA DE RELIGIOSOS NO HOSPITAL DE BASE SERÁ DEBATIDA NA CÂMARA

Nesta segunda-feira, 28, às 8 horas, na Câmara de Vereadores de Itabuna, será debatida novamente a questão da visita de religiosos de todas as denominações aos pacientes internados no Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães. A reunião contará com a presença dos religiosos, mas também será aberta ao público.

O serviço de capelania, um tipo de assistência religiosa, pela qual pastores, evangelistas e obreiros poderão atuar em instituições públicas e privadas, com livre acesso a hospitais, asilos entre outros, que deverá ser implantado no Hospital de Base, também será pauta do debate.

Leia mais...