COLÉGIO JORGE AMADO
Buerarema
Pref ilheus junho
Plansul
Ieprol
Navegação na tag

Hospital Materno-infantil

ILHÉUS: BEBÊS NASCIDOS NO MATERNO-INFANTIL GANHAM MUDAS DE PAU-BRASIL DOADAS PELA UESC COMO SÍMBOLO DE VIDA E DE VALORIZAÇÃO À PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

Desde ontem, segunda-feira (20), a família de toda criança nascida no Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, passou a ganhar uma muda de pau-brasil com a sugestão de que possa ser plantada no quintal ou próximo de casa, como símbolo da vida e da resistência e em defesa do meio ambiente. A parceria é do hospital com a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), através da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) e o seu projeto de extensão Horto-Florestal. Ontem à tarde, uma solenidade na área externa do HMIJS marcou o início da parceria. O ato contou com a participação de diretores do hospital; do reitor da UESC, Alessandro Fernandes; do vice-reitor, Maurício Moreau; do pró-reitor de Extensão, Neurivaldo Filho, dentre outros.

De acordo com o reitor da UESC, Alessandro Santana, o objetivo da ação é conscientizar as novas gerações sobre a importância da preservação do meio ambiente através do plantio de essências nativas do bioma Mata Atlântica. O projeto tem início com a doação de 500 mudas de pau-brasil cultivadas no viveiro de mudas da UESC. Para a diretora do hospital materno-infantil, Aline Costa, a iniciativa também traz o simbolismo do compromisso com a qualidade de vida e com o futuro das gerações que, também, são a essência da política de acolhimento e humanização adotada pelo hospital, administrado pela Fundação Estatal Saúde da Família (FESF SUS). Incentivadora da parceria, a diretora-médica Esther Vilela, ressaltou o compromisso de valorização da vida e disse que esta parceria com a UESC tem um importante significado: comemorar e valorizar cada vez mais a vida.

Nativo das Florestas Tropicais da costa brasileira, o pau-brasil chegou a entrar em processo de extinção com a exploração dos portugueses no início da colonização do Brasil. É considerada uma árvore de madeira nobre e pode atingir de 5 a 20 metros de altura. Possui flores amarelas com o centro vermelho com a presença de espinhos nos caules mais jovens. A palavra Brasil significa “vermelho como brasa”, de onde derivou o nome do país. Em 1969 o presidente Jânio Quadros decretou oficialmente o pau-brasil como árvore símbolo do país.

Oito mães que receberam alta médica durante a tarde participaram do ato simbólico. Dentre elas, Maria Milena, mãe de Maria Ísis. “Estou maravilhada e emocionada com essa homenagem. Minha filha vai crescer e lembrar de onde e como o nascimento dela foi positivamente marcado”, disse, ao receber a muda de pau-brasil. “Esse gesto tem a representação da vida”, reconheceu. A muda recebida, segundo Maria Milena, será plantada no quintal da própria casa ou no sítio do avô. “Ainda vamos decidir. Mas o que importa mesmo é que será perto da gente para ela saber sempre que passar por esta árvore, que ela representa a sua história e juntas vão crescer para ajudar na construção de um mundo melhor”.

Leia mais...

ILHÉUS: HOSPITAL MATERNO-INFANTIL ATENDEU MAIS DE 80 MUNICÍPIOS NOS PRIMEIROS SEIS MESES DE FUNCIONAMENTO

Projetado para atender a população de 20 municípios das regiões de Ilhéus e Valença, no sul e baixo-sul do estado, respectivamente, o Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, localizado em Ilhéus, atendeu nestes primeiros seis meses de funcionamento, completados hoje (07), gestantes, bebês e crianças de 89 municípios da federação, sendo 69 do estado da Bahia e 20 de outros sete estados brasileiros: Espírito Santo, Pernambuco, Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Tocantins e Maranhão.

Neste período, foram realizados 1.440 partos e 6.024 atendimentos de obstetrícia e pediatria. “Os números por si só revelam a importância deste hospital como referência para as gestações de alto risco na região. E mostram, também, o resultado de um trabalho que prioriza um acolhimento multidisciplinar e integral, ao qual buscamos colocar em prática em todas as nossas ações”, assegura a diretora-geral da instituição, Aline Costa. “A nossa é unir esforços, construir pontes e promover a aproximação institucional entre o hospital e as unidades de saúde existentes na região”, completa.

Com o oferecimento do atendimento neonatal, uma reivindicação antiga da região, o HMIJS internou, neste período, na UTI Neo 119 bebês, tendo como principais causas a prematuridade e o baixo peso. Deste total, 75 foram de mães residentes em Ilhéus e 44 de outros municípios baianos. Todo o projeto do hospital está baseado na humanização do cuidado, nos direitos da mulher e da criança e na consolidação do Sistema Único de Saúde, que são princípios da ação de trabalho da Fundação Estatal Saúde da Família (FESF SUS), gestora da unidade que pertence à Secretaria Estadual de Saúde (SESAB).

Regulação

Portas abertas para obstetrícia e funcionando no sistema de regulação para a pediatria, o Hospital Materno-Infantil já aceitou, pelo Sistema Estadual de Regulação (Surem), a transferência de 506 gestantes, 33 recém-nascidos e 108 crianças de várias regiões do estado, que necessitavam de atendimento emergencial de alto risco.  O hospital já realizou, por intermédio da triagem neonatal, 5.010 testes, entre os exames de Olhinho, Orelhinha, Linguinha, Coraçãozinho e Pezinho. Entre intervenções laboratoriais e de imagens, foram realizados no período 14.823 exames.

Inaugurada em fevereiro, a Ouvidoria do hospital tem como principal ferramenta a formalização da voz dos usuários e colaboradores. Do total de 56 atendimentos, 23 foram de elogios, um número considerado significativo e positivo pela direção. Hoje o Hospital Materno-Infantil conta com 600 colaboradores, sendo 376 celetistas da FESF, 40 da SESAB, 93 terceirizados, 78 Pessoas Jurídicas e 13 jovens integrados ao projeto por intermédio do Programa Primeiro Emprego (PPE). A FESF é a principal parceira do estado neste programa, oportunizando a experiência prática de jovens alunos formados em cursos técnicos nas escolas públicas do estado.

A diretora Aline Costa lembra que comissões importantes já foram implantadas na unidade, com destaque para as comissões de Revisão de Prontuário; de Farmácia Terapêutica e Farmacovigilância; Interna de Inventário Patrimonial; Núcleos de Segurança do Paciente, Controle de Infecção Hospitalar, de Análise e Prevenção do Óbito Materno, Neonatal e Infantil; Hospitalar de Epidemiologia; Serviço Integrado de Atenção à Saúde do Trabalhador; Prontuário Eletrônico; Núcleo de Educação Permanente; e de Promoção do Aleitamento Materno.

Leia mais...

ILHÉUS: NO HOSPITAL MATERNO-INFANTIL, THAÍS GANHA THÉO, O SEU PRIMEIRO FILHO, NO DIA DAS MÃES

A previsão de nascimento do pequeno Théo Abner era para o próximo dia 20. Mas ele resolveu antecipar a chegada e homenagear a mãe Thaís Santos, de 25 anos. Théo nasceu neste domingo, dia das mães, de parto normal. É o primeiro filho do casal Elias e Thaís, moradores do bairro Teotônio Vilela, zona oeste de Ilhéus.

Thaís considera a coincidência da data “um presente de Deus” e assegura que Théo chega para mudar muita coisa. Autônoma, ela sabe que a rotina a partir de agora será outra. A missão de tornar-se mãe exigirá dela um novo caminho “De fato, uma experiência diferente, especial. Me sinto uma nova pessoa, mais alegre e com muito mais determinação pela vida”, afirma.

O domingo das mães levou um clima especial parta as gestantes e puérperas internadas no Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus. Nas primeiras horas do dia, durante o café da manhã, as puérperas foram agraciadas com um trabalho artesanal feito por elas próprias para homenagear os filhos: porta-retratos com fotos dos recém-nascidos e o “carimbo” dos pezinhos dos bebês.

Crianças que ainda não havia tido oportunidade de conhecer pessoalmente os irmãozinhos na UTI foram convidadas à uma visita ao lado das mães que, no dia-a-dia, acompanham sozinhas a evolução dos dos bebês. No corredores do HMIJS, muita música. (mais…)

Leia mais...

ILHÉUS: NASCE O MILÉSIMO BEBÊ NO HOSPITAL MATERNO-INFANTIL DR JOAQUIM SAMPAIO

Para os cristãos, a Páscoa reforça o sentimento de renovação da fé e da esperança. Para Driele Ferreira Barros, de 27 anos, este domingo (17) trouxe um sentido a mais: o da chegada de uma nova vida. Nasceu às 18h18min no Centro de Parto Normal (CPN) do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, a pequena Cecília. Ela foi o milésimo bebê a nascer no HMIJS, desde que a unidade hospitalar pública foi inaugurada pelo governador Rui Costa, no dia 6 de dezembro do ano passado.

Cecília nasceu com 51 cm e 3,170g e para auxiliar no seu trabalho de parto, a gestante utilizou o “cavalinho”, um método humanizado do parto oferecido no CPN, que ajudou no relaxamento, aumento da dilatação e na diminuição de dor da parturiente. Driele pariu contando com a ajuda da enfermeira obstétrica Cileide Conceição e da médica pediatra Verusca Lino.

A sogra de Driele, dona Angélica Miranda, conta que a família veio passar o final de semana no litoral norte de Ponta da Tulha, em Ilhéus, para comemorar a Páscoa. Na madrugada de domingo, Driele começou a sentir contrações e foi levada ao hospital pelo marido Heitor Fernandes. “A princípio ficamos preocupados para onde levá-la. Foi ela mesma quem me pediu: me leva pro hospital novo, me disseram que lá é maravilhoso”, lembra a sogra. A chegada à maternidade foi suficiente para acabar com a preocupação de dona Angélica. “Fiquei impressionada com o atendimento, maravilhada com a instalação. Te confesso: pensei que era um hospital particular”, ao referir-se à excelência no atendimento público que encontrou. (mais…)

Leia mais...

ILHÉUS: HOSPITAL MATERNO-INFANTIL REALIZA SEU PRIMEIRO PARTO NA BANHEIRA

O Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, realizou nesta terça-feira (05) o primeiro parto na água, desde a sua inauguração, em dezembro do ano passado. O parto na água é uma técnica em que a mãe fica dentro de uma banheira com água aquecida entre 36°C e 37°C. É considerada uma técnica muito vantajosa para a futura mãe, pois a água morna causa aumento da irrigação sanguínea, diminuição da pressão arterial, além de relaxamento muscular, o que alivia as dores das contrações, facilitando a saída do bebê. Entre os benefícios para o bebê está o fato de que, ao nascer em temperatura e ambiente semelhantes ao do útero, ele sente menos os efeitos externos, como luz e barulho, chegando ao mundo de forma mais natural e menos traumática.

 

Ágata nasceu no início da tarde com 3,255 Kg. Melinda, a mãe, de 19 anos, chegou a defender entre familiares a tese do parto cesariana da sua primeira filha. Mas foi convencida pela equipe técnica do Centro de Parto Normal (CPN) do hospital, a optar pelo método da banheira. “A banheira é uma técnica nova e não existe este modelo de parto em hospitais de Ilhéus e Itabuna”, destacou a enfermeira obstétrica Danielle Patrocínio. Ela explica que apesar da técnica estar disponível no hospital materno-infantil desde a sua inauguração, o primeiro parto só ocorreu quase quatro meses depois por que é preciso, sobretudo, estimular novas técnicas e uma mudança de cultura de que o parto deve sempre ocorrer no leito hospitalar, com a paciente deitada.

 

O HMIJS é o primeiro hospital da região a disponibilizar esta técnica às suas pacientes. A doutora Esther Vilela, diretora médica do HMIJS, especialista em Ginecologia e Obstetrícia, se tornou referência para o Ministério da Saúde, ao ser responsável pela implantação de um modelo de atenção humanizada ao parto e nascimento. Ela explica que para o parto transcorrer da melhor maneira possível – e de forma humanizada – a mulher precisa ter a liberdade para vivenciar o seu trabalho de parto da forma que ela quiser, se movimentando, indo para o chuveiro, para a banheira, a bola, o cavalinho ou banqueta vertical, que são outras opções de alívio da dor que auxiliam o parto normal. Todos estes métodos já são oferecidos pelo Hospital Materno-Infantil. (mais…)

Leia mais...

ILHÉUS: CÂMARA RECONHECE TRABALHO DO HOSPITAL MATERNO-INFANTIL E HOMENAGEIA DIREÇÃO E TRABALHADORES

Ao participar na última quarta-feira (30) da sessão ordinária da Câmara Municipal de Ilhéus, quando recebeu das mãos da vereadora Enilda Mendonça uma placa alusiva aos 100 primeiros dias de funcionamento do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio – marca alcançada no último dia 17 -, a diretora-geral da instituição, Aline Costa, destacou a importância do novo equipamento, inaugurado pelo Governo do Estado em dezembro do ano passado, no cuidado às mulheres e bebês do sul da Bahia, especialmente os munícipes de Ilhéus, que, até aqui, representam uma média de 80% dos atendimentos e procedimentos realizados na unidade hospitalar.

Aline iniciou seu discurso com agradecimentos pelo reconhecimento e homenagem recebida e salientou o perfil do hospital, que é referência para 20 municípios e está preparado para atendimento às mulheres e crianças de alto risco, com oferta de 105 leitos, sendo destes, 35 de UTI e cuidados intermediários. “Temos cumprindo o nosso papel, que é de promover, proteger e valorizar a vida”, afirmou.

A Moção de Aplauso direcionada aos diretores e funcionários do hospital foi uma iniciativa da vereadora Enilda Mendonça e contou com a aprovação de toda a Câmara Municipal, num reconhecimento do parlamento ilheense ao trabalho de humanização do parto – princípio básico do Sistema Único de Saúde – que vem sendo promovido no hospital materno-infantil, através da parceria firmada entre a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) e Fundação Estatal Saúde da Família (FESF SUS), gestora da instituição.

“Com a entrega desta unidade de saúde pelo Governo do Estado percebemos uma melhora significativa no serviço prestado ao nosso município, beneficiando, ainda, cidades vizinhas. Pude recentemente, durante visita ao hospital, constatar toda a eficiência e dedicação dos trabalhadores e trabalhadoras da saúde envolvidos no êxito alcançado”, disse a parlamentar Enilda, ao justificar a sua iniciativa.

Leia mais...

ILHÉUS: HOSPITAL MATERNO-INFANTIL COMEMORA 100 DIAS DE FUNCIONAMENTO COM MUITOS AVANÇOS

Nesta quinta-feira (17), o Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, completa os 100 primeiros dias de funcionamento. Para a diretora-geral da instituição, Aline Costa, trata-se de um projeto de saúde pública que, por sua magnitude e complexidade, se constrói todos os dias, a cada família acolhida e atendimento feito. E esse é, sem dúvida, o grande desafio até aqui: promover um serviço público alicerçado no cuidado, nos direitos da mulher e da criança e na consolidação do Sistema Único de Saúde, que tem como proposta ofertar às mulheres o estímulo ao parto normal e humanizado.

Nestes 100 dias, o setor de Obstetrícia do hospital realizou aproximadamente 700 partos. Deste total, 120 foram assistidos no Centro de Parto Normal e acompanhados por uma enfermeira obstétrica, um dos pilares da humanização do SUS. A cada 100 partos realizados, em média, 28 foram de alto risco.

No âmbito da emergência, o HMIJS realizou 2.130 atendimentos a gestantes sob demanda espontânea e 987 crianças. Setenta e oito bebês foram internados na UTI Neonatal, tendo como principais causas, a prematuridade e o baixo peso. Para apoio diagnóstico, foram realizados 6.273 exames laboratoriais e de imagem, incluindo ultrassonografia, raio X e tomografia. Garantindo a imunidade contra doenças prevalentes, 815 bebês e 289 funcionários foram vacinados. (mais…)

Leia mais...

ILHÉUS: HOSPITAL MATERNO-INFANTIL ESTIMULA OPORTUNIDADES PARA JOVENS PELO PROGRAMA PRIMEIRO EMPREGO EM ÁREAS ADMINISTRATIVAS

Márcia Oliveira concluiu em 2019 o curso técnico em Logística, na Escola Profissionalizante Nelson Schaun, em Ilhéus. Thainá dos Santos, um ano antes. Desde então elas aguardavam oportunidades no cada vez mais concorrido mercado de trabalho, onde a experiência apresenta-se, muitas vezes, como pré-requisito para efetivar a contratação. No início deste mês, a primeira chance finalmente apareceu. As técnicas foram contratadas pela Fundação Estatal Saúde da Família (FESF-SUS) para atuarem temporariamente no Setor de Almoxarifado do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio.

Assim como Márcia e Thainá, outros quatro técnicos recém-formados que integram a lista de beneficiários do Programa Primeiro Emprego, do Governo da Bahia, passaram a exercer funções administrativas temporárias na unidade hospitalar. Júlia Raiana, também formada em Logística, está atuando no setor administrativo do Alojamento Coletivo, onde organiza prontuários de alta e os encaminha para o setor de faturamento. Laís Rodrigues, também técnica em Logística e hoje cursando Enfermagem, está radiante. “Estou trabalhando ao lado de duas enfermeiras experientes. Tem maior presente que esse?”, pergunta.

Ação social

O Programa Primeiro Emprego é uma ação social de combate ao desemprego dos jovens, promovido pelo Governo do Estado para inserir egressos e estudantes da Educação Profissional no mundo do trabalho. São contemplados estudantes da Educação Profissional Estadual que já fizeram parte do curso ou que concluíram os cursos técnicos de nível médio.

(mais…) Leia mais...

ILHÉUS: HOSPITAL MATERNO-INFANTIL COMPLETA UM MÊS COM O REGISTRO DE 160 PARTOS

O Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, completou 30 dias de funcionamento nesta sexta-feira (07). O hospital é a concretização de uma política pública de resgate dos direitos das mulheres a um tratamento digno e respeitoso durante o trabalho de parto.

Desde o nascimento de João Lucas, o primeiro registrado na nova unidade hospitalar, já foram realizados 160 partos, com um total de 163 bebês nascidos até a manhã de hoje. Do total, 111 foram partos normais e 49 cesáreos, cumprindo rigorosamente os índices estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que prioriza o nascimento natural.

A dona-de-casa Amanda perdeu quase tudo na maior enchente já registrada na região, mas ganhou Aysha e, junto a ela, a força que precisa para recomeçar a vida. A jornalista Laiane Guimarães fez valer o seu direito garantido na Política Nacional de Humanização do Parto e na Carta de Direito dos Usuários do Sistema Único de Saúde (SUS): conhecer antecipadamente as instalações da unidade que ela escolheu para realizar o seu parto. Foi com esta escolha que Luara nasceu. (mais…)

Leia mais...

ILHÉUS: NASCE O PRIMEIRO BEBÊ NO HOSPITAL MATERNO-INFANTIL DR. JOAQUIM SAMPAIO

Menino, 49 centímetros, dois quilos e 705 gramas. Parto normal. João Lucas, nome que vai ganhar no registro civil, é a primeira criança a nascer no novo Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, inaugurado na última segunda-feira pelo governador Rui Costa. João Lucas nasceu às 20h13min desta quarta (08). A mãe deu entrada na Emergência de Obstetrícia no final da tarde e foi acolhida pela equipe.

A criança é o primeiro filho de Ester Santos da Silva, 18 anos, e Ivanildo de Jesus, 22. Eles moram na Barra, em Ilhéus. Estudante do nono ano do Ensino Fundamental II, Ester deixou de frequentar as aulas durante a pandemia ao descobrir a gravidez. Pretende voltar quando ele estiver maiorzinho. Já Ivanildo, trabalha em uma empresa distribuidora de água. “Confesso que estava com muito medo”, disse Ester, após o parto. “Mas o acolhimento que recebi foi incrível e o tratamento maravilhoso. Estou impressionada”, reconheceu.

O parto humanizado de Ester contou o tempo todo com a presença de uma acompanhante. Ela, inclusive, ajudou a cortar o cordão umbilical. Experiente na profissão, formada pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) há 21 anos, a enfermeira obstetra Danielle Patrocínio auxiliou o parto ao lado do obstetra Antônio Monteiro, diretor-médico do hospital. “A gente esperou tanto, sonhou tanto com esse momento. E fazer parte de uma equipe de alta qualidade me orgulha muito”, afirmou. Para Danielle, “a maternidade finalmente nasce. E nasce com João, por que de nada adianta uma construção deste porte se não houver uma assistência humanizada e tudo feito com o total consentimento da mulher”. (mais…)

Leia mais...

“NASCE EM ILHÉUS E NO SUL DA BAHIA UMA NOVA REFERÊNCIA COM O HOSPITAL MATERNO-INFANTIL”, AFIRMA SOANE GALVÃO

Presente na inauguração do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio nesta segunda-feira, 6, a secretária de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Ilhéus, Soane Galvão, valorizou a importância do equipamento para a saúde e segurança dos partos de mães e bebês de Ilhéus e região sul da Bahia.

“Nós, mulheres baianas do interior da Bahia, sempre sentimos a necessidade de uma estrutura hospitalar neonatal e pediátrica para atender com eficiência as parturientes e as crianças de 0 a 12 anos. Nós tínhamos dificuldades. Quantas mães sofriam com o parto, principalmente as de alto risco, dando luz a crianças que por não terem um acompanhamento especializado, muitas vezes tinham que ser transportadas daqui, aguardando vaga em ambulância e em Salvador, para parir. Muitas faleciam ou nasciam com algum problema grave, e o que poderia ser resolvido se existisse essa estrutura, sofriam com as sequelas da ausência de um serviço de saúde especializado”, explanou Soane. (mais…)

Leia mais...

SECRETÁRIA DE SAÚDE DO ESTADO DESTACA IMPORTÂNCIA DO NOVO HOSPITAL MATERNO-INFANTIL ENTREGUE EM ILHÉUS

A secretária estadual da saúde, Tereza Paim, destaca a importância do novo Hospital Materno-Infantil Joaquim Sampaio, entregue nesta segunda-feira (6), em Ilhéus, pelo governador Rui Costa.

Com um total de 105 leitos, a unidade vai atender ‘portas abertas’ à todos os municípios de abrangência, chegando até Valença. O complexo vai contar com 10 leitos de UTI Neo Natal, 10 leitos de Semi UTI, 10 de UTI Pediátrica (esses 100% regulados) e cinco leitos no método canguru.

“Alta tecnologia para cuidar de nossos bebês, e assim se tornarem adultos saudáveis e inteligente”, disse Tereza. Na oportunidade, a secretária cobrou também que a população tome a segunda dose ou a dose de reforço.

Leia mais...

RUI COSTA DESTACA INVESTIMENTOS EM SAÚDE EM ILHÉUS E ITABUNA E A GERAÇÃO DE NOVOS EMPREGOS

Nesta segunda-feira (6), durante a inauguração do Hospital Materno-Infantil Joaquim Sampaio, em Ilhéus, o governador Rui Costa destacou os investimentos em saúde na cidade e em Itabuna e apontou a geração de novos empregos.

Rui visita os municípios de Ilhéus e Itabuna para anunciar novos investimentos na região. Ao comentar sobre a inauguração do Hospital Materno-infantil, em Ilhéus, o governador falou sobre as vagas de emprego disponíveis para a unidade.

“Ilhéus se soma à Itabuna como dois polos de saúde pública de alta capacidade e isso gera emprego. Só nesta unidade, 700 empregos estão sendo abertos para mães e pais de família”, disse Rui.

Leia mais...

ILHÉUS: GOVERNO DO ESTADO INAUGURA EM MAIO O HOSPITAL MATERNO-INFANTIL

O Governo da Bahia inaugura, no próximo mês, o Hospital Materno-Infantil de Ilhéus, com 105 leitos. A unidade terá UTI neonatal e pediátrica, além de ser referência para toda a região sul em cirurgia pediátrica e parto de alto risco.

Para conferir os detalhes da construção, que está 98% concluída, o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, inspecionou a obra nesta quarta-feira (14).

“O governador Rui Costa sempre colocou a saúde como prioridade da sua gestão e, nesse sentido, tem contribuído com a ampliação e fortalecimento da rede de saúde na região, seja com a construção do Hospital Regional Costa do Cacau, a cessão de servidores da saúde do estado para atuarem nos municípios, bem como a aplicação de recursos na atenção básica e agora na rede materno-infantil”, avalia Vilas-Boas.

O hospital servirá ainda como campo para o desenvolvimento do ensino (formação acadêmica e capacitação multiprofissional) e da pesquisa (produção de conhecimento científico e tecnológico em saúde). O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, acompanhou a vistoria às obras da unidade.

Adesão ao consórcio de saúde

Ainda no sul do estado, em Itabuna, Vilas-Boas esteve presente no ato de assinatura de adesão do município ao consórcio de saúde que faz a gestão da Policlínica Regional de Saúde instalada na cidade. A assinatura foi feita pelo prefeito de Itabuna, Augusto Castro.

“Os moradores da cidade não deixaram de ser atendidos na unidade, mas havia essa pendência do município. Este ato fortalece ainda mais o consórcio e dá a garantia na continuidade da assistência”, afirma Vilas-Boas.

Leia mais...