Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Navegação na tag

José Nazal

UESC APROVA TÍTULOS DE DOUTOR HONORIS CAUSA À SABARÁ, KOKÓ E JOSÉ NAZAL

O Conselho Universitário da Universidade Estadual de Santa Cruz (Connsu/Uesc) aprovou, em sua 76ª reunião ordinária, os títulos de Doutor Honoris Causa para baterista Adalmiro Leôncio da Silva (Sabará), para o músico e cantor Clóvis de Figueiredo Leite (Kokó) e para o fotógrafo e memorialista José Nazal Pacheco Soub. Os conselheiros aprovaram, também, os títulos de Professor Emérito para o ex-diretor da Fespi, Aurélio Farias de Macêdo e para a reitora Adélia Maria Carvalho de Melo Pinheiro (2012-2019).

O título de Doutor Honoris Causa é a máxima distinção concedida pela Universidade a personalidades que se destacam pela atuação em defesa das artes, da ciência, das letras e do melhor entendimento entre os povos. Na Uesc as solicitações de concessão de título são encaminhadas ao Consu mediante proposta formalizada pela Reitoria ou por qualquer outro órgão colegiado da Instituição. Já o título de Professor Emérito será concedido a seus docentes aposentados que tenham alcançado posição eminente em atividades universitárias.

Em suas considerações finais, o presidente do Consu e reitor da Uesc, Alessandro Fernandes de Santana, lembrou que a maior riqueza da Universidade Estadual de Santa Cruz é a sua diversidade. “São as pessoas da nossa região somadas as que vieram de diversos estados brasileiros e de outros países. A Universidade é uma instituição que tem um papel que nenhuma outra tem na valorização da cultura popular e é isso que garante o senso de pertencimento, que fortalece o vínculo com a sociedade.” O presidente do Consu criou as Comissões, formada por professores conselheiros, para a sistematização e data para entrega das honrarias aos homenageados.

Os laureados O baterista Sabará, de músico talentoso, também passou a ser professor de música, dando aulas de bateria em várias instituições sociais e culturais nas cidades de Itabuna e de Ilhéus criando uma rede de bons profissionais nesta e em outras regiões. O carioca Kokó chegou a Itabuna em 1972, onde os seus filhos nasceram e foram criados. É formado em Administração pela FTC Itabuna, um dos fundadores da Banda Lordão.

Por sua vez, o trabalho desenvolvido pelo fotógrafo, memorialista e escritor José Nazal Pacheco Soub, de caráter sócio-cultural, privilegia a disseminação de saberes e fazeres e permeia a sociedade de conhecimentos que enfatizam o sentimento de pertencimento e identitário. Participa de vários momentos de fortalecimento do tecido sociocultural da região, com inserção em dimensões da sociedade regional.

Leia mais...

ILHÉUS: CORREIOS FAZEM ATUALIZAÇÃO DE CEPS DE LOGRADOUROS PÚBLICOS

Ilhéus tem hoje toda sua malha urbana de ruas, logradouros e praças com denominação definida e oficial. Passados 90 dias de extenso trabalho de adequação e atualização, os Correios finalizaram o reordenamento e cadastro do Código de Endereçamento Postal (CEP) em logradouros públicos já existentes, em cumprimento da Lei Municipal 4024/19, sancionada pelo prefeito Mário Alexandre. A atualização dos CEPs já se encontra disponível no site dos Correios.

O vice-prefeito José Nazal Soub disse que a desatualização gerava problemas que atingiam diretamente órgãos que lidam com informações físico-territoriais no desenvolvimento dos trabalhos, a exemplo do IBGE, Coelba, Embasa e a própria Prefeitura. “Foi feita a alteração do nome de todas as ruas que possuíam nomenclatura toponímia alfanumérica. Isso auxiliará, inclusive, o novo Censo, previsto para acontecer em agosto de 2020”.

No entanto, Nazal salienta que os trabalhos de adequação e cadastro de nomes nas comunidades urbanas da zona rural estão em andamento, e prevê conclusão em até trinta dias. A lei exigiu que fosse encaminhada a atualização dos CEPs, às concessionárias públicas e aos Correios. Por sua vez, o Legislativo pode solicitar ao Executivo a implantação de placas em todas as ruas do município, para que moradores e turistas possam se orientar de maneira correta.

José Nazal prevê conclusão dos trabalhos em até 30 dias (Foto: Maurício Maron

O trabalho surgiu com a implantação do projeto de Geoprocessamento como suporte à Gestão Pública do Município. O diagnóstico inicial apontou a necessidade de organizar e melhorar a qualidade da informação, além de integrar as diversas bases de dados. O estudo possibilitou o mapeamento e organização dos dados dos logradouros, um cadastro de bairros renovado e preciso, sendo a base para a constante atualização dos arquivos.

De acordo com os Correios, será enviada uma mala-direta à cada residência das ruas que sofreram alteração e inclusão, contendo as novas informações. Entretanto, a Secretaria Municipal de Comunicação Social (Secom) irá disponibilizar no site oficial da Prefeitura, a tabela com a atualização e os mapas. O documento também será distribuído aos órgãos de imprensa local e regional.

Leia mais...

ILHÉUS: MARÃO MANTÉM SIGILO SOBRE REFORMA ADMINISTRATIVA

O silêncio está imperando na Prefeitura de Ilhéus. O prefeito Mário Alexandre (PSD) não dá pistas sobre a reformulação em sua equipe de trabalho. Não consulta e não conversa com o vice-prefeito, José Nazal (REDE), há mais de 30 dias. Nos bastidores, o comentário é que a pressão é muito grande por mudanças urgentes no secretariado. O presidente da Câmara, Vereador César Porto (PDT), liderando um grupo de 11 vereadores, em reunião com o prefeito, declarou que o legislativo só senta para discutir os projetos para Ilhéus depois da exoneração do Secretário Alisson Mendonça.

Alisson, foi o principal articulador da candidatura de Paulo Carqueja (PSD) à presidência da casa, inclusive contra a vontade da Deputada Estadual Ângela Sousa (PSD), mãe do prefeito, que queria a eleição do Vereador Jerbson Moraes, também do PSD, numa verdadeira briga interna. É público que Jerbson foi um guerreiro na campanha de Ângela, apesar de não ter sido vitoriosa.

Leia mais...

REDE SUSTENTABILIDADE EMITE NOTA PÚBLICA SOBRE SAÍDAS DE NAZAL E GUSMÃO

Os pedidos de exoneração do Vice-Prefeito e Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, José Nazal, e do Superintendente de Meio Ambiente, Emílio Gusmão, ainda não foram bem digeridas pela população de Ilhéus. Nas rodas de conversa continua sendo a pauta principal. Hoje, 7, a Rede Sustentabilidade de Ilhéus emitiu uma nota pública sobre o assunto. Veja abaixo, na íntegra.

A Rede Sustentabilidade – Elo Municipal de Ilhéus – declara total apoio à decisão do vice-prefeito José Nazal e do comunicólogo Emílio Gusmão (mestre em conservação da biodiversidade e desenvolvimento sustentável), que no dia 30 de abril entregaram suas cartas de exoneração das funções de Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável e de Superintendente de Meio Ambiente.

Após ouvir os seus dois filiados, em reunião realizada na última quinta-feira (3), a Rede compreendeu os motivos que os levaram a deixar os cargos. O partido manifesta satisfação por ter em seus quadros dois membros comprometidos com o bem-estar da população de Ilhéus.

A Rede enfatiza que mantém total confiança na sua principal liderança política em Ilhéus, o vice-prefeito José Nazal, homem público reconhecido pela população por sua honestidade e transparência com a coisa pública.

A Rede lembra que, na campanha eleitoral de 2016, os compromissos dos então candidatos Mário Alexandre e José Nazal tinham a sustentabilidade como um norte para o governo de Ilhéus. Agora, na gestão, a Rede lamenta que o alcaide ignore esse pacto com a sociedade.

A Rede Sustentabilidade manifesta orgulho pelo fato dos seus dois filiados terem sido honrados com uma nota pública da 11ª Promotoria de Justiça de Ilhéus, que classificou a saída de Nazal e Gusmão da SEPLANDES como uma perda de difícil reparo para a sociedade ilheense.

A excepcionalidade desse tipo de manifestação por parte de um Promotor de Justiça prova que os dois filiados da Rede Sustentabilidade que integravam o governo são pessoas comprometidas com Ilhéus e sua população. Por isso, a Rede sente-se enaltecida por ter nesses dois membros exemplos de comprometimento com a Carta de Princípios do partido e com as necessidades da sociedade ilheense.

Por fim, os pedidos de exoneração não significam renúncia ao compromisso com nossa cidade, pois a Rede Sustentabilidade continuará atenta e lutando por uma Ilhéus sustentável em suas dimensões ambiental, econômica, ética, social e cultural.

Ilhéus – BA, 07 de maio de 2018.

Juliana Santos Rocha e Eustacio Lopes de Oliveira Filho.

Porta-vozes da Rede Sustentabilidade – Elo Municipal de Ilhéus.

Leia mais...

ILHÉUS: RAZÕES PARA A SAÍDA DE JOSÉ NAZAL E EMÍLIO GUSMÃO

O economista e analista de sistemas ilheense, Carlos Mascarenhas, chamou a atenção para o que ele considera um dos principais motivos das exonerações pedidas pelo vice-prefeito e secretário de planejamento e sustentabilidade, José Nazal, e do superintendente de meio-ambiente, Emílio Gusmão, ambos da Rede sustentabilidade. Eles entregaram as cartas na última segunda-feira, 30.

Veja abaixo:

Nota publicada no Blog do Gusmão aponta pistas concretas para a saída dos membros da REDE do Governo Marão.

Transcrevo o último parágrafo da nota:

“Por outro lado, como sugere a expressão “razões político-administrativas”, é possível que divergências sobre a condução da política ambiental do município tenham motivado a saída dos membros da Rede.”

Vamos ficar de olho nas próximas medidas do Governo Marão que possam gerar impactos na área ambiental.

Que especialmente o pessoal do Conselho Municipal do Meio-Ambiente fique atento.

Leia mais...

ILHÉUS: WHATSAPP DO VICE-PREFEITO JOSÉ NAZAL FOI CLONADO

O WhatsApp do vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, foi clonado. De acordo com a prefeitura de Ilhéus, pessoas não identificadas estão maldosamente utilizando o serviço para solicitar, em seu nome, dinheiro ou tirar outros tipos de benefício.

Nazal pede que as pessoas que têm seu contato não aceitem qualquer pedido ou orientação que parta do referido número. Uma queixa está sendo registrada na polícia para que sejam tomadas as medidas judiciais cabíveis.

Leia mais...

JORNADA PEDAGÓGICA EM ILHÉUS

Com uma palestra que será proferida pela coach Armanda Virgínia da Silva e que versará sobre o tema central do evento que será “Impactos das Habilidades socioemocionais na Educação”, a Prefeitura Municipal de Ilhéus através da sua Secretaria de Educação estará fazendo a abertura oficial da sua Jornada Pedagógica acontece na manhã da segunda-feira, 5, a partir das 8 horas, no Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhães. O credenciamento se dará a partir das 07h30min.

Na manhã de terça-feira dando continuidade ao evento, a partir das 8 horas, o professor Celso Antunes será o palestrante e tratará do tema: “As três maneiras de se ensinar competências”. De acordo com a Secretaria Eliane Oliveira, “O evento possibilitará a troca de experiências, ensinar e aprender de forma coletiva, promovendo o fortalecimento do processo educativo e suas responsabilidades, voltado para professores, orientadores pedagógicos, supervisores educacionais, diretores e vice-diretores, secretários, demais profissionais não docentes e conselhos de educação”.

Complementando, a secretária Eliane Oliveira informa que nos dias 6 (tarde) e 7 de fevereiro (durante todo o dia), as atividades prosseguem nas próprias escolas da rede municipal, sempre no horário das 8h às 12 horas e das 13h30min às 17h30min. O prefeito Mário Alexandre e o vice-prefeito e secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, José Nazal, também participarão da Jornada.

Leia mais...

ILHÉUS: LAVAGEM DA ESCADARIA DA CATEDRAL REÚNE NATIVOS E TURISTAS EM CORTEJO DE FÉ

A edição 2018 da Lavagem da Escadaria da Catedral de São Sebastião, em Ilhéus, um dos principais eventos do verão na cidade, arrastou uma multidão em um cortejo de fé pelas ruas do centro histórico. A manifestação popular aconteceu nesta quinta-feira, 18, e mobilizou ilheenses e turistas de várias partes do Brasil e do mundo. O trajeto de três quilômetros, entre a Avenida Dois de Julho e a Praça Dom Eduardo, foi percorrido com muita alegria, música e elementos característicos do sincretismo religioso.

A festa reuniu fiéis católicos e das religiões de matrizes africanas, marca das manifestações culturais da Bahia. O cortejo, feito a pé, foi precedido por um grupo de baianas, tipicamente vestidas, seguido por uma multidão, cuja maioria exibia roupa branca. Também participaram grupos culturais ligados aos terreiros Ilê Axé Ballomi, de Pai Toinho; Sultão das Matas; de Mãe Carmosina; terreiro de Mãe Luiza, do Banco da Vitória; de Pai Val, do Teotônio Vilela; de Mãe Conceição, da Avenida Esperança e do terreiro de Mãe Jeci, do Alto do Coqueiro.

O prefeito de Ilhéus, Marão, destacou o evento como um elemento de preservação da cultura da cidade, que é reconhecida historicamente pelas suas manifestações populares, e enalteceu a festa tradicional como um exemplo de tolerância e respeito às diferenças e à liberdade religiosa. O vice-prefeito José Nazal lembrou que cidade é possuidora de riquezas inigualáveis, a exemplo de seu patrimônio material e imaterial. Segundo ele, a cultura, a tradição, o folclore e os costumes revelam a identidade da cidade histórica.

Leia mais...

ILHÉUS: MARÃO COM DIFICULDADES DE POR O GOVERNO NOS TRILHOS

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (PSD), está encontrando grande dificuldade para realinhar seu governo. Avisado desde o início da gestão de que não deveria deixar os secretários “muito a vontade”, e também da ´possibilidade da formação de ilhas, Marão não deu ouvidos. Deu autonomia a maioria deles e deixou que eles tomassem todas as decisões sem ouví-lo.

Passado um ano de mandato, o prefeito e aliados mais próximos enxergam na formação destas ilhas o maior problema que o governo enfrenta até aqui e apontam grande dificuldade de consertar.

Além da formação das ilhas, um outro problema sério que se apresenta para Marão é o clima de desgaste que tentam criar, dentro do próprio governo, entre o prefeito e seu vice, José Nazal (REDE). “A relação entre os dois é a melhor possível e não existe nenhuma possibilidade de rompimento”, disse um interlocutor ao Blog iPolítica. A não ser que uma ou duas dessas ilhas sejam muito poderosas, mais até do que Marão.

Leia mais...

ILHÉUS: NAZAL PARTICIPA DE ATO CONTRA CENSURA E INTOLERÂNCIA RELIGIOSA

O prefeito de Ilhéus em exercício, José Nazal Soub (REDE) e a secretária estadual de Cultura, Arany Santana, participaram de um ato contra a censura e a intolerância religiosa. Com um público formado por artistas, estudantes e representantes dos Povos de Terreiros de Ilhéus, o evento aconteceu na última sexta-feira (27) à noite, na tenda do Teatro Popular, na avenida Soares Lopes.

“Nesse momento estamos vivendo uma onda terrível de ataques à liberdade. No campo da arte e no tocante às religiões de matriz africana”, lembra Romualdo Lisboa, diretor artístico do Teatro Popular de Ilhéus (TPI). “É um assombro ver assentamentos sendo depredados e o povo de santo impedido de realizar seus ritos, em atos de brutalidade”, lamentou. Nazal também lamentou o momento complicado vivenciado pela sociedade brasileira e disse que “é preciso mais respeito às opções os outros”. Sentado ao lado da Mãe de Santo Ilza Mukalê, Nazal falou do orgulho em participar de um debate deste nível com pessoas preparadas e cientes do seu papel na sociedade em que vivem. “Ouvir Mãe Ilza falando sobre sua ancestralidade e toda sua experiência de vida renovou meu animo”, afirmou.

De acordo com Romualdo Lisboa, o comportamento de setores da sociedade tem deixado temerosa a classe artística. “Por isso queremos sempre, enquanto artistas, marcar nosso posicionamento diante das questões relevantes para a sociedade”, garantiu. O evento ainda contou com a participação especial de Cabeça Isidoro, com a apresentação do espetáculo “Ensaio sobre uma tal democracia”.

O encontro reuniu personalidades como o deputado estadual Rosemberg Pinto, o vereador Makrisi Angeli, a diretora da Fundação Cultural do Estado da Bahia, Renata Dias, Lula Dantas, da Associação do Culto Afro Itabunense e Alexandre Simões, Superintendente de Promoção Cultural do Estado da Bahia.

Leia mais...

NAZAL DIZ QUE NÚMEROS DO IBGE SOBRE POPULAÇÃO DE ILHÉUS SÃO DESACREDITADOS

O vice-prefeito de Ilhéus e secretário municipal de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável (Seplandes), José Nazal Soub (REDE), atribuiu ao resultado do Censo do IBGE realizado em 2000, os relevantes e incongruentes números que, a partir desse logro, vêm gerando desdobramentos igualmente desacreditados, contrariando a lógica, a matemática e a percepção geral sobre Ilhéus. Em nota pública distribuída ontem (31) à noite, Nazal afirma que por conta desta significativa diferença, auditores do IBGE chegaram a fazer uma aferição nos dados coletados entre os censos de 2000 e 2010, quando se verificou que, em várias localidades do município, especialmente na zona rural, o número de domicílios e de habitantes contados era inferior ao que havia sido coletado pelo mesmo Instituto. “Por razões que desconhecemos, os números do censo do IBGE do ano 2000, irreais, superestimaram a nossa população”, assegura. Conquista Na nota, Nazal dá como exemplo o populoso bairro da Conquista. “Em 2000, a população do bairro era de 22.045 habitantes e o bairro possuía 5.703 domicílios. Já em 2010, o mesmo local possuía 6.379 domicílios e registrava apenas 18.892 habitantes. Então, segundo o IBGE, ao tempo em que o número de residências cresceu 11%, houve uma redução da população em torno de 15% por cento”, afirmou, destacando que até hoje o IBGE não conseguiu explicar o fato. Segundo a nota, é por conta desta situação que, ao longo dos anos subsequentes, o município tem registrado quedas populacionais, já que o critério de definição dos novos números acontece por intermédio de projeções e não de novas contagens reais. “Ora, se o vetor 2000/2010, revela decréscimo demográfico, atribui-se o mesmo declínio aos anos subsequentes, alheio às possibilidades de estagnação do decréscimo, ou mesmo reversão do vetor. Assim, a população de Ilhéus continuará definhando, mesmo que não seja verdade, até que um novo censo populacional seja efetuado”, afirma Nazal. Diferente da realidade Outros sintomas, como o aumento do número de domicílios e a quantidade expressiva de novas construções, além do considerável crescimento da “mancha urbana”, são fatos incontestáveis e que contrariam as projeções do IBGE. Ou seja, a incongruência se evidencia, mais uma vez: enquanto o município se expande e a população decresce”, completa. Nazal assegura na nota que a Prefeitura oficializou a reclamação de Ilhéus no escritório do IBGE na Bahia, à metodologia questionável do Censo de 2000 e que uma demanda jurídica para anulação do referido censo chegou a ser cogitada, mas demonstrou-se inviável, pois seria demasiadamente longa e os efeitos buscados se perderiam. A nota ainda esclarece que os novos números apresentados não representam nenhum tipo de prejuízo financeiro direto, mas, eventualmente, podem gerar consequências danosas nas avaliações sobre o nosso município, conquanto a prováveis investimentos pelos quais nos empenhamos diuturnamente, mas cujo decréscimo populacional pode vir a representar um dado desestimulante. “Em que pese a queda nos índices populacionais, faz-se necessário informar que Ilhéus se manteve com uma boa margem de segurança na faixa de transferências constitucionais a que teríamos direito, sobretudo o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Externo as minhas convicções de que esse erro será desmistificado em 2020 – quando está previsto a realização de um novo Censo Demográfico Nacional – e a verdade restabelecida”, finaliza Nazal. A nota divulgada por Nazal é uma resposta à estimativa populacional divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) sobre o município. Os números projetados e divulgados pelo IBGE, instituição nacional responsável pela guarda, controle e contagem da população brasileira, mais uma vez mostraram o crescimento populacional negativo no município de Ilhéus, questionados pelo vice-prefeito. Leia mais...