COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilhéus
Buerarema
Plansul
Ieprol
Navegação na tag

Lacen

LACEN REGISTRA AUMENTO DE 234% NO NÚMERO DE CASOS POSITIVOS DE COVID-19 NA BAHIA

O aumento do número de casos positivos para o vírus da Covid-19 voltou a acender um alerta na Bahia. Com mais de 3 mil exames de RT-PCR analisados diariamente, o Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) registrou um aumento de 234% na positividade dos testes para detecção da doença em relação ao exames realizados no período entre 1º a 12 de janeiro de 2022. A última vez que o estado atingiu essa marca foi em outubro de 2021.

Coordenadora Técnica dos Laboratórios de Vigilância Epidemiológica, Felicidade Pereira explica que o dado mostra que, a cada 100 exames, o número saltou de 6,55 para 21,93 casos positivos. “A gente vê hoje que o percentual tem se elevado diariamente e isso atribuímos a essa nova variante Ômicron, o que é muito preocupante. Tínhamos índices baixos de positividade, mas agora já estamos vendo um reflexo de um novo cenário epidemiológico no estado”, alerta.

Até esta quinta-feira (13), o Lacen detectou, por meio de sequenciamento genético, doze amostras da variante Ômicron na Bahia. Esse total representa 12,5% dos 96 sequenciamentos realizados em amostras coletadas no mês de dezembro. Além da identificação da Ômicron, foram detectadas 81 amostras da variante delta e as outras três não foi possível realizar a análise. “É algo a ser monitorado de forma muito cautelosa para que as medidas sejam baseadas no cenário que venha a se instalar. Mas, de qualquer forma, é necessário destacar que, apesar do aumento da positividade, a gente tem que avaliar também o cenário do atendimento da rede hospitalar”, explica.

(mais…) Leia mais...

BAHIA CHEGA A 190 CASOS DA VARIANTE DELTA SEQUENCIADOS

Análises da Fundação Oswaldo Cruz apontaram mais 55 amostras da variante Delta da Covid-19 na Bahia. Com esses novos registros, o estado tem ao todo 190 casos da variante sequenciadas, com três óbitos.

Os casos positivos para a variante delta foram identificados em 47 municípios, com maior número de registros em Salvador (39), Pé de Serra (19), Lauro de Freitas (12), Bonito (11), Feira de Santana (9), Baixa Grande (7), Riachão do Jacuípe (7) Ilhéus (7), Camaçari (6) e Nova Fátima (6).

A secretária da Saúde do Estado, Tereza Paim, relata que a variante Delta atualmente é a predominante nas amostras sequenciadas. “É um fato que nos preocupa. Por isso, continuamos a afirmar que as pessoas não devem achar que não temos mais o vírus da Covid-19 circulando. Ainda temos que continuar a usar máscaras e devemos nos vacinar, tanto com a primeira quanto com a segunda dose”, afirma Tereza Paim. (mais…)

Leia mais...

BAHIA DETECTA MAIS 63 AMOSTRAS DA VARIANTE DELTA

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) divulgou, neste sábado (09), a detecção por meio de sequenciamento genético de mais 63 amostras da variante Delta da Covid-19 no estado. Com esses novos registros, a Bahia tem, ao todo, 135 casos da variante, com dois óbitos.

Os novos casos foram identificados em pacientes residentes nos municípios de Baixa Grande, Bonito, Camaçari, Cruz das Almas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jaguaquara, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Porto Seguro, Remanso, Riachão do Jacuípe, Salvador, Santa Maria da Vitória, São Gonçalo dos Campos, Senhor do Bonfim, Sento Sé e Uauá.

Anteriormente, 72 casos com a variante Delta foram notificados em residentes dos municípios de Aporá, Baixa Grande, Barrocas, Bonito, Brumado, Camaçari, Canavieiras, Cícero Dantas, Conceição do Almeida, Coribe, Entre Rios, Feira de Santana, Ilhéus, Itabuna, Lauro de Freitas, Maracás e Nilo Peçanha, Maraú, Medeiros Neto, Muritiba, Nova Fátima, Pé de Serra, Prado, Riachão do Jacuípe, Salvador, São Gonçalo dos Campos, Sapeaçu, Senhor do Bonfim, Simões Filho, Teixeira de Freitas, Vereda, Vitória da Conquista, além de um tripulante de um navio ancorado em Salvador.

(mais…) Leia mais...

LACEN DETECTA MAIS DEZ AMOSTRAS DA VARIANTE DELTA NA BAHIA

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) detectou, por meio de sequenciamento genético, mais dez amostras da variante Delta da Covid-19, no estado. Estes novos casos foram identificados em pacientes diagnosticados com Covid-19 residentes nos municípios de Senhor do Bonfim (2), Sapeaçu, Conceição do Almeida, Salvador (2), Vereda, Medeiros Neto (2) e Vitória da Conquista. Um dos casos evoluiu para óbito. A idade dos pacientes varia de 1 a 45 anos. São três homens e sete mulheres.

Com estes novos registros, a Bahia tem ao todo 14 casos da variante, com dois óbitos. Os quatro primeiros foram identificados em residentes dos municípios de Feira de Santana, Vereda e Prado, além de um tripulante de um navio ancorado em Salvador. Apesar da detecção desses novos casos da Delta, a variante Gamma (antiga P.1, originária em Manaus) ainda é responsável por quase 80% das infecções no estado.

(mais…) Leia mais...

LACEB-BA CONCLUI 225 SEQUENCIAMENTOS GENÉTICOS EM PACIENTES COM COVID-19 E CONFIRMA A DISPERSÃO DE VARIANTES MAIS AGRESSIVAS

Usando o que existe de mais moderno em pesquisa e sequenciamento genético, o Laboratório Central de Saúde Pública Professor Gonçalo Muniz (Lacen-BA) sequenciou 225 genomas completos do Sars-CoV-2 em pacientes residentes de 88 municípios baianos.

O trabalho que vem sendo realizado há oito meses, já detectou 21 linhagens em circulação na Bahia, entre elas oito cepas e três variantes de atenção apontadas pelo Ministério da Saúde: a P.1 (Manaus), P.2 (Rio de Janeiro) e B.1.1.7 (Reino Unido). O boletim divulgado nesta sexta-feira (14), que analisa casos de abril deste ano, confirma a predominância das variantes mais agressivas em toda a Bahia, sobretudo, a P.1.

(mais…) Leia mais...

LACEN-BA IDENTIFICA 10 CASOS DA VARIANTE DO CORONAVÍRUS DE MANAUS

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) identificou nesta sexta-feira (5), a circulação da mesma linhagem do SARS-CoV-2 (Covid-19) presente em Manaus e que é considerada mais infecciosa. Das 32 amostras sequenciadas geneticamente, dez apresentaram a variante denominada P.1, sendo esses os primeiros registros oficiais de que a mutação teria chegado à Bahia.

De acordo com o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas,  “as amostras foram coletadas nos últimos e a investigação preliminar da vigilância epidemiológica aponta a maioria dos pacientes estavam de férias e passaram pelos municípios de Salvador, Irecê e João Dourado, todos com residência na região amazônica”, afirma Vilas-Boas.

Vilas-Boas destaca que a forma mais eficaz de se combater o coronavírus é acelerar a vacinação. “Somos os segundo estado do Brasil em número de doses aplicadas, com mais de 254 mil baianos imunizados. Porém, o Ministério da Saúde precisa enviar mais doses, pois somente o grupo prioritário perfaz mais de 5 milhões de pessoas na Bahia”, avalia.

A diretora geral do Lacen-BA, Arabela Leal, destaca que “os outros 22 genomas sequenciados não são da variante de Manaus, nem do Reino Unido ou África do Sul. Elas já eram circulantes no estado e foram coletadas de pacientes com sintomas clínicos característicos da Covid-19”, explica a diretora geral.

Sequenciamento genético

A P.1 é derivada de uma das variantes predominantes no País, a B.1.1.28. O potencial de transmissão dela pode ser maior por causa da mutação N501Y, presente nas variantes identificadas no Reino Unido e na África do Sul.

A faixa etária dos pacientes diagnosticados com a variante P.1 vai de 7 a 66 anos, sendo sete pessoas do sexo masculino e três feminino. As amostras que testaram positivo para a variante de Manaus foram coletadas em unidade públicas e privadas, sendo, respectivamente, sete e três.

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA), que é a terceira maior unidade de vigilância laboratorial do país e classificado na categoria máxima de qualidade pelo Ministério da Saúde, concluiu o sequenciamento de 80 genomas do SARS-CoV-2 referentes aos últimos cinco meses e iniciará o sequenciamento de 300 novas amostras dos estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Piauí, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Leia mais...

LACEN-BA DETECTA SEIS LINHAGENS DIFERENTES DE CORONAVÍRUS E TORNA-SE REFERÊNCIA NACIONAL EM SEQUENCIAMENTO GENÉTICO

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA), que é a terceira maior unidade de vigilância laboratorial do país e classificado na categoria máxima de qualidade pelo Ministério da Saúde, realizou o sequenciamento de 48 genomas do SARS-CoV-2 (Covid-19), identificando a circulação de seis linhagens diferentes de coronavírus.

Com o investimento superior a R$ 20 milhões nos últimos anos pelo Governo do Estado, a unidade agora se torna referência nacional para fazer o sequenciamento genético de amostras da Bahia e de outros cinco estados (Sergipe, Alagoas, Piauí, Pernambuco e Rio Grande do Norte).

De acordo com o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, “nenhuma delas refere-se aos tipos encontrados em Manaus, África do Sul ou Reino Unido, que são cepas mais contagiosas. As análises contemplam amostras dos cinco últimos meses e demonstram que a vigilância estadual está ativa, possibilitando avaliar a dispersão do vírus no estado e investigar novas linhagens. Os seis diferentes tipos de coronavírus encontrados são subtipos do SARS-CoV-2 e não detectamos um risco aumentado para estas linhagens”, afirma Vilas-Boas.

A diretora geral do Lacen-BA, Arabela Leal, destaca que as amostras foram baseadas na representatividade de todas as regiões geográficas do estado. “Os 48 genomas sequenciados são provenientes de 25 municípios da Bahia, sendo que todos os pacientes tinham sintomas clínicos característicos, como dificuldade de respirar, cansaço, Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) ou pneumonia, bem como eram casos suspeitos de reinfecção e óbitos”, explica a diretora geral.

O secretário ressalta que novos sequenciamentos genéticos estão em curso. “Amanhã (5) teremos o resultado de 32 novas amostras, sendo 11 de pacientes que estiveram em Manaus”, destaca o titular da pasta da Saúde da Bahia.

Técnica

As amostras são encaminhadas ao departamento de biologia molecular do Lacen-BA, onde todo o processo de sequenciamento genômico dura cerca de uma semana. Antes de passar pelo equipamento Ion GeneStudio S5 Plus, desenvolvido com tecnologia de sequenciamento NGS, de última geração, as amostras passam pelo processo de extração e são novamente testadas pelo método RT-PCR, para identificar se a preservação do vírus é satisfatória.

Uma vez validada a amostra, elas seguem para a máquina de sequenciamento. Nas últimas análises, os genomas sequenciados apresentaram cobertura superior a 95% do genoma total. Por solicitação do Ministério da Saúde, a Bahia realizará 300 sequenciamentos genéticos em quatro meses.

Leia mais...

LACEN INICIA TESTES MOLECULARES PARA COVID-19 EM PORTO SEGURO

A unidade do Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) de Porto Seguro, no sul da estado, irá realizar testes RT-PCR, que é o padrão ouro para para detecção de Covid-19, a partir desta quinta-feira (4). Localizada no Laboratório Municipal de Referência Regional do município, a unidade tem capacidade para 24 testes por dia e pode processar 12 testes simultaneamente em um período de quatro horas e meia.

Outras cinco cidades do interior já foram equipadas e atualizadas com o protocolo do Ministério da Saúde para fazer a testagem: Vitória da Conquista, Jequié, Guanambi, Paulo Afonso e Barreiras, este último em parceria com a Universidade Federal do Oeste (Ufob). Com as unidades no interior, municípios que demoravam até sete dias para receber os resultados podem obtê-los em até 48 horas. Técnicos de todos esses municípios foram treinados no Laboratório Central da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), em Salvador.

O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, explica que, com essa iniciativa, as ações de saúde pública poderão ser tomadas ainda mais rapidamente. “O Lacen, em Salvador, já vem fazendo um grande número de testes e dando respostas rápidas. Com essa descentralização, a agilidade será ainda maior, possibilitando que todas as medidas em relação aos pacientes e contactantes sejam ainda ágeis. É uma importante ação no combate ao novo coronavírus”, afirma.

De acordo com a diretora-geral do Lacen-BA, Arabela Leal, a descentralização ajuda a dar mais agilidade na realização de testes de Covid-19 em todas as regiões. “A partir de agora, poderemos realizar exames de biologia molecular, com o exame RT-PCR, em tempo real, o que permite identificar pequenas partículas do vírus na secreção do nariz e garganta das pessoas. Antes, os testes eram feitos em Salvador e acabava se perdendo muito tempo para que o resultado chegasse até os municípios do interior. Agora, os testes ficam acessíveis muito mais rapidamente, garantindo melhores resultados nos casos mais críticos”.

O Lacen-BA realizou mais de 60 mil testes do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus, no período de 1° de março a 3 de junho de 2020. Os números colocam a Bahia em segundo lugar no ranking nacional de testagens moleculares, ficando atrás apenas de São Paulo.

Leia mais...