CVR
diabetes
Buerarema
Plansul
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol
Navegação na tag

Mata Atlântica

URUÇUCA NA ROTA MUNDIAL DA SUSTENTABILIDADE

Com a notícia recente de que a prefeitura de Uruçuca e órgãos ambientais do Estado estarão empenhados em reflorestar nascentes, o município sul baiano entra na rota mundial do desenvolvimento sustentável. Segundo apurou o site Ipolítica, a área rural denominada “Barrocão” foi identificada como prioritária para reflorestamento ainda esse ano, sendo mais um caso de reestruturação da Mata Atlântica no Brasil. Nesse contexto,  segundo o site britânico “The Guardian”, se espera que em 2019 aproximadamente 300 milhões de hectares de florestas sejam plantadas no mundo, e projetos similares (reflorestamento em nascentes) já se iniciaram em países como China, Irlanda, Rússia, Índia, Inglaterra e Costa Rica.

Reflorestamento em nascentes traz ganhos para todos da região

Com o sucesso recente do município de Ibirapitanga, que além de reflorestar executava pagamentos por serviços ambientais aos produtores rurais, Uruçuca ganha mais entusiasmo devido a seu apelo geográfico e socioeconômico. A Mata Atlântica é berço de biodiversidade e reduto do cacau-cabruca, e plantar em nascentes degradadas é sinônimo de ganho de produção de água, de produção agrícola e restabelecimento de espécies nativas. Hoje no Brasil, algumas bacias hidrográficas dos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Pará e Tocantins contam com projetos de mesmo tema. Mesmo se tratando de ações em âmbito local, é importante compreender que em escala mundial essas práticas são recomendadas por diversas instituições, como a própria ONU e  o Banco Mundial. Essa é uma das rotas globais para desenvolvimento sustentável.

Consultem: http://www.reforestationworld.org/ Leia também: https://ipolitica.blog.br/urucuca-prefeitura-e-inema-listam-nascentes-para-reflorestamento-e-restauracao/ Leia mais...

CIMA BUSCA IMPLANTAÇÃO DE CAMPUS DO IFBA EM CAMACAN

Municípios membros do Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica (Cima) vão se reunir, na próxima segunda-feira (16), em Salvador com a reitoria do Instituto Federal da Bahia (IFBA), para implantação do Campus Cima em Camacan, no sul da Bahia. O assunto foi debatido nesta quarta (11), em reunião na sede do Consórcio. “Queremos trazer este importante equipamento de ensino, para fortalecer a educação nos municípios consorciados”, pontuou o presidente do CIMA e prefeito de Santa Luzia, Antônio Guilherme dos Santos.

Para garantir a instalação do IFBA, um terreno foi doado pelo advogado Frederico Manoel Borges de Barros. O campus será instalado em Camacan, e, além do município-sede, atenderá Santa Luzia, Una, Canavieiras, Pau Brasil, Jussari, Arataca, Mascote, Itaju do Colônia e São José da Vitória. A previsão é de que em 2018 tenham início as aulas de cursos de educação a distância (EAD).

Outro projeto atualizado foi o de regularização fundiária. Existem atualmente 600 requerimentos de regularização. Desse total, 90 áreas já foram medidas no município de Mascote. Os processos de regularização fundiária serão encaminhados para a Coordenação de Desenvolvimento Agrário (CDA), órgão da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Governo do Estado da Bahia.

Participaram da reunião os prefeitos de Santa Luzia e presidente do Consórcio, Antônio Guilherme dos Santos; de Camacan, Oziel Rodrigues Bastos (Oziel da Ambulância); Pau Brasil, Barbara Suzete de Souza Prado; Jussari, Antonio Valete; e Mascote, Arnaldo Lopes da Costa; além dos técnicos Alda Sobral e Maria Aparecida Oliva Souza e o secretário executivo do CIMA , Maciel Azevedo Santos.

Leia mais...