FICC
Shopping
CVR
diabetes
Buerarema
Plansul
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol
Navegação na tag

Quilombo

COLETIVO DE REGIÕES PERIFÉRICAS DA BAHIA FAZEM MOBILIZAÇÕES EM DEFESA DA DEMOCRACIA

Grupos comunitários de Salvador realizam trabalho de conscientização política em periferias do estado. O objetivo é dialogar com os moradores das localidades sobre a importância do voto consciente e combater as notícias falsas. As mobilizações têm apoio do Seja Democracia, uma frente de formação política do Instituto Maria e João, que atua em dez estados do Brasil.

No estado da Bahia nove comitês ligados ao Seja Democracia estão distribuídos nos municípios de Ibipitanga, Irará, Camaçari e Salvador. As ações são realizadas em favelas, comunidades, zonas rurais e territórios quilombolas.

Democracia no quilombo

O coletivo “Comunidade Quilombola e Participação Política” promove oficina de Formação Política em defesa da democracia e contra ás Fake News, no Quilombo Alto do Itororó, localizado em Salvador. O grupo ainda produz e distribui cartilhas sobre agendas políticas e orientações para coibir a propagação da desinformação.

A estudante universitária Gabriela Batista Lima, responsável pelo Comitê explica a importância de debater democracia no quilombo.

“Essa população, do Quilombo Alto do Itororó, se encontra marginalizada, fora desse processo de construção social. A gente entende e percebe a necessidade de debater política nesses espaços, de discutir e envolver esses sujeitos no processo de construção social. A ação é fundamental nesse território, no sentido de incitar o pensamento crítico da comunidade”.

Democracia no Rap

As atividades do comitê “Rap da Democracia” mostram que a democracia pode ser discutida em todos os espaços, inclusive na arte e na música. Segundo o educador social, Bruno Alves, idealizador do projeto, o Comitê dialoga com as juventudes da comunidade, Alto das Pombas, Salvador, sobre temáticas ligadas a direitos sociais. O educador utiliza o Rap como instrumento para debater política, cultura e identidade no território.

O Rap da Democracia realiza batalhas de rap com temáticas relacionadas aos direitos sociais e políticos conquistados graças ao sistema democrático. O evento reúne jovens de toda a comunidade em uma disputa saudável na qual são abordados temas como fome, desemprego e a problemática de governos arbitrários. Bruno explica o uso do rap para aproximar as juventudes.

“Apesar de nossas juventudes serem muito marginalizadas, a batalha de RAP proporciona um espaço onde esses jovens, através de rima, podem falar seus sonhos, seus anseios de mudança e seu posicionamento a tudo que sofrem em suas comunidades. As batalhas foram uma oportunidade de gritar que não queremos morrer e que queremos ter poder de fala nos espaços que vivemos”, diz o educador social.

Leia mais...