Plansul
COLÉGIO JORGE AMADO
Buerarema
Pref ilheus junho
Ieprol
Navegação na tag

Santa Casa de Misericórdia de Itabuna

CAPACETES EVITAM INTUBAÇÃO E SALVAM VIDAS EM UTI DA SANTA CASA DE ITABUNA

Queixando-se um pouco de falta de ar, o empresário Tomé Rosa dos Santos, de 53 anos, chegou ao Hospital Calixto Midlej Filho (HCMF) caminhando e não esperava que o seu quadro de saúde fosse agravar-se. Diagnosticado com o novo coronavírus, ele foi internado em um leito da Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Para evitar a intubação durante o tratamento, os médicos da unidade decidiram que Tomé Rosa seria mais um usuário do ventilador não invasivo em formato de capacete, denominado de helmet, que vem sendo fundamental na recuperação de vários pacientes no HCMF e em outros diversos hospitais pelo país.

O coordenador da UTI Covid-19, o médico intensivista Eric Júnior, explica que a Ventilação Mecânica não Invasiva (VMNI) torna-se uma importante opção para o tratamento da insuficiência respiratória aguda em pacientes da unidade. O capacete é composto do capuz, que cobre toda a cabeça do paciente, feito de material transparente e macio.

Usados pelos em pacientes com quadro grave da Covid-19, os helmets têm a função de fazer uma ventilação contínua não invasiva. “Normalmente, esse processo é feito por período, com sessões entre uma hora e uma hora e meia. Esse equipamento permite fazer uma ventilação invasiva prolongada por dois a três dias”, explica o médico.

O objetivo com a utilização do aparelho é evitar a intubação do paciente. “A intubação no paciente com Covid-19 aumenta muito a taxa de mortalidade. Por isso, o desafio é evitar o máximo esse procedimento. Com o uso do capacete, o objetivo também é proporcionar uma alta precoce do paciente. Esse foi o caso do paciente Tomé Rosa. Mas outros pacientes da nossa unidade estão também fazendo o uso do equipamento”, conta.

Drama da família

A esposa de Tomé Rosa, Bárbara Freitas conta que foram os 24 dias mais difíceis na vida da família e que o marido chegou aparentemente bem ao hospital. “Ele chegou aqui andando. Levei um susto enorme ao saber que teria de deixá-lo aqui, internado, mesmo sabendo que ele seria bem cuidado”.

Bárbara Freitas relata que a situação ficou ainda mais tensa nos dias seguintes, com agravamento do quadro de saúde do marido. “A partir do 16º ou 17º dia, quando passou a utilizar o capacete especial, que o quadro começou a evoluir para melhoras”, recorda-se.

Na noite de quinta-feira (24) Tomé Rosa deixou a UTI Covid-19 do Hospital Calixto Midlej Filho e foi recebido com festa pela família. Ele concluirá o tratamento em casa e será acompanhado pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica de Itabuna.

Leia mais...

SANTA CASA DE ITABUNA TEM RECORDE DE ATENDIMENTOS POR SUSPEITA DE COVID-19

A Santa Casa de Itabuna já contabiliza, neste mês de fevereiro, o maior número de atendimentos a pacientes com suspeitas e positivados para o novo coronavírus nas unidades do Hospital Calixto Midlej Filho (HCMF), desde o início da pandemia. O mês ainda não acabou e 1.029 pacientes com os sintomas ou com diagnóstico confirmado da doença passaram pela unidade hospitalar. Uma quantidade muito maior que no pico da pandemia ano passado, quando cerca de 900 pessoas buscaram atendimento em outubro.

Para os médicos e diretores da SCMI, a situação hoje é muito mais preocupante por causa do número maior de pessoas infectadas com a Covid-19 e que têm evoluído para o estado grave. Para os especialistas, o comportamento da população será fundamental para vencer essa fase delicada da pandemia.

O diretor administrativo da SCMI, Wagner Alves, alerta que corre-se o risco de se chegar a um momento em que o município não terá condições de ofertar atendimento para população local, principalmente porque os leitos são regulados pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), o que significa que pacientes de todas as regiões são enviados para os hospitais de Itabuna. “Não temos estrutura para atender tanta gente ao mesmo, pois os leitos existentes não são somente para o novo coronavírus, mas também para pacientes com outras enfermidades”, ressalta.

Ocupação de 100%

Wagner Alves destaca que hoje os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), tanto no Calixto Midlej Filho quanto no Hospital Manoel Novaes, estão todos ocupados e com fila de espera. São 15 leitos de UTI exclusivos para Covid-19 nas duas unidades hospitalares e 31 leitos clínicos, distribuídos entre particulares e SUS. “Hoje há, pelo menos, três pacientes em estado grave precisando de uma vaga de UTI e não temos”, reforça.

A diretora técnica do HCMF, a médica Maria Carolina Reis, lembra que o colapso no sistema de saúde está ocorrendo em quase todo o país. A médica esclarece que, embora muitas vagas exclusivas para pacientes Covid-19 estejam sendo abertas no estado, há limitação nesse processo porque faltam médicos, enfermeiros e fisioterapeutas intensivistas no país. “Não é um processo tão simples como boa parte da população imagina”, observa.

Diante do quadro de grande procura pelos serviços (particular/convênios) no Pronto Atendimento do Calixto Midlej, a médica apela à população para somente comparecer à unidade se realmente precisar de atendimento com urgência. “A orientação é para que os pacientes assintomáticos ou com os sintomas leves da doença utilizem outros meios de atendimento. Como a rede ambulatorial para realização de consultas e exames ou teleatendimento, além de acionarem o Departamento de Vigilância Epidemiológica”.

Maria Carolina Reis ressalta que o PA, neste momento de grande fluxo, deve ser procurado pelas pessoas em situação com estado de saúde que demande atendimento de urgência como os pacientes que estão sofrendo com uma tosse persistente, desconforto respiratório, febre e dor torácica. “Isso deve ser feito para que o atendimento seja assegurado às pessoas que realmente necessitem de assistência intra-hospitalar. Assim será mantida a qualidade no atendimento e evita-se, inclusive, aglomeração na unidade e o risco dos assintomáticos contaminarem quem não está infectado”.

Leia mais...

UM DOS GANHADORES DA NOTA BAHIA INDICOU A SANTA CASA DE ITABUNA

Pelo menos 12 consumidores de municípios do sul da Bahia têm um bom motivo para comemorar neste mês de fevereiro. Moradores de Itabuna, Ilhéus, Ipiaú e Ibirataia estão entre os 91 sortudos que dividirão o prêmio de R$ 1 milhão da Campanha Nota Premiada Bahia. Itabuna é o destaque deste sorteio, com sete contemplados.

Um dos sortudos é o engenheiro de Segurança do Trabalho Rolemberg Clementino dos Santos, que há cerca de três anos, quando foi se cadastrar no site da campanha, indicou a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. A indicação dele e de outras centenas de clientes vem ajudando, ainda que de forma tímida, na aquisição de medicamentos e insumos para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) internados nos hospitais Manoel Novaes e Calixto Midlej Filho.

Rolemberg Clementino, que por coincidência é funcionário da Santa Casa e receberá R$ 10 mil, aprovou a transparência dos sorteios e destacou o ato de solidariedade que cada pessoa pode fazer para ajudar quem mais precisa. “É uma campanha séria e eu sou prova disso. Outro fator que podemos ressaltar é que, quando indicamos uma instituição, estamos ajudando alguém necessitado”, afirma Clementino.

O engenheiro de Segurança do Trabalho convoca outros consumidores a fazer o cadastramento. “Uma coisa é certa: só ganha quem está participando. É uma campanha que beneficia tanto os consumidores quanto as instituições filantrópicas. Esse dinheiro chega em uma boa hora para mim. Início de ano, sempre temos muitas contas para pagar”, afirma.

RECURSO INTEGRAL PARA O PACIENTE SUS

O provedor da SCMI, Francisco Valdece, elogia a campanha Nota Premiada Bahia e pede um engajamento ainda maior dos moradores do sul da Bahia. “Quanto mais consumidores participando e indicando a nossa instituição, maior será quantidade de pessoas carentes beneficiadas. O valor repassado é integralmente destinado aos usuários do SUS”, explica.

Para participar da Nota Premiada Bahia, basta se cadastrar uma única vez, preenchendo o formulário disponível no site www.notapremiadabahia.ba.gov.br e, após essa etapa, pedir para inserir o CPF na nota fiscal a cada compra feita em estabelecimentos comerciais.

O participante, no ato do cadastro, escolhe até duas instituições filantrópicas que integram o programa Sua Nota é um Show de Solidariedade, uma da área social e outra da área de saúde, para doar as suas notas eletrônicas.

Leia mais...

ITABUNA: SANTA CASA ALTERA ROTINA DE VISITAS POR CONTA DO CORONAVÍRUS

A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna emitiu uma nota neste sábado, 14, esclarecendo alteração na rotina de visitas e acompanhantes nas dependências do Hospital Calixto Midlej Filho.

De acordo com a nota, os idosos continuem um dos principais grupo de risco, diante do quadro de risco eminente para a contaminação do covid-19.

Veja a nota na íntegra:

Alteração no quantitativo de visitantes Hospital Calixto Midlej Filho

Considerando que os idosos constituem um dos principais grupos de risco, diante do atual cenário vivenciado por conta da pandemia do covid19, como medida preventiva, será alterada a rotina de visitas aos pacientes internados no Hospital Calixto Midlej Filho, permanecendo da seguinte forma:

Unidades de terapia intensiva: 1 visita por período;

Unidades de internação: 1 acompanhante por dia, com exceções,poderá ser liberado visitante. Podem ser utilizados recursos audiovisuais para que informações sejam levadas aos familiares.

Somente ações em conjunto farão com que enfrentemos essa epidemia com sucesso, diminuindo a mortalidade entre os idosos e mitigando as consequências sociais e econômicas.

Certos de contarmos com seu apoio, desde já agradecemos. Leia mais...

ITABUNA: EM NOTA, SANTA CASA ESCLARECE SOBRE EPISÓDIOS OCORRIDOS NO MANOEL NOVAES

A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, responsável pela administração do Hospital Manoel Novaes, emitiu uma nota esclarecendo a real situação da unidade hospitalar. Veja a nota:

A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna segue cumprindo o disposto a partir de 1º de agosto sobre o novo fluxo de regulação de pacientes da Obstetrícia de Alto Risco e Pediatria de Alta Complexidade junto ao Gestor Municipal do SUS.

Sobre o atendimento em Obstetrícia de Alto Risco via Central de Regulação de Leitos e atendimentos de urgência, o Hospital Manoel Novaes dispõe contratado: 20 leitos de Alto Risco (UTI Neonatal) e 10 leitos de Cuidados Intermediários (UCINCO), além de 07 leitos de UTI Pediátrica (paciente acima de 29 dias de nascido). Hoje, 03 de dezembro, são 49 pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e 07 pacientes internados na UTI Pediátrica, já havendo um excedente de 19 pacientes internados fora da capacidade contratada, estrangulando a capacidade instalada.

Atenciosamente,

Adalberto Bezerra Superintendente de Saúde da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna

Leia mais...

ITABUNA: EM NOTA, SANTA CASA ESCLARECE SOBRE SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DA UNIDADE DE RADIOTERAPIA

A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna emitiu nota nesta quarta-feira, 2, onde específica o déficit histórico da instituição, que ultrapassa os R$ 27 milhões e sobre a suspensão temporária e parcial do atendimento da Unidade de Radioterapia.

Veja a nota abaixo, na íntegra:

A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna vem a público esclarecer fatos que acirraram a histórica crise econômico financeira vivenciada pela instituição, com fortes repercussões na manutenção do Serviço de Oncologia, representado pelas Unidades de Quimioterapia, Radioterapia, Ambulatório e Cirurgias Oncológicas.

Na condição de prestador de serviço de alta complexidade contratado pelo Gestor Municipal de Saúde, a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna acumula um déficit histórico de mais de R$27.372.000,00 (VINTE E SETE MILHÕES, TREZENTOS E SETENTA E DOIS MIL REAIS) em atendimentos prestados e não pagos, equivalente ao período histórico de 2008 a 2016. Todo o acumulado encontra-se em tramitação, ajuizado em três diferentes ações na Vara da Fazenda Pública – Comarca de Itabuna, sob os números 0014890-03.2008.8.05.0113; 302207-16.2012.8.05.0113; 0964757-90.2015.8.05.0113.

Somado a tanto, na atual gestão, o déficit é de R$ 3.965.595,43 (Três milhões novecentos e sessenta e cinco mil quinhentos e noventa e cinco reais e quarenta e três centavos), referente ao funcionamento de alguns serviços, entre os quais o Hospital São Lucas, inadimplência que contribuiu sobremaneira para a suspensão do atendimento daquela Unidade Hospitalar em 2018.

Todos os esforços estão sendo envidados para solucionar o problema ora instalado. De imediato, para sobre a manutenção do Serviço de Oncologia, a Santa Casa de Itabuna aguarda desde o dia 30 de agosto o repasse da Emenda de Custeio no valor de R$1,5 milhão.

Sobre a suspensão temporária e parcial do atendimento na Unidade de Radioterapia, informamos que uma das máquinas encontra-se em manutenção e que o serviço será normalizado tão logo a equipe de técnicos solucione o problema.

Leia mais...