Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Navegação na tag

Teatro Municipal de Ilhéus

ILHÉUS: ESPETÁCULO MAMULENGOS ESTREIA DIA 1º NA TENDA TPI

No próximo sábado, 1º de junho, estreia o mais novo espetáculo do Teatro Popular de Ilhéus, intitulado “Baltazar e a terrível peleja entre o Cangaceiro e o Coronel ou às vezes tem briga que termina em merda”. A montagem, escrita e dirigida por Romualdo Lisboa, é um teatro de bonecos inspirado nos mamulengueiros do nordeste do Brasil.

A obra conta a história de Baltazar, um trabalhador muito astuto que descobre por acaso o ataque do Cangaceiro mais temido do sertão, João Valente, à cidade para cobrar vingança do Coronel João Redondo. O Coronel é pai de Minelvina, por quem Baltazar se desmancha de amores. Com a ajuda do amigo Benedito, Baltazar, medroso de corpo e alma, vai pôr em prática suas artimanhas para salvar a vida do Coronel e cair nas graças de Minelvina.

Os atores Tânia Barbosa, Ely Izidro, Gilberto Morais e Shicó do Mamulengo dão voz e vida aos 10 personagens, cuja história se passa em um cenário físico montado em palitos de picolé e um cenário virtual feito em projeção mapeada. Com o mote de que “a violência não é nada diante da inteligência”, o espetáculo tem direção musical de Antônio Melo e cenários, bonecos e figurinos de Shicó do Mamulengo, que é bonequeiro, cenarista e ator, recém chegado à equipe do TPI.

No mesmo dia, a partir das 18h30, a Tenda receberá ainda diversas atrações especiais agregadas ao evento, incluindo a II Feirinha Popular de Produtos Regionais, que trará expositores locais de artesanato, moda, cosméticos e gastronomia. A Feira permanecerá montada até o final do da noite. Além disso, haverá ainda performances do grupo de palhaçaria feminina “As Madalenas” e dos grupos de drag queens “Coletivo ArtDrag Sul Bahia” e “As Drags do Maktub”. Uma exposição de figurinos também será realizada como resultado do Curso de Figurinos e Adereços do TPI, dirigido por Shicó do Mamulengo em parceria com o ACEAI. As atrações ocorrerão em frente à Tenda, abertas ao público.

A estreia do espetáculo acontecerá às 20 horas, depois das atrações da Feira, e tem classificação indicativa de 10 anos. Os ingressos, que são limitados, já estão à venda, podendo ser adquiridos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) na Livraria Papirus, parceira do grupo, na própria Tenda ou ainda online, no site do TPI: www.teatropopulardeilheus.com.br. As próximas apresentações já têm data marcada, e acontecerão nos dias 07, 08 e 14 de junho.

Leia mais...

ILHÉUS: ESPETÁCULO “A BOFETADA” VOLTA AO PALCO DO TMI

A Companhia Baiana de Patifaria retorna ao palco do Teatro Municipal de Ilhéus com a comédia “A bofetada”. A apresentação está marcada para o dia 24 deste mês (sábado), a partir das 21 horas, com a proposta de divertir o público do sul da Bahia com personagens antológicos. O espetáculo teatral é interativo e conta com a participação de atores do sexo masculino que estimulam uma comunicação direta com a plateia por meio de referências retiradas do cotidiano e das características únicas da chamada ‘baianidade’.

Para a sua apresentação única no Teatro Municipal de Ilhéus a produção de “A bofetada” informa que apesar de haver inúmeras variações no texto da comedia e no roteiro para refletir atualidades e o local onde a comédia está sendo apresentada mantém uma divisão em três segmentos denominados de “O calcanhar de Aquiles”, “A atriz e o ponto” e “Fanta e Pandora”.

De acordo com a diretoria do Teatro Municipal de Ilhéus, a comédia “A bofetada” está em parceria com o projeto Teatro Solidário. No dia da estreia o espectador que levar um quilo de alimento estocável terá direito a ingresso e pagar meia entrada no valor de R$ 25,00. Já nos dias 25 (sábado) e 26 (domingo) a venda de meia entrada volta ao seu valor normal que é de R$ 50,00.

A comédia “A bofetada” estreou em Salvador, em 1988, na sala do coro do Teatro Castro Alves, quando o espaço contava apenas com 120 lugares. E no ano seguinte a peça teatral já era tida como um marco da recente história do teatro baiano, com lotação esgotada com antecedência e sessões extras para a demanda do público. Sua primeira versão gerou críticas positivas da imprensa nacional, ficando em cartaz por quase seis anos.

Leia mais...

ILHÉUS: BANDA CAFÉ COM BLUES SE APRESENTA NO TMI

A banda musical ‘Café com Blues’ apresenta no dia 6 de setembro, a partir das 21 horas, no Teatro Municipal de Ilhéus, o show “O mar vai virar sertão…”, com a participação especial do ator Jackson Costa. O ingresso custa R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia), e pode ser adquirido antecipadamente na bilheteria do teatro ou em pontos de venda da cidade.

A produção da banda ‘Café com Blues’ informa que o show é uma mistura de música nordestina, em especial da caatinga da Bahia, mesclado com ‘modas’ de viola, reisados, e outros ritmos como o blues. A banda é da ‘Cidade do Café’, município de Vitória da Conquista.

Leia mais...

ESCRITOR LANÇA LIVRO SOBRE A AMAZÔNIA EM ILHÉUS

“Amazônia, a Natureza em Destaque” – Editora Capella, 2017 – livro de Jair Gabriel da Costa, terá lançamento em Ilhéus, no próximo dia 14 de setembro, na galeria do Teatro Municipal, às 19 horas, com entrada franca. Reunindo 129 telas, a obra registra parte da produção do artista, nascido em 1950, em Porto Velho, Rondônia. Filho de seringueiro, Jair Gabriel passou a infância e parte da juventude na Floresta Amazônica, tendo, entretanto, iniciado sua carreira artística há cerca de duas décadas, aos 45 anos de idade, quando já residia na cidade de Salvador.

Autodidata, a pintura de Jair Gabriel é primitivista ou naif, estilo que, por definição, caracteriza-se pela “expressão espontânea, desamarrada de método, livre de convenções e, não raro, envolta em uma aura de certa ingenuidade”. Com características muito próprias e marcantes, suas pinturas são realizadas com a técnica do pontilhismo – “na qual em lugar das pinceladas há o agrupamento de pequenos círculos que, meticulosa e pacientemente, são agrupados e ganham forma”. Sobre seu trabalho, Jair Gabriel diz: “desde o início, sou movido pela intuição. Quando comecei a pintar não sabia da existência do pontilhismo, que hoje sei ser uma técnica que era usada inclusive pelos povos aborígenes australianos. Pintava aquilo que vinha ao pensamento. Quando uso uma cor, já sei qual será a próxima. Não estudei isso”. Seu primeiro contato com o universo da pintura foi através do artista plástico baiano Edson da Luz, que lhe forneceu incentivo, tintas, telas e pincéis.

A temática que aborda, retratando plantas, bichos, aves, sons da floresta, lendas e figuras carregadas de misticismo, lembram histórias de selva, e são compostas em cores, ora vibrantes, ora contidas. Ermanna Cavazzoli da Costa, curadora de sua obra, e organizadora do livro, explica que “mais do que uma alusão à temática do autor, o título da obra “Amazônia, a Natureza em Destaque”, é um chamado para um mergulho em uma Amazônia que vai além da grande reserva da fauna, flora e dos recursos naturais que o país possui.

É uma imersão em uma Amazônia mitológica, rica de signos e de significados. “A surpreendente pintura de Jair Gabriel, feita de arte e invenção, viva e bela, me comove”, disse a saudosa Zélia Gattai, em ocasião de visita à exposição do artista. Ilhéus e ilheenses estão sendo presenteados com esta oportunidade!

Leia mais...