Buerarema
Plansul
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol
Navegação na tag

Trump

BIDEN REVOGA VETO DE TRUMP A IMIGRANTES

O presidente dos Estados Unidos – EUA, Joe Biden, revogou medida do ex-presidente Donald Trump, que vetava a entrada de alguns imigrantes no país por suposto risco para o mercado de trabalho.

Com a decisão, Biden inverteu com efeito imediato a decisão, anunciada por Trump em abril de 2020, logo nos primeiros meses da pandemia, que atingiu duramente a economia do país e atrasou a criação de emprego.

A decisão de Trump, prorrogada em junho de 2020 e depois em dezembro de 2020, determinava a suspensão da entrada de imigrantes e não imigrantes que representassem risco durante a recuperação econômica, após a pandemia.

Joe Biden defendeu agora que impedir a chegada dessas pessoas não faz avançar os interesses da América. “Pelo contrário”, acrescentou, “prejudica os Estados Unidos, inclusive ao impedir membros de famílias de cidadãos americanos e residentes permanentes legítimos de se reunirem com familiares”.

Leia mais...

ELEIÇÕES DIGITAIS: TRUMP, TIK TOK E FACEBOOK

O banimento do Tik Tok no Estados Unidos, representa interesses comerciais e eleitoreiros para o país. A rede social que conquistou o mundo durante a pandemia, é chinesa e sua operação é alvo de intensos ataques da Casa Branca por suposta prática de espionagem aos americanos.

Essa ameaça de banimento, aumenta a pressão para que a ByteDance, que é a dona do Tik Tok, vendas suas ações para a Microsoft, onde poderia operar livremente dentro dos Estados Unidos. Se a hipótese se confirmar, a Microsoft assumiria todas as operações e claro, teria o controle sobre os dados dos usuários, problema alegado pelo Governo dos Estados Unidos.

Como tudo começou

Em junho, Trump tinha um compromisso na cidade de Tulsa e na internet pessoas reservaram lugares para participar, no que seria o maior ato da campanha do presidente. Quando chegou a hora do evento, as arquibancadas estavam vazias graças a uma ‘trolagem’ de usuários do Tik Tok.

Instabilidade política

No contra-ataque, o Tik Tok acusa o Facebook de copiar funções de seu aplicativo e defende não ter agenda política, mantendo a plataforma dinâmica para que todos possam desfrutar da comunicação com usuários na plataforma.

Em 2018 Mark Zuckerberg, do Facebook, teve de se explicar ao senado dos Estados Unidos, onde admitiu que sabia, que os dados estavam sendo coletados para direcionar conteúdos de maneira estratégica, durante a campanha eleitoral. Zuckerberg argumentou que sua empresa é “orgulhosamente americana que, diferentemente da rival chinesa, preza pelos valores ocidentais de liberdade e democracia”.

Toda essa mobilização política e econômica, é a prova de que as redes sociais podem ser decisivas para os rumos políticos de um país.

Andreyver Lima é comentarista político no Jornal Interativa News 93,7FM e editor do site sejailimitado.com.br

Leia mais...