AACRRI
Plansul
Buerarema
Ieprol
Navegação na tag

Twitter

COM POLÊMICA RACIAL, ACM NETO DISPARA EM NÚMERO MENÇÕES NA REDE

Com o debate em torno da sua autodeclaração como pardo ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ganhando holofotes, ACM Neto, candidato ao Governo da Bahia pelo União Brasil, viu as menções diárias ao seu nome multiplicarem por quatro e as interações diárias relacionadas a ele multiplicarem por oito no Twitter.

Nos primeiros 27 dias de campanha, entre 16 de agosto – data do início da campanha eleitoral – e 11 de setembro, véspera da entrevista à TV Bahia, na qual o tema veio à tona, o ex-prefeito de Salvador havia sido citado em 8,4 mil postagens (média de 311 por dia), gerando 72 mil interações (2,7 mil por dia).

(mais…) Leia mais...

OTTO ALENCAR DISPARA CONTRA BOLSONARO, “DELÍRIO DO CAPITÃO EX-CLOROQUINA”

O senador Otto Alencar (PSD) criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em suas redes sociais, no último domingo (18), após o chefe do Planalto indicar, durante sua saída do hospital onde esteve internado nos últimos dias, o estudo sobre o remédio Proxalutamida, sem eficácia comprovada, para a Covid-19.

Otto afirmou que a nova aposta de Bolsonaro é mais um “delírio do capitão ex-cloroquina”, em referência ao remédio que também foi uma aposta do presidente durante a pandemia, e alertou que o medicamento é utilizado para o tratamento de alguns tipos de câncer, além de afeta a libido.

  Leia mais...

ASSIDUIDADE DE FLÁVIO BOLSONARO NO TWITTER DIMINUIIU APÓS EPISÓDIO QUEIRÓZ

A assiduidade do Senador eleito, Flávio Bolsonaro (PSL), no Twitter diminuiu depois que o caso de Fabrício Queiroz veio à tona, em 6 de dezembro do ano passado. A chamada “comunicação direta” com o eleitor sempre foi alardeada como um grande diferencial do clã.

De acordo com a Coluna Painel da Folha, nos 35 dias que antecederam a revelação do relatório do Coaf sobre as movimentações atípicas de seu ex-assessor, o senador eleito fez cerca de 60 publicações na rede social e só não falou aos seus seguidores em 9 dias. Quando o caso foi revelado, Flavio fez um post para se explicar. Nos 35 dias que sucederam a descoberta de Queiroz, postou 13 publicações e passou ao todo 26 dias em silêncio.

Leia mais...

CONTA FALSA DE JORNALISTA DA FOLHA É BLOQUEADA PELO TWITTER

Uma conta falsa da jornalista da Folha de São Paulo, Mônica Bergamo, foi bloqueada por violar as regras do Twitter. De acordo com Mônica, o perfil fingia ser paródia mas na verdade induzia ao erro e disseminava informações falsas “usando minha credibilidade e a da Folha.”

A jornalista, em sua conta oficial, se mostra preocupada, já que há um padrão de comportamento desses disseminadores de mentiras: “Eles logo recriam outra página quase idêntica. É uma militância, um engajamento na desinformação. Que nada tem a ver com bom humor.”, criticou.

Leia mais...