Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Navegação na tag

UPB

UPB CONVOCA REUNIÃO EMERGENCIAL, APÓS NOVA QUEDA NO REPASSE DO FPM

Após o mês de agosto ter registrado queda de 7,95% no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), comparado com o mesmo período do ano anterior, setembro chega dando um susto nos prefeitos e prefeitas, que viram os recursos do fundo despencarem quase 30% no primeiro repasse do mês. O FPM é a principal fonte de receita para cerca de 80% dos municípios baianos. Diante da crise financeira e da dificuldade das prefeituras em arcar com despesas, a União dos Municípios da Bahia (UPB) convocou uma reunião de emergência nesta segunda-feira (11) para alinhar ações junto ao governo federal e ao Congresso. No último dia 30 de agosto, prefeituras de 16 estados, entre eles a Bahia, realizaram paralisação de 24 horas para chamar atenção sobre a queda de receitas.

(mais…) Leia mais...

REPRESENTANDO A UPB, PREFEITO VALETE PARTICIPA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE VALORIZAÇÃO DAS QUADRILHAS JUNINAS NA ALBA

Nesta terça-feira (23), o prefeito de Jussari Antônio Valete que é presidente do Consórcio CIMA e vice-presidente da FECBAHIA, representou o presidente da UBP e prefeito de Belo Campo, Quinho, em uma audiência pública promovida pela Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), através da Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia e Serviço Público.

Com o tema “Valorização das Quadrilhas Juninas” o encontro teve o objetivo debater ações políticas necessárias para resgatar os grupos que atuam no setor e foi conduzido pela deputada Olívia Santana, presidente do Colegiado de Educação. A audiência atendeu a um pleito da Federação Baiana das Quadrilhas Juninas e do Fórum Permanente de Quadrilhas Juninas.

O prefeito Antônio Valete parabenizou os organizadores do encontro e enfatizou o papel da UPB nos debates sobre valorização da cultura popular, em especial, das quadrilhas juninas. “Precisamos incentivar e valorizar as tradições culturais em nosso estado a UPB tem acesso a todos os municípios baianos e pode colaborar com levantamento de dados com o quantitativo de quadrilhas juninas na Bahia, em nome do presidente Quinho vim colocar a UPB à disposição dessa comissão, bem como, das associações que queiram trabalhar conosco na busca desses dados para que possamos planejar políticas públicas que realmente atendam as necessidades desses fazedores de cultura e para que as quadrilhas sejam de fato preservadas”, destacou.

A quadrilha junina é uma das danças mais populares do Brasil, principalmente no nordeste, a aproximação dos festejos juninos chama atenção para a necessidade de valorização dessa tradição cultural que tanto representa o nosso país e a nossa gente.

Leia mais...

PREFEITO DE BELO CAMPO TOMA POSSE NA UPB EM CERIMÔNIA CONCORRIDA E CELEBRA FORÇA DO MUNICIPALISMO

UPB Unida, Bahia Mais Forte é o mote da nova Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal da União dos Municípios da Bahia (UPB) que tomou posse na tarde desta segunda-feira (13), na sede da entidade municipalista baiana. O prefeito de Belo Campo, José Henrique Silva Tigre, Quinho, é o novo presidente da UPB para o biênio 2023/2024. Na oportunidade também aconteceu a posse da Federação dos Consórcios Públicos da Bahia – FECBAHIA. Thiancle Araújo, que é prefeito de Castro Alves e presidente do Consórcio Território do Recôncavo, foi empossado o novo presidente da federação. A cerimônia foi bastante prestigiada pelas autoridades do estado, incluindo o governador Jerônimo Rodrigues, o vice Geraldo Júnior, o senador Otto Alencar, mais de 40 deputados e membros do poder judiciário.

O presidente da UPB, prefeito de Belo Campo, José Henrique Silva Tigre (Quinho), expôs o desejo de defender as pautas dos municípios nos próximos dois anos. “Estou extremamente feliz por ter a oportunidade de participar, de forma conjunta, do municipalismo baiano e brasileiro. Nós temos diversas causas importantes e eu estou bastante entusiasmado. Estou presidente da UPB em um momento histórico que é a volta, no terceiro mandato, do presidente Lula. Ele está demonstrando com muita grandeza que o momento do diálogo, do entendimento, independente da condição política partidária, voltou ao nosso país. Nós queremos ser ponte entre os prefeitos e o governo do estado na condição de instituição. Quinho apontou duas pautas prioritárias que serão defendidas por sua gestão: o novo Pacto Federativo, com a tramitação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 14/2022, que reduz pela metade a alíquota patronal do INSS dos municípios.

Para o senador Otto Alencar, “de forma nenhuma essa casa deve ter um presidente com coloração partidária, ela precisa ter o compromisso com o municipalismo”. O governador Jerônimo Rodrigues falou sobre a leveza das pautas que estão sendo discutidas neste início de ano e assumiu o compromisso com os prefeitos e prefeitas da Bahia. “Nós temos uma missão muito forte em defesa do municipalismo, a exemplo da reforma tributária, da previdência, seca, chuva, fome, desemprego. Tudo isso está na mesa da gente. Temos na Bahia o orgulho de dizer que nossas instituições são potentes, a exemplo da UPB. Coloco a minha palavra fortalecendo, no que for possível e necessário, a união dos prefeitos e prefeitas da Bahia”, afirmou.

Após dois anos à frente da entidade, Zé Cocá fez a transmissão do cargo e reforçou a necessidade de continuar na luta pelas bandeiras municipalistas. “Tudo que aconteceu nos últimos anos em nível nacional, a UPB teve forte protagonismo. Hoje eu tenho o prazer de dizer que fiz parte da história dessa casa. Agora estarei do seu lado, Quinho, lutando pelas pautas municipalistas até para as que não dizem respeito a Jequié. Mesmo que o meu município não ganhe, eu sei que se a Bahia ganhar eu ganharei junto. Essa é a UPB, a Bahia, o Nordeste e país que eu acredito”, disse o agora ex-presidente ao tempo em que agradeceu o empenho da equipe técnica da Casa dos Prefeitos e Prefeitas. “Eu falo em todo ‘canto’. Pode ter equipe igual a da UPB, mas melhor não existe. Essa equipe é show”.

“Eu tenho certeza, Quinho, que sua determinação vai contribuir muito. Quero dizer que pode contar com a FECBAHIA para trabalharmos juntos em prol do municipalismo”, disse o novo Presidente da Federação dos Consórcios Públicos da Bahia – FECBAHIA, para o biênio 2023-2024, Thiancle Araújo, que é prefeito de Castro Alves. A união entre as duas instituições também foi reforçada na fala do novo vice-presidente institucional da UPB e prefeito de Andaraí, Wilson Cardoso. “O entendimento entre a UPB e a FECBAHIA será essencial para o desenvolvimento dos nossos municípios e todas as bandeiras que vamos enfrentar”, reforçou.

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, o deputado estadual, Adolfo Menezes, cumprimentou os novos dirigentes da UPB ao tempo em que colocou a Alba à disposição do municipalismo. “A Assembleia sempre esteve e sempre estará para ajudar a Bahia e os municípios. Contem com a gente e tenho certeza que, daqui a dois anos, você, Quinho, estará mostrando para a Bahia todas as conquistas da sua grande gestão”, afirmou.

Também marcaram presença na cerimônia o prefeito de Juazeirinho e presidente da Federação dos Municípios da Paraíba, Belivacqua Matias, o presidente da Federação das Associações de Municípios do Estado do Pará (FAMEP), prefeito de Santarém, Francisco Aguiar e o presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande o Norte (FEMURN), prefeito de Lagoa Nova, Luciano Silva Santos.

Conheça os novos dirigentes da UPB

Diretoria Executiva

José Henrique Silva Tigre – Presidente – Belo Campo

Júlio Pinheiro dos Santos Junior – Vice-presidente Institucional – Amargosa

Wilson Paes Cardoso – Vice-presidente Administrativo – Andaraí

Jose Moreira de Carvalho Neto – 1° Secretário – Itapicuru

Reinaldo Barbosa de Góes – 2° Secretário – Iuiu

Jose Ricardo Leal Requião – 1° Tesoureiro – Miguel Calmon

Christianne Mary Pereira Guimaraes – 2° Tesoureira – Taperoá

Conselho Fiscal

Titulares

Danillo Santos Sales Rios – Várzea da Roça

Fernanda Silva Sá Teles – Wanderley

Yuri Cesar de Andrade Menezes – Pedro Alexandre

Mário Alexandre Correa de Sousa – Ilhéus

Eliana Gonzaga de Jesus – Cachoeira

Suplentes

Reges Jonas Aragão Santos – Ituberá

José Luiz Franco Ramos Costa – Barra do Rocha

Monalisa Gonçalves Tavares – Ibicaraí

Jailma Dantas Gama Alves – Banzaê

José Wilker Alencar Maciel – Central

Leia mais...

JUSSARI: PREFEITO ANTÔNIO VALETE SUGERE FORTALECIMENTO DA UPB PARA MOBILIZAÇÕES NACIONAIS EM PROL DA BAHIA E DO NORTE E NORDESTE

A União dos Municípios da Bahia (UPB) é composta por quatrocentos municípios filiados e é o principal órgão representativo em defesa dos municípios baianos. Com pautas específicas e múltiplas particularidades, os municípios baianos tem enfrentado diversos problemas, que divergem dos problemas enfrentados por outros estados e precisam ter um olhar diferenciado.

Tal necessidade, tem implicado na insatisfação dos prefeitos baianos com as pautas defendidas pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), responsável por representar os municípios brasileiros em Brasília, que sugerem até a desfiliação em massa.

Para o Prefeito Antônio Valete o fortalecimento da UPB, seria a melhor alternativa para dar voz aos municípios baianos e criar um canal direto com o Governo Federal. “Não creio ser preciso desfiliação em massa da CNM, mas em curto, médio e longo prazo os novos dirigentes da UPB podem buscar alternativas de fortalecimento da instituição, para capitalização de recursos como: investimentos diversificados, criação de uma poupança, instituição de um limite de gastos com pessoal limitado ao que é imposto aos municípios e realização de mobilizações de grande porte, isso tornará a UPB tão forte quanto a CNM, claro que proporcionalmente e fortalecerá também a região Nordeste”.

De acordo com o Prefeito Antônio Valete as ações não possuem efeito imediato, mas podem ser a melhor forma de dar a UPB o protagonismo que a instituição merece e garantir um futuro com menos dependência da CNM, sem precisar diminuí-la, instituindo na UPB uma gestão futurista e autônoma.

A Bahia possui quatrocentos e dezessete municípios e durante as mobilizações nacionais em Brasília tem obtido o maior número de participação de gestores, entre os entes federados, mesmo assim, tem visto pouco engajamento em pautas de interesses dos municípios baianos pela CNM.

Leia mais...

EM REUNIÃO COM BOLSONARO, PREFEITOS COBRAM COMPENSAÇÃO POR PERDAS DE R$73 BILHÕES

Durante a mobilização nacional de prefeitos em Brasília nesta terça-feira (5), o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Zé Cocá, e lideranças municipalistas entregaram ao presidente da República Jair Bolsonaro um documento com a pauta prioritária dos municípios brasileiros. Os gestores demonstram preocupação com uma série de medidas que estão em curso no Congresso Nacional e anualmente podem retirar R$73 bilhões da receita corrente líquida dos municípios. Entre as demandas apontadas estão a criação de pisos salariais sem previsão orçamentária e propostas que reduzem receitas, a exemplo das alterações nas alíquotas do ICMS.

Inscreva-se!

“A receita não cresce não mesma proporção que os encargos financeiros e ainda temos medidas que retiram recursos dos municípios”, explica o presidente da UPB. Segundo Zé Cocá, “é preciso que o governo federal aponte de onde sairão os recursos para essas novas obrigações”. Ele afirma que, hoje, os gestores já convivem com o déficit provocado pelas dívidas previdenciárias, por uma “alíquota do INSS incompatível com a atividade de interesse social que exercem”, e o Congresso Nacional e o governo não sinalizam para ações que favoreçam o equilíbrio fiscal dos municípios.

O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, ressaltou a dificuldade das gestões municipais em manter o equilíbrio fiscal diante das responsabilidades criadas pelo Governo Federal e o Congresso sem apontar fonte de recurso. Ziulkoski cita o exemplo dos pisos salariais e destaca a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 122, que desde 2015 tramita no Senado e na Câmara dos Deputados para impedir o repasse de obrigações aos municípios sem fonte orçamentária, mas que ainda não tem previsão de ser aprovada.

Ao recepcionar os prefeitos, Jair Bolsonaro sinalizou que o governo vai estudar a possibilidade de viabilizar o apoio à aprovação da PEC 122/2022, com a retirada de dois trechos da proposta sem a mudança no mérito, assim a medida poderá ser apreciada pelo Plenário da Câmara e logo depois promulgada pelo Congresso.

A concentração dos gestores ocorreu na sede da CNM, em Brasília, onde estiveram reunidos cerca mil prefeitos e prefeitas de todo o Brasil. Além do debate, o evento também recebeu a presença de parlamentares que confirmaram o apoio à pauta municipalista do movimento. No período da tarde os prefeitos visitam a Câmara e o Senado Federal.

Leia mais...

PRESIDENTE DA AMURC DEBATE PAUTAS MUNICIPALISTAS EM REUNIÃO DA UPB

O presidente da Amurc e prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral, participa de reunião dos prefeitos da Bahia, nesta terça-feira, 25, às 9 horas, no auditório da União dos Municípios da Bahia – UPB, em Salvador. Em debate, as pautas municipalistas de 2022, dentre outros assuntos, as ações para a reconstrução das cidades atingidas pelas chuvas e os investimentos para atender as áreas danificadas.

Ainda estarão na pauta da reunião: Legislação e orientação do TCM/BA quanto ao pagamento do abono para alcançar os 70% do Fundeb; Reajuste dos professores; Cobrar Plano de Ações do Governo Estadual para a reconstrução das cidades afetadas pelas chuvas; Pagamento dos Royalties de Petróleo; Dificuldades apresentadas pelos Gestores com relação à Regulação do Estado e Propostas em discussão no Congresso.

Leia mais...

ARTICULAÇÃO DE PREFEITOS EM BRASÍLIA QUER EVITAR PENALIDADES PELA NÃO APLICAÇÃO DE RECURSOS DURANTE A PANDEMIA

Em dia de forte mobilização dos prefeitos em Brasília, nesta terça-feira (14), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou a admissibilidade da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 13/2021.  A medida estabelece que os agentes públicos da União, estados e municípios ficam desobrigados de cumprir o mínimo constitucional de 25% da receita em investimentos na educação durante a pandemia do coronavírus, em que as escolas estiveram fechadas.

A proposta já foi aprovada no Senado e está pronta para ir à votação no plenário da Câmara. Com a medida, o recurso não alocado na área, nos últimos 2 anos, deverá ser aplicado na manutenção e desenvolvimento do ensino, até o exercício financeiro de 2023.

A União dos Municípios da Bahia (UPB), que reúne mais de 150 prefeitos na capital federal esta semana, para mobilização nacional em defesa dos municípios, articulou durante toda esta terça-feira o apoio dos deputados à matéria. “É inaceitável que os prefeitos sejam penalizados e tenham suas contas rejeitadas, uma vez que na pandemia não tivemos aulas, não gastamos com energia elétrica, insumos, reformas, por conta do distanciamento social. Foi uma situação que não causamos e não é justo que tenhamos que responder agora. Além disso, com essa PEC a educação não perde porque o recurso será aplicado nos próximos dois anos”, justifica o presidente da UPB, Zé Cocá, que visitou diversos gabinetes e lideranças partidárias para que a medida vá ao plenário da Câmara ainda este ano. (mais…)

Leia mais...

“QUEREMOS EVITAR O COLAPSO DOS MUNICÍPIOS”, DIZ ZÉ COCÁ SOBRE MOBILIZAÇÃO EM BRASÍLIA

O retorno do recesso parlamentar no Congresso Nacional esta semana será marcado pela mobilização de prefeitos baianos, em Brasília, para uma reunião ampliada com a bancada de deputados federais e senadores da Bahia.

O encontro, que pretende reunir mais de 100 gestores, acontece nesta quarta-feira (4), às 14h30, na sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM), seguindo todos os protocolos do governo do Distrito Federal.

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Zé Cocá, ressalta que os prefeitos farão um apelo aos parlamentares pela aprovação de matérias urgentes que tramitam nas duas casas legislativas, Câmara e Senado, e podem representar um fôlego às contas das prefeituras.

“Queremos evitar o colapso dos municípios. Se nada for feito nesse segundo semestre, não conseguiremos sequer pagar a folha. Estamos com municípios tendo o repasse zerado para pagar a dívida da previdência e ainda tendo que arcar com uma alíquota do INSS que só os grandes empresários pagam no Brasil, isso enquanto prestamos um serviço que é social. É importantíssimo o apoio dos nossos parlamentares para mudar essa fórmula que temos aí hoje”, aponta Zé Cocá, que também é prefeito de Jequié, no Sudoeste baiano.

Demandas urgentes

A pauta prioritária dos municípios inclui cinco pontos: a redução da alíquota Patronal do INSS das prefeituras; o parcelamento da dívida previdenciária, em 240 meses; a aprovação de 1% a mais no percentual destinado ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM); a prorrogação da implantação do sistema digital de obrigações previdenciárias e trabalhistas, denominado eSocial; e a não obrigatoriedade do cumprimento do mínimo constitucional de 25% de investimento na educação, durante a pandemia em que as escolas estiveram fechadas.

Leia mais...

REFORMA DO IR PODE TIRAR MAIS DE R$1BI DOS MUNICÍPIOS BAIANOS. UPB DIZ SER “INACEITÁVEL”

O presidente da União dos Municípios, Zé Cocá, chamou de retrocesso o relatório da Reforma do Imposto de Renda (IR) apresentado pelo deputado federal Celso Sabino (PSDB-PA). O relator propõe reduzir a carga tributária sobre o lucro das grandes empresas, entretanto, a medida impacta diretamente no repasse de recursos ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM), composto basicamente por IR e IPI. Somente na Bahia, o impacto nos cofres municipais pode chegar a R$1,2 bilhões, estima a Confederação Nacional de Municípios (CNM). O estado é o terceiro que mais perderá, atrás somente de São Paulo e Minas Gerais.

“No mundo inteiro, os países desenvolvidos ampliam a taxação dos mais ricos. No Brasil, querem pegar o caminho contrário e prejudicar os municípios que é quem presta serviços aos mais pobres, na ponta. É inaceitável”, rebateu Zé Cocá. Segundo o gestor, que também é prefeito de Jequié, no Sudoeste baiano, as desonerações precisam ser compensadas ou a proposta estará ferindo o Pacto Federativo Brasileiro.

(mais…) Leia mais...

UPB BUSCA PRORROGAÇÃO DE PRAZO PARA MUNICÍPIOS IMPLANTAREM TAXA DE LIXO

Encerra nesta quinta (15) o prazo para a implantação da cobrança de taxa de lixo pelos municípios, conforme o Novo Marco Regulatório do Saneamento Básico. Esse prazo foi de 12 meses e, em meio à crise sanitária e econômica gerada pela pandemia do coronavírus, muitos municípios não conseguiram cumprir com a obrigação a tempo. Diante do impasse, a União dos Municípios da Bahia (UPB) mobiliza a bancada de deputados e senadores baianos em apoio ao Projeto de Lei 1414/2021, de autoria do deputado Dr. Leonardo (Solidarienda/MT), que prorroga o prazo de implantação por mais 1 ano.

O presidente da UPB, Zé Cocá, ressalta que além dos municípios precisarem de tempo para organizar a cobrança da taxa, a medida é extremamente impopular. “Vem num momento em que a população passa por uma difícil situação financeira. E beira à insensibilidade do gestor aplicar mais essa cobrança, em meio a uma crise como essa sem precedentes”, aponta.

(mais…) Leia mais...

UPB BUSCARÁ APOIO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE PARA FINANCIAMENTO DE LEITOS COVID NA BAHIA

O gargalo do financiamento de leitos de tratamento da Covid-19 na Bahia foi tema da 19º Reunião da Comissão Intergestores Bipartite da Bahia (CIB), ocorrida nesta quinta-feira (10), na qual foi discutido o aumento da demanda nos municípios baianos por atendimento de pessoas infectadas pelo coronavírus.

De acordo com prefeitos e secretários municipais de saúde, o recurso encaminhado pelo governo federal para a manutenção de leitos não tem correspondido com o crescimento da demanda por atendimento.

Nesta quarta-feira (9), a Bahia registrou em 24 horas o segundo maior número de novos casos da Covid-19, desde o início da pandemia. Foram 6.733 pessoas infectadas, conforme dados da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab).

(mais…)

Leia mais...

PRESIDENTE DA UPB SE REÚNE COM PAULO GUEDES E OTTO ALENCAR PELA REDUÇÃO DA ALÍQUOTA DO INSS PATRONAL DOS MUNICÍPIOS

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Zé Cocá, foi recebido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, na noite desta quarta-feira (26), em Brasília, para apresentar uma proposta de redução da alíquota patronal do INSS paga pelos municípios brasileiros.

Atualmente a contribuição previdenciária das prefeituras é uma das mais altas aplicadas a empregadores, representando 22,5%. O encontro foi articulado pelo senador Otto Alencar (PSD-BA), que preside a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, e tratou também do apoio à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 09/2021 que parcela em 240 meses a dívida dos municípios com a previdência.

Paulo Guedes acolheu o pedido e montou uma equipe de trabalho, que já começa a atuar na próxima segunda-feira (31) para a apresentação de uma PEC com a redução da alíquota.

(mais…) Leia mais...

UPB ASSINA TERMO PARA INJETAR R$100 MILHÕES EM MICROCRÉDITO NOS MUNICÍPIOS

A União dos Municípios da Bahia (UPB) assinou nesta quarta-feira (12) um termo de cooperação técnica para apoiar a expansão do Programa Credibahia nos municípios do interior do estado. A parceria, firmada com a Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (SETRE) e a Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), pretende injetar R$100 milhões na economia dos municípios baianos, através do microcrédito para pequenos e microempreendedores.

De acordo com o presidente da UPB, Zé Cocá, o acesso ao crédito é fundamental para a retomada da economia no interior do estado. “Nesse momento de pandemia, nós precisamos levar investimentos aos municípios e a Desenbahia e a Setre querem isso. Precisamos oxigenar a economia dos municípios, gerar emprego e renda e o crédito tem esse poder”, afirmou Zé Cocá, acrescentando que a Desenbahia tem uma das menores taxas de juros do mercado. O gestor, que é prefeito de Jequié no Sudoeste baiano disse também que mobilizará os consórcios intermunicipais para avançar territorialmente na expansão do programa.

(mais…) Leia mais...

ZÉ COCÁ VAI A BRASÍLIA SE REUNIR COM LIRA POR PAUTA DO NORTE E NORDESTE

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Zé Cocá, desembarca em Brasília nesta quarta-feira (28) para uma reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP). O encontro está sendo intermediado pelo deputado federal Cacá Leão, líder do PP na Câmara, e deve reunir presidentes de associações municipalistas de outros estados do Norte e Nordeste, em uma ação conjunta para que o Congresso paute proposta de interesse dos municípios das duas regiões.

“Sabemos que o Norte e Nordeste vivem realidades diferentes do resto do país e, nesse momento de pandemia, nossos municípios estão ainda mais fragilizados financeiramente e com uma dívida previdenciária que inviabiliza as gestões. Nossa ideia é fazer um ato histórico e entregar um documento ao presidente Lira para destravar projetos que tragam um alívio financeiro, a exemplo do 1% a mais no FPM, que só aguarda a votação da Câmara para passar a valer. Vamos buscar esse compromisso dos deputados com os municípios”, explica o presidente da UPB, que é também prefeito de Jequié no sudeste baiano.

(mais…) Leia mais...

ZÉ COCÁ DIZ QUE EMPENHO DE PREFEITOS FAZ VACINAÇÃO NA BAHIA SER A MAIS RÁPIDA DO BRASIL

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Zé Cocá, comemorou os dados divulgados pelo portal LocalizaSUS, do Ministério da Saúde (MS), que apontam a Bahia como o estado que aplica com maior velocidade as doses da vacina do coronavírus enviadas aos municípios. São 12,2 dias, em média, gastos entre a entrega pelo MS e a aplicação do imunizante na população. A média nacional é de 17,8 dias. Os números foram coletados de 1° de março a 13 de abril deste ano.

Zé Cocá, que também é prefeito de Jequié, no Sudoeste baiano, creditou o fato ao empenho dos prefeitos e a parceria com o Governo do Estado da Bahia para a logística de distribuição das doses. “Nós temos prefeitos indo buscar pessoalmente as vacinas que a SESAB faz chegar nos aeroportos e postos de entrega das cidades pólo. O acompanhamento é feito de perto, com os gestores mobilizando campanhas, carros som e visitas porta em porta para convocar a população pra se vacinar. Não tenho dúvidas que nossos prefeitos têm carregado essa missão com a responsabilidade e o máximo de compromisso que lhes foram exigidos”, explica o presidente da UPB.

Zé Cocá também ressalta a importância da coordenação conjunta de União, estados e municípios como fator determinante para a celeridade da aplicação. Ele destaca que a Bahia alcançou o feito mesmo sendo um dos maiores estados da federação, com dimensões geográficas proporcionais a da França.

“Formamos uma rede. O governador Rui Costa tem feito questão de ouvir os prefeitos durante todo o processo da pandemia e também agora na distribuição da vacina. Torço que tenhamos sucesso na chegada da Sputnik-V, que está sendo adquirida pelo governo da Bahia para acelerar ainda mais, não só o ritmo da aplicação, mas o percentual da população vacinada, que hoje o estado oscila entre primeiro e terceiro lugar”.

Leia mais...