Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Buerarema – Fevereiro Roxo e Laranja – Desktop/Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile
Itajuípe – Dengue Novo – Desktop/Mobile

VITÓRIA DA CONQUISTA: PREFEITURA INICIARÁ NA PRÓXIMA SEMANA REFORÇO COM VACINAS BIVALENTES CONTRA COVID-19 PARA GRUPOS PRIORITÁRIOS

Na segunda-feira (27), a Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai iniciar a vacinação com a Pfizer Bivalente, imunizante que possui as cepas atualizadas contra a Covid-19, incluindo a proteção contra a variante Ômicron.

O Ministério da Saúde definiu como público-alvo para receber a dose da bivalente, nessa primeira fase, as pessoas com 70 anos ou mais, imunocomprometidos maiores de 12 anos, e povos indígenas e quilombolas. Esses grupos serão atendidos de forma escalonada, conforme a chegada de vacinas ao município.

A SMS receberá, nesta sexta-feira (24), uma primeira remessa com 12.168 doses do imunizante, que serão disponibilizadas, inicialmente, em algumas unidades de saúde, a partir de segunda-feira. Toda a programação será divulgada previamente nos canais oficiais da Prefeitura, até o fim desta semana.

A coordenação de Imunização da SMS está capacitando e atualizando, hoje e amanhã (24), todos os técnicos em enfermagem que atuam nas salas de vacina das unidades de saúde para administração desta vacina, além de buscar aprimorar os conhecimentos dos profissionais na vacinação contra a Covid-19, de forma geral.

Capacitação com vacinadores da Atenção Básica

“Para receber a dose de reforço bivalente, a pessoa precisa ter concluído, pelo menos, o esquema primário da vacinação contra Covid-19, composto pelas duas primeiras doses, a partir de quatro meses da última dose monovalente tomada”, explicou a coordenadora de imunização do município, Mariana Fernandes.

Mais cinco fases

A vacinação com a Pfizer Bivalente também irá contemplar, na 2ª fase, pessoas entre 60 e 69 anos; na 3ª fase, as gestantes e puérperas; na 4ª fase serão os trabalhadores da saúde; e 5ª fase as pessoas com deficiência permanente a partir de 12 anos.

Ainda segundo a coordenadora de imunização, o Informe Técnico Operacional do Ministério da Saúde orienta que as pessoas que não fazem parte dos grupos prioritários para receberem a vacina bivalentes e que não iniciaram a vacinação ou que não tomaram as duas doses primárias, deverão completar o esquema vacinal já preconizado com as vacinas monovalentes da Covid-19 disponíveis nas unidades de saúde (1ª a 4ª dose), que também protegem contra as manifestações graves da doença.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.