Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Buerarema – Fevereiro Roxo e Laranja – Desktop/Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile
Itajuípe – Dengue Novo – Desktop/Mobile
PM Itabuna – Lavagem do Beco

DEBATE IPOLÍTICA DESTE SÁBADO DEDUZ QUE PROBLEMA DAS BARONESAS NO RIO CACHOEIRA É RESULTANTE DA INAÇÃO HUMANA

A advogada Jurema Cintra (militante e diretora do grupo “Amigos da Praia”, membro do coletivo “Preserva Ilhéus”), Valerie Nicollier, (Mestre em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional), Valdemir José dos Santos (Diretor do Instituto Biofábrica de Cacau da Bahia e Presidente da Fundação Pau Brasil) e Alan Feitosa (Diretor de Meio Ambiente da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente da Prefeitura de Itabuna) foram os convidados do Debate iPolítica deste sábado, 17/02, transmitido ao vivo pelo Instagram @ipoliticabahia, com o tema “Baronesas, O Que Fazer com Elas”?

Em um debate de altíssimo nivel, todos os convidados foram enfáticos em reconhecerem o aspecto histórico do problema e a falta de inação humana ao longo dos anos para se preservar o Rio Cachoeira.

O tema foi debatido em alto nível (Fotos: Laerte Mendes)

A mestre em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional Valerie Nicollier disse que as baronesas não são plantas que geram problemas para as cidades de Itabuna e Ilhéus; o problema está na quantidade de lixo e rejeitos que são descartados no leito do rio e que, por consequência, acaba por fazer com que a reprodução das baronesas aconteça de uma maneira desordenada.

A advogada Jurema Cintra lembrou que o que se questiona quando se propõe um debate com essa perspectiva não é o que “se faz” com as baronesas, e sim, o “como se faz”, uma vez que a bacia do rio, por si só, se reveste de um bioma natural do qual as baronesas fazem parte e onde animais se protegem durante as cheias. “Quando se coloca uma retroescavadeira para retirar as baronesas do rio e descartá-las em outros espaços ou mesmo empurrá-las de qualquer jeito para descerem o rio, não se tem noção se animais grandes, pequenos ou minúsculos estão se protegendo ali, sem contar que a função das baronesas é também a de contribuir na limpeza das águas, carregadas pelos esgotos das cidades por onde passam”, disse a militante.

Os convidados do Debate iPolítica respondem perguntas dos internautas e do público presente ao Boteco Gaúcho (Fotos: Laerte Mendes)

Cintra ainda destacou que vários grupos coletivos de proteção da natureza já apresentas às diversas esferas do poder público projetos viáveis de recuperação da Bacia do Rio Cachoeira, pesquisas desenvolvidas tanto pela Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) quanto pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), duas das principais universidades do Sul da Bahia.

Valdemir dos Santos disse que o projeto precisa ser avistado com bastante rigor e objetividade pelos governos estadual e federal, especialmente no tocante ao tratamento dos esgotos jogados de qualquer maneira nas águas do rio e especialmente no financiamento de um plano de revitalização, através de consórcio público ou criação da região metropolitana.

Valdemir complementou que a extensão do Rio é de aproximadamente 50 km, mas apenas 25% está no município de Itabuna. O rio é formado pela união dos Rios Colônia e Rio Salgado.

Jurema Cintra, Valerie Nicolier, Valdemir dos Santos e Alan Feitosa debateram com a mediação de Eric Thadeu. (Fotos: Laerte Mendes)

Alan Feitosa lembrou que todos os rejeitos ou mesmo o acúmulo de baronesas vêm dos afluentes e subafluentes que ajudam a formar o rio. Destacou que tanto Itabuna, quanto Ilhéus deram um passo importantíssimo quando desativaram os lixões a céu aberto em 2021 e que somente isso já representa um passo importantíssimo para despoluir o rio.

Para acompanhar o debate completo, basta acessar o perfil @ipoliticabahia no Instagram, sem deixar, obviamente, de escrever no seu comentário o que você acha que deve ser feito com as baronesas que sempre aparecem no Cachoeira e desembocam nas praias de Ilhéus.

O Debate iPolítica acontece todos os sábados, logo após o programa Café iPolítica na Boa FM, com transmissão direto do Boteco Gaúcho, o melhor e mais gostoso café da manhã de Itabuna e região.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.