Buerarema
Plansul
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol
Navegação na tag

Gente do Choro

ABRIL É O MÊS DO CHORINHO! SAIBA ONDE CURTIR E CELEBRAR ESSA MÚSICA 100% BRASILEIRA

No dia 23 de abril se comemora o Dia Nacional do Choro ou do Chorinho, assim chamado carinhosamente pelos brasileiros. Isso porque foi em 23 de abril, no ano de 1897, nasceu Alfredo da Rocha Viana Filho, o nosso Pixinguinha, músico e um dos mais importantes compositores da música brasileira. Embora outros artistas como Chiquinha Gonzaga, Zequinha de Abreu, Ernesto Nazareth e Waldir Azevedo tenham contribuído para o nascimento desse ritmo 100% brasileiro é através da genialidade de Pixinguinha que ele ganha o mundo e seu lugar definitivo na Música popular Brasileira.

O chorinho é tradicionalmente um estilo instrumental interpretado por grupos que têm em sua formação instrumentos como cavaquinho, bandolim, violão de 7 cordas, flauta, clarinete e pandeiro. E em Salvador existe uma apaixonada cena chorona, composta por músicos de muita qualidade, que não deixam o chorinho ficar de lado, esquecido. Para celebrar o chorinho, o mês inteiro, os chorões de plantão se uniram e fizeram uma agenda do mês.

Dia 05 de abril – Grupo Gente do Choro – Palco do Cruzeiro do São Francisco – 18h – O Gente do Choro é o grupo mais tradicional do choro da Bahia, formado por Carlinhos do Bandolim, Dudu Reis (cavaquinhos), Natan Drubi (violão sete cordas) e Pedro Calil (pandeiro). No repertório, choros tradicionais brasileiros, bem como composições autorais inspiradas neste gênero totalmente nacional. O grupo Gente do Choro tem mais de 20 anos de trabalho musical. É, certamente, o grupo atuante mais antigo de Salvador, talvez até da Bahia. À frente do grupo, Carlinhos do Bandolim que, ao lado do saudoso Pedrinho do Pandeiro, formou o Gente do Choro.

Dia 06 de abril – Grupo Choro Catado – Casa da Mãe – Rio Vermelho – 21h –O Choro Catado é o projeto de chorinho do grupo Siri Catado, que, sob o comando de Ênio Bernardes (percussão e voz), promove mais uma animada roda de choro, na companhia de Dudu Reis (cavaquinho), Leandro Tigrão (flauta) e Daniel Veloso Rocho (violão de 7cordas). O Choro Catado toca choro contemporâneo e as composições dos grandes mestres como Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Waldir Azevedo.

Dia 11 de abril – Segundas do Chorinho – Ano 10 – Anderson Lacerda em “Piano Popular Brasileiro” – Varanda do Teatro Sesi – 20h – Rio Vermelho – Anderson Lacerda baiano que aos 14 anos já se apresentava nos intervalos dos shows do cantor Osvaldo Fahel, junto com seu pai, que também era músico. Em 1991 começou sua vida já independente formando a Orquestra de Baile do Maestro Petrucio Ramos, seu primeiro mestre. A partir daí trabalhou com orquestras e todo tipo de eventos com música. Em 2004 viajou pra Turquia fazendo piano bar, estilo em que se especializou. O choro sempre fez parte de sua vida, já que seu pai, Alfredo Lacerda, tocava violão no Regional de Menezes, famoso na época.

Dia 12 de abril – Grupo Gente do Choro – Palco do Cruzeiro do São Francisco – 18h – O Gente do Choro é o grupo mais tradicional do choro da Bahia, formado por Carlinhos do Bandolim, Dudu Reis (cavaquinhos), Natan Drubi (violão sete cordas) e Pedro Calil (pandeiro). No repertório, choros tradicionais brasileiros, bem como composições autorais inspiradas neste gênero totalmente nacional.

Dia 13 de abril – Grupo Choro Catado – Casa da Mãe – Rio Vermelho – 21h –O Choro Catado é o projeto de chorinho do grupo Siri Catado, que, sob o comando de Ênio Bernardes (percussão e voz), promove mais uma animada roda de choro, na companhia de Dudu Reis (cavaquinho), Leandro Tigrão (flauta) e Daniel Veloso Rocho (violão de 7cordas). O Choro Catado toca choro contemporâneo e as composições dos grandes mestres como Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Waldir Azevedo.

Dia 18 de abril – – Segundas do Chorinho – Ano 10 – Siri Catado – Varanda do Teatro Sesi – 20h – Rio Vermelho – O Siri Catado, que tem Ênio Bernardes na voz, Dudu Reis no cavaquinho, na flauta Leandro Tigrão e no violão Daniel Veloso Rocho, surgiu da união de um grupo de amigos envolvidos com a música popular brasileira, sobretudo o chorinho e o samba tradicional. Sem formação fixa, além dos músicos que participam dessa homenagem a Nelson Cavaquinho, pelo grupo já passaram o clarinetista Ivan Sacerdote, o violonista Kiko Matos, os violões de sete cordas Gabriel Marques, Gilson Verde e Victor Sales, além de outros excelentes músicos da cena soteropolitana.

Dia 19 de abril – Grupo Gente do Choro – Palco do Cruzeiro do São Francisco – 18h – O Gente do Choro é o grupo mais tradicional do choro da Bahia, formado por Carlinhos do Bandolim, Dudu Reis (cavaquinhos), Natan Drubi (violão sete cordas) e Pedro Calil (pandeiro).

Dia 20 de abril – Grupo Choro Catado – Casa da Mãe – Rio Vermelho – 21h –O Choro Catado toca choro contemporâneo e as composições dos grandes mestres como Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Waldir Azevedo.

Dia 21 de abril – Daniel Santana – Varanda do Teatro Sesi – 20h – Rio Vermelho – Daniel Santana é de Salvador, violonista, guitarrista, compositor, diretor e arranjador musical. Seu estilo é marcado pela versatilidade na forma de tocar os diversos gêneros musicais, passeando pela música clássica e popular o que resultou diversos prêmios nacionais e internacionais como Melhor Interprete e Arranjador no Prêmio Nabor Pires 2016, Melhor Interprete no Concurso Internacional Amaro Siqueira 2019, Melhor compositor no Prêmio Musa 2019 e 2° lugar no XXXI Concurso Internacional Souza Lima. Daniel Santana atualmente é mestre em Performance e professor da UFBA, tendo ministrado aulas de música brasileira em países como Bolivia, Peru, Chile Espanha e USA.

Dia 25 de abril – Segundas do Chorinho – Ano 10 – Elisa Goritzki – Varanda do Teatro Sesi – 20h – Rio Vermelho – Musicista, Elisa Goritzki tem doutorado em Execução Musical com Tese sobre Interpretação do Choro, pela Universidade Federal da Bahia (2007) e Pós-doutorado pela Universidade Federal da Bahia/CNPq (2010) com trabalho sobre o Ensino/Aprendizado do Choro. Ou seja, ela é doutora em Chorinho. Com sua flauta, ela promete uma apresentação especial para celebrar o chorinho brasileiro.

Dia 26 de abril – Grupo Gente do Choro – Palco do Cruzeiro do São Francisco – 18h – O Gente do Choro é o grupo mais tradicional do choro da Bahia, formado por Carlinhos do Bandolim, Dudu Reis (cavaquinhos), Natan Drubi (violão sete cordas) e Pedro Calil (pandeiro).

Dia 27 de abril – Grupo Choro Catado – Casa da Mãe – Rio Vermelho – 21h –O Choro Catado toca choro contemporâneo e as composições dos grandes mestres como Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Waldir Azevedo.

Todos os protocolos sanitários são seguidos pelos estabelecimentos onde acontecerão os shows.

Na Varando do Sesi Rio Vermelho o couvert e R$25 e é bom reservar mesa pelo telefone (71) 99160-9140. Endereço: Rua Borges dos Reis, 09 – Rio Vermelho.

No Palco do Cruzeiro do São Francisco o show é a céu aberto, mas para quem estiver nos restaurantes Boteco do Pelô, Cuco Bistrô, Maná Grill e Odoyá é cobrado um couvert de R$5,00 por pessoa. Endereço: Largo do Cruzeiro do São Francisco, Pelourinho.

Na Casa da Mãe é cobrado um couvert de R$15,00 por pessoa. É prudente fazer reserva pelo telefone 71 98732-5803. Endereço: Rua Guedes Cabral, 81 – Rio Vermelho.

Leia mais...