faculdade de ilheus
Plansul
Cerveja Je assunção
Buerarema
Ieprol

CAVALETE MODAL DO SUL DA BAHIA, SEUS DESAFIOS!

Por Luciano Robson Rodrigues Veiga*

A Região Sul da Bahia caminha para consolidação de um importante CAVALETE MODAL, composto por: Porto, Aeroporto, Rodovias e Ferrovia. Um Cavalete de grande e variado impulso logístico, com composição integrada própria, porém, com necessidade de harmonização e articulação dos seus quatro pés/elementos.

Este complexo modal sistêmico e diverso, resulta em uma unidade competitiva sui generis. Porém, a sua força está no conjunto e harmonização dos seus elementos, que são complementares e não concorrentes. A exemplo, do liame entre a ferrovia e o porto –elementos complementares e necessários à sustentabilidade modal.

O cavalete modal em construção, resultará em uma nova e importante revolução nos segmentos: primários (ampliação e variação da cadeia produtiva do agronegócio), secundário (novas indústrias), terciário (revolução nos setores de serviços e logística), bem como do terceiro setor, com ênfase na tecnologia, ciência e no meio ambiente.

O cavalete de transformação e inovação, mencionado no artigo anterior, será fundamental para consolidar as mudanças que serão impulsionadas pelos elementos modais, somados às instituições de ensino, pesquisa, extensão em harmonia com as associações e consórcios, público e privado existente, formam uma importante e densa teia de relações e inovações, capazes de ligar e manter os faróis do desenvolvimento sustentável em equilíbrio com o novo tempo.

A Região Sul da Bahia possui 15 municípios ao longo do trecho da BR 101 – de Ubaitaba até Mascote, com reais possibilidades de desenvolverem um mosaico linear de pequenos e médios pólos industriais e de logísticas, com ênfase às suas especificidades naturais, culturais, sociais e econômicas, tendo como suporte ao seu desenvolvimento. Além do acesso direto a esta importante Rodovia, porta de acesso ao Sul e ao Nordeste do Brasil, os outros elementos modais – porto, aeroporto e ferrovia.

A criação da Região Metropolitana do Sul da Bahia, ganhará força e será fundamental na organização e harmonização do Cavalete Modal, ora em debate.

A elaboração imediata de um Planejamento Estratégico, com Plano de Ação Metropolitano, inclusivo e integrado, fortalecimento das instituições motoras e essenciais a gestão e equilíbrio deste complexo modal será determinante na consolidação do desenvolvimento regional sustentável, com ênfase aos três elementos da sustentabilidade: meio ambiente, impacto social e economia.

A garantia de proteção ao meio ambiente, tornando-o, ativo principal deste cavalete, permitirá a construção de um ambiente internacionalmente diferenciado, logo, desejado, por investidores diversos.

O cavalete e os seus quatro pés, dão o equilíbrio físico, para mantê-lo de pé, firme e seguro. Caberá à população local, com participação social ativa, conjuntamente com às lideranças políticas, escrever no presente o seu futuro.

*Luciano Robson Rodrigues Veiga é Advogado, Administrador, Especialista em Planejamento de Cidades (UESC), Especialista em Gestão do Desenvolvimento Territorial – MSA (UFBA).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.