Buerarema
Plansul
COLÉGIO JORGE AMADO
Pref ilheus junho
Ieprol
Navegação na tag

Geraldo Alckmin

GERALDO ALCKMIN SE FILIA NO PSB

O PSB realiza nesta quarta-feira, dia 23 de março, às 10h30min, o ato de filiação do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Também assinarão ficha de filiação o senador Dário Berger e o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão.

O evento será ao ar livre, na sede da Fundação João Mangabeira, em Brasília, e contará com a presença do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, do presidente da Fundação João Mangabeira, Márcio França, dos governadores Flávio Dino, Paulo Câmara, Renato Casagrande e João Azevedo, e de outras lideranças nacionais do partido.

Leia mais...

EM MACAPÁ, AlCKMIN AFIRMA QUE VAI UNIVERSALIZAR A ÁGUA TRATADA

Em visita a Macapá nesta sexta-feira, 14, o candidato a Presidência da República, Geraldo Alckmin (PSDB), ressaltou a importância do investimento em saneamento básico. “Saneamento é saúde. Vamos universalizar a água tratada, ampliar fortemente a rede de coleta e o tratamento de esgoto.”, afirmou.

Segundo Alckmin, atualmente o governo federal tributa água e esgoto. “Vamos pegar esse dinheiro e reverter em investimento: apoiar os governos estaduais e prefeituras para levar mais rapidamente água e esgoto, principalmente nas periferias.”, disse.

Leia mais...

JUTAHY PREVÊ ELEIÇÃO DE GERALDO ALCKMIN NO SEGUNDO TURNO

O candidato ao Senado, deputado federal Jutahy Magalhães Jr. (PSDB), fez nesta segunda-feira (13) um discurso na Câmara no qual defendeu a importância da assiduidade na Casa e afirmou ter a certeza de que o tucano Geraldo Alckmin vai conseguir chegar ao segundo turno e se eleger presidente do Brasil em outubro. O parlamentar começou o discurso lembrando que fazia questão de estar presente àquela sessão, apesar de um grande evento político a que deveria comparecer em Feira de Santana no mesmo horário, na qualidade de candidato a senador, por entender que a obrigação de cada congressista é estar no Legislativo para dar o exemplo.

Jutahy disse sentir que está se restabelecendo no país a confiança para que se possa eleger um candidato a presidente da República que “tenha segurança em sua vida e dê segurança à sociedade, pela experiência, pela compostura, dedicação e vocação que Geraldo Alckmin tem ao longo de tantos anos”. “Fui colega dele (Geraldo Alckmin) na Constituinte e tenho hoje absoluta convicção, e percebo isso em cada viagem que faço, que a sociedade percebe cada vez mais que ele é o candidato que pode melhor representar a esperança para o presente e o futuro do país. Geraldo irá para o segundo turno, com força para ser o próximo presidente da República do Brasil”, disse.

Leia mais...

O DILEMA DO DEM, QUEM APOIAR: CIRO, ALCKMIN OU BOLSONARO?

A possibilidade de o DEM apoiar Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB) ou Jair Bolsonaro (PSL) para a Presidência da República tem acirrado as discussões internas no âmbito da bancada federal. Com a provável desistência de Rodrigo Maia, o número de postulantes ao apoio tende a crescer.

Segundo a Coluna Painel da Folha, o presidenciável do PRB, Flávio Rocha, após longa conversa com o presidente da câmara dos deputados, deve procurar o prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, para uma conversa. Conta com a interlocução da deputada federal, Tia Eron, também do PRB.

Leia mais...

ALCKMIN QUER ACM NETO COMO VICE EM SUA CHAPA EM 2018

O Governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) tem confidenciado a aliados que deseja ter o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) como vice em sua chapa para presidente nas eleições do ano que vem. No entanto, Neto quer o governo baiano e parece não abrir mão do projeto.

Como outras opções, de acordo com a Coluna Radar Online, Geraldo Alckmin tem se consultado em economia com Pérsio Arida, um dos criadores do plano real e Roberto Gianetti da Fonseca (irmão de Eduardo, que está com Marina Silva).

Leia mais...

PSDB TRABALHA PARA ACLAMAR ALCKMIN COMO PRESIDENTE DA LEGENDA

As articulações do Governador de São Paulo Geraldo Alckmin e José Serra para comandar o ninho tucano seguem de vento em popa. De acordo com a Coluna Painel da Folha de São Paulo, um jantar no Palácio dos Bandeirantes, onde devem participar Tasso Genro e o governador Marconi Perillo, postulantes ao cargo e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, vai sacramentar o acordo tucano para alçar Alckmin ao comando da sigla.

Tasso comunicou sua decisão a aliados nesta segunda-feira, afirma a coluna. O senador cearense disse que o partido precisa sair unido de sua convenção, marcada para 9 de dezembro, e que Alckmin é o único nome que pode cessar as divisões internas. Enquanto isso, o prefeito de São Paulo João Dória vai perdendo espaço e começa a ver, também, uma possível candidatura ao governo paulista mais distante.

Leia mais...

A INSISTÊNCIA DE JOÃO DÓRIA CAUSA DOR DE CABEÇA NO NINHO TUCANO

Parece que depois de perder terreno, levar ovada em Salvador e bater de frente com as principais lideranças de seu partido, o prefeito de São Paulo João Dória (PSDB), desistiu da candidatura a presidência. No entanto, continua causando desconforto e dor de cabeça no ninho tucano.

Segundo a Coluna Painel, aliados do governador Geraldo Alckmin, virtual candidato, se esforçam para dissuadir Dória da ideia de sair candidato a vice-presidente em uma chapa pura tucana e paulista. Eles dizem que a dobradinha não é viável.

O tucanato avalia que o ideal seria Doria continuar prefeito. Mas enxergam forte resistência do prefeito. Mesmo no cenário em que ele disputaria o governo do Estado é difícil achar equação perfeita. Há outros interessados no posto, como o senador José Serra (PSDB-SP).

Leia mais...

AÇÃO CONTRA ALCKMIN E DÓRIA É DERRUBADA PELA JUSTIÇA

A Justiça Eleitoral julgou improcedente uma ação ajuizada pelo Ministério Público e Fernando Haddad contra João Doria, Bruno Covas e Geraldo Alckmin, informa a Coluna Radar Online.

De acordo coma publicação, são três os pontos principais da denúncia que configurariam abuso político: a nomeação do secretário Ricardo Sales, ex-secretário pessoal do governador, para aumento do tempo de televisão; a utilização do slogan “Acelera, SP”; e uma visita de Alckim e Doria em Paraisópolis antes das prévias tucanas.

O processo que pedia a inelegibilidade e a cassação dos candidatos foi julgado improcedente. Tanto o MP quanto o ex-prefeito entraram com recursos, mas após ampla discussão eles foram desprovidos.

Leia mais...

ALCKMIN PREVÊ DISPUTA COM BOLSONARO NO SEGUNDO TURNO

O Governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) parece mesmo ter certeza que desbancará o prefeito da capital paulista, seu pupilo João Dória. Ele tem conversado com aliados e amigos mais próximos e avalia que vai disputar o segundo turno das eleições do ano que vem com Jair Bolsonaro, atesta a Coluna Radar Online.

Alckmin aposta que o ex-presidente Lula não será candidato e acredita, pelo visto, que o PT e a esquerda não vai apresentar um nome de consenso.

O governador já minimizou a liderança de Lula nas primeiras pesquisas eleitorais. Ele tem dito que os resultados são porque o petista “está o tempo todo na mídia”.

Leia mais...

PESQUISA APONTA DÓRIA COMO PREFERIDO DO PSDB CONTRA ALCKMIN

A única coisa que restou da propaganda dos tucanos na TV, além da decisão de esconder seus líderes e do aprofundamento do racha interno, foi um bordão de campanha: “O PSDB errou, o PSDB errou, o PSDB errou”. Um prato feito para adversários, porque o efeito pode ser tudo, menos favorável ao partido. Parece coisa de gênio: do PT, do PC do B, do PSOL ou do Bolsonaro, afirma a jornalista Eliane Castanhêde, do Estadão.

Pensando no futuro, logo ali em 2018, foi encomendada uma pesquisa ao Instituto Paraná, com 2.802 eleitores, em que aponta o prefeito de São Paulo, João Dória, disparado a frente do governador e padrinho político, Geraldo Alckmin.

A pergunta era: “Entre Geraldo Alckmin e João Dória, quem seria o melhor candidato à Presidência da República em 2018?”.  40,3% disseram Dória; 13,2%, Alckmin; 41,3%, nenhum deles; e 5,2% não souberam dizer. Estes números reforçam a tese, de que Alckmin é mais forte internamente, mas Dória está ganhando a disputa pelo eleitorado.

No entanto, um detalhe chamou atenção. O alto índice dos que responderam “nenhum”: 36,1% no Sudeste, casa de ambos; 37,9% no Sul; 45,2% no Norte e Centro-Oeste; e 49,5% no Nordeste, que é PT.

Leia mais...