Ieprol – Matrículas Abertas – Desktop Mobile
Itajuípe – Dengue Novo – Desktop/Mobile
Buerarema – Fevereiro Roxo e Laranja – Desktop/Mobile
AACRRI – Reconstrução PIX – Desktop/Mobile
Plansul – 31 anos – Desktop/Mobile

BAHIA IRÁ COMPLEMENTAR VERBA FEDERAL DE HEMODIÁLISE PARA AUMENTAR O ATENDIMENTO DE PACIENTES RENAIS CRÔNICOS PELO SUS 

O Governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, acompanhado da Secretária de Saúde do Estado da Bahia, Roberta Santana, anunciou nesta quarta-feira (01/03/23) o cofinanciamento do tratamento de hemodiálise para as clínicas de diálise que prestam serviço ao SUS no estado. A liberação desse recurso extra possibilitará a geração de novas vagas para atender de imediato ao menos os 132 pacientes renais crônicos que estavam fazendo seu tratamento internados.

De acordo com o vice-presidente da Associação Brasileira de Centros de Diálise (ABCDT), Dr. Maurício Cerqueira, este é o resultado de um longo trabalho realizado pela associação durante todo o ano de 2022, em especial pela diretoria regional do estado da Bahia, que se reuniu diversas vezes com a secretaria de saúde apresentando planilhas e estudos que comprovaram o grave desequilíbrio econômico-financeiro enfrentado pelas clínicas. “A ABCDT mostrou que apesar da necessidade, as clínicas não tinham condições de oferecer novas vagas sem a adequação dos valores contratuais”, explica.

A Secretaria vai fazer uma complementação de 25% em cima do valor da sessão de hemodiálise paga pelo SUS, que atualmente é de R$ 218,47. E ainda vai complementar a confecção de fístula arteriovenosa para hemodiálise.

“Essa conquista é a prova de que a união e esforço coletivo entre clínicas, pacientes e entidades é fundamental. Pois a luta não é visando lucro e sim por um tratamento digno e de qualidade para os pacientes que necessitam da diálise para viver”, declarou Dr. Maurício.

O governador reconheceu a defasagem da tabela SUS e a urgente necessidade de recomposição dos valores repassados aos prestadores de serviço ao SUS. Em seu discurso afirmou que o estado irá agilizar o processo para que o recurso comece a ser repassado para as clínicas o mais breve possível.

De acordo com a secretária Roberta Santana, o cofinanciamento é uma complementação do valor das sessões de hemodiálise pagos pelo SUS importante, pois vai ampliar e qualificar muito o acesso. “Como não há um reajuste da tabela SUS há muito tempo do valor que o Ministério paga por essas sessões, essas clínicas restringiram o atendimento, por falta de capacidade operacional”, declarou a secretária.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.