Gov estado saude
Prefeitura de Itabuna
Buerarema
uruçuca novo
Laryssa Rocha
Faculdade de Ilhéus
Jequitibá
Ieprol

“O PREFEITO NÃO PODE SE ACHAR O DONO DA CIDADE”, AFIRMA ENDERSON GUINHO EM ENTREVISTA

O Vereador Enderson Guinho, do Cidadania, foi o sexto participante da rodada de entrevistas com os pré-candidatos a Prefeito de Itabuna, promovida pelo blog iPolítica, em parceria com programa Bom Dia Bahia, da rádio Difusora. A série de entrevista com os prefeituráveis tem a produção do jovem Júnior Paim.

Guinho, conhecido como defensor do protagonismo juvenil, disse que esse é um dos motivos que o levaram a ser pré-candidato em Itabuna. Para o vereador, além da boa (nova) política, a juventude precisa ser protagonista neste processo. “Além da nova, precisamos fazer a boa política, que precisa ter como protagonista o jovem. Temos a juventude inserida em vários processos na sociedade, precisamos ter também jovens na política”, disse Guinho.

O pré-candidato debateu com os jornalistas Ricky Mascarenhas e Ederivaldo Benedito (Bené), diversas questões que envolvem o seu mandato como vereador e sobre as problemáticas do município. Guinho disse que, apesar de contar com a juventude, ganhando o pleito eleitoral, seu governo será para população em geral. “Não será um governo para a juventude exclusivamente, mas sim feito por jovens para toda a população. Itabuna precisa estar disposta a isso”, pontuou.

Sobre a questão do saneamento básico, Guinho disse que Itabuna teve pouco investimento na área por ser, segundo ele, algo que não dá voto. “Itabuna investiu pouco em saneamento. Não se investe porque não dá voto, fica debaixo da terra e ninguém vê”, disse. Ainda sobre o assunto, o vereador comentou sobre o projeto do poder executivo denominado ‘Cidade Limpa’, onde tinha por objetivo multar o cidadão que sujasse a rua. “Esse projeto é contraditório para o gestor. Multar o cidadão pelo descarte indevido do lixo quando o esgoto é despejado no Rio Cachoeira sem tratamento”, enfatizou.

Sobre a Emasa, Guinho disse que defende a municipalização e acredita que as melhorias feitas na empresa foram apenas para realizarem a venda. “O serviço ainda não é de qualidade. Fernando Gomes fez uma coisa muito boa, colocou um gestor que sabe comandar, diminuiu a folha de pagamento e mostrou que a empresa era viável. O objetivo do prefeito era esse, arrumar a empresa para depois vender”, afirmou.

Guinho argumentou que um bom prefeito precisa dialogar com a sociedade. “Prefeito não pode sentar na cadeira e achar que é o dono da cidade, precisa dialogar com o povo”.

Veja a entrevista completa na íntegra:

 

1 comentário
  1. Monique Dantas Diz

    Nunca foi com a cara ,dessa vereador. Ele é muito estranho. Muito frio

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.