Navegando pela Categoria

Política

WALTER PINHEIRO É EXONERADO DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

Foi publicado no Diário Oficial do Estado, a exoneração, a pedido, do Secretário Estadual de Educação Walter Pinheiro (PT). Em seu lugar, assume, interinamente, a chefe de gabinete Isabella Andrade. Pinheiro volta ao senado e deve votar pelo afastamento do senador Aécio Neves (PSDB).

A votação está prevista para esta terça-feira, 17. Com o retorno de Pinheiro, o suplente Roberto Muniz (PP), até então uma incógnita em relação a questão de Aécio, não vai participar da votação.

PF LEVA MALOTES DO GABINETE DE LÚCIO VIEIRA LIMA

Depois de quatro horas de trabalho, policiais federais deixaram hoje as 10h45 o gabinete do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), na Câmara, onde realizaram operação de busca e apreensão (Veja aqui), a pedido da Procuradoria Geral da República, segundo a Agência Brasil.

O gabinete de Lúcio é o de número 612 e fica no Anexo 4 da Câmara. Servidores do Congresso Nacional que viram os policiais federais deixando o prédio disseram que eles levavam malas e malotes com material apreendido. O conteúdo não foi informado.

PF FAZ BUSCAS NO GABINETE E APARTAMENTO DE LÚCIO VIEIRA LIMA

A semana não começou muito bem para o irmão mais gordo de Geddel. A Policia federal cumpriu mandados de busca e apreensão no gabinete do deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB) em Brasília logo nas primeiras horas desta segunda-feira 16. Segundo informações, o acesso ao sexto andar do anexo IV, onde fica o gabinete foi interditado por agentes. Além do gabinete, também estão sendo feitas buscas no imóvel do parlamentar em Brasília e no prédio em que e o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), têm apartamentos em Salvador.

Geddel foi preso após investigadores apreenderem R$ 51 milhões em um imóvel atribuído a ele. Segundo a Policia Federal, é a maior apreensão de dinheiro vivo da história da corporação. De acordo com a PF, o apartamento foi emprestado a Lúcio Vieira Lima, mas era usado por Geddel. A corporação informou ainda que apreendeu uma nota fiscal de uma funcionária de Lúcio Vieira Lima no apartamento onde estava escondido o dinheiro.

JUSTIÇA ABSOLVE CIRO GOMES DE ACUSAÇÃO DE ATENTAR CONTRA HONRA DE TEMER

A Justiça Federal em Brasilia absolveu o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), da acusação de atentar contra a honra do presidente Michel Temer (PMDB), segundo a revista época. Ciro chamou Temer de “capitão do golpe” e integrante da “quadrilha do PMDB”.

A revista acrescenta ainda, que na decisão, o juiz entendeu que Ciro Gomes, presidenciável do PDT, dirigiu críticas a um adversário no momento em que a política está conturbada. Só faltou o magistrado afirmar que o pedetista não mentiu nas palavras proferidas contra Michel Temer.

ALIADOS DE TEMER QUEREM ANTECIPAR VOTAÇÃO

Aliados do presidente Michel Temer (PMDB) tentarão acelerar o andamento da denúncia contra ele na CCJ da Câmara. A ideia é abrir mão do tempo reservado para discursar na comissão e encerrar os debates logo.

Com isso, a tropa de Temer pretende antecipar a votação da denúncia na CCJ em um dia, realizando-a na quarta, 18.

GOVERNO CONTABILIZA PERDA DE APOIO NA SEGUNDA DENÚNCIA CONTRA TEMER

Congresso em Foco

Apesar da perspectiva de engavetar a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) com folga na Câmara, parlamentares da base aliada do presidente sinalizam que podem não votar a favor do arquivamento das acusações. Conforme informações divulgadas pelo jornal O Globo, neste sábado (14), insatisfeita, a base aliada conta com deputados rebeldes que apontam possível mudança de voto.

Na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, onde o relator da denúncia, deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), já apresentou seu parecer pela rejeição da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Temer, por obstrução de Justiça e organização criminosa, a tendência é que o presidente compute menos votos. No colegiado, o parecer de Andrada está previsto para ser votado nesta próxima semana. Integrantes da “Tropa de choque de Temer” – os deputados Carlos Marun (PMDB-MS), Darcísio Perondi (PMDB-RS) e Beto Mansur (PRB-SP) – se articulam para reverter o cenário.

O caso do “DEM, que está em pé de guerra com o PMDB por conta da disputa por filiações partidárias, e o PSD, insatisfeito com o fato de o Planalto não ter retaliado os partidos infiéis”, são citados como exemplos. Desta vez, a denúncia também envolve os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral).

A primeira denúncia contra o peemedebista foi vencida na Casa após 17 trocas de membros, com votação de 40 votos pelo arquivamento do caso contra 24 pelo prosseguimento das investigações. No plenário, a votação está prevista para o dia 24 de outubro. Deputados da oposição avaliam que o desgaste causado aos parlamentares em que apoiaram Temer pode levar a uma debandada ainda maior nesta segunda denúncia.

MINISTRO ACOLHE PEDIDO DO MPF E ARQUIVA INQUÉRITO QUE INVESTIGAVA RENAN, JUCÁ E SARNEY

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), acolheu requerimento do Ministério Público Federal (MPF) e determinou o arquivamento do Inquérito (INQ) 4367, instaurado a partir de acordo de colaboração do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, para investigar os senadores Renan Calheiros (AL) e Romero Jucá (RR), além do ex-senador e ex-presidente da República, José Sarney (MA), todos do PMDB. O inquérito apurava a suposta prática de crimes de obstrução a investigação de organização criminosa, previsto no artigo 2º, parágrafo 1º, da Lei 12.850/2013.

O então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, requereu o arquivamento dos autos, considerando que as conversas gravadas entre o colaborador e os investigados não foram materializadas em atos concretos para embaraçar ou impedir o trâmite regular das investigações na Operação Lava-Jato. Assim, segundo o MPF, apesar de considerados graves os fatos narrados, somente seria possível incidir o direito penal em caso de comprovação de atos executórios pertinentes ao plano de obstruir ou prejudicar as investigações.

O ministro Edson Fachin ressaltou, entretanto, que o arquivamento realizado com fundamento na ausência de provas suficientes de prática de crime não impede a retomada das investigações caso futuramente surjam novas evidências, conforme previsto no artigo 18 do Código de Processo Penal.

PARA 70%, NÃO HÁ DIFERENÇA ENTRE PT E PSDB, APONTA PESQUISA

Um levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas, divulgado nesta segunda-feira, 9, aponta que 70,1% dos entrevistados não veem diferença entre o Partido dos Trabalhadores – PT e o Partido da Social Democracia Brasileira – PSDB. Para 26,9%, existe diferença entre os dois partidos e 3% não opinaram.

Foram ouvidos pelo instituto, 2.222 brasileiros em 26 estados e o Distrito Federal entre os dias 2 e 5 de outubro. O grau de confiança é de 95% e a margem de erro é de 2%.

OTTO ALENCAR DEFENDE A FILIAÇÃO DE FERNANDO GOMES AO PSD

O senador Otto Alencar (PSD) defendeu nesta segunda-feira, 9 a filiação do prefeito de Itabuna, Fernando Gomes (DEM), ao seu partido. “Fernando Gomes é meu amigo a muito tempo, ganhou as eleições aqui, teve o apoio de um deputado do PSD que é o Paulo Magalhães”, disse, para completar: “A decisão vai ser dele. Ele é um bom quadro, a vinda dele fortalece o partido”, afirmou o senador no evento de assinatura da ordem de serviço para a duplicação da BR-415.

Otto destacou que a parceria firmada entre o governo do Estado e o Município para a duplicação da rodovia, que liga Itabuna a Ilhéus, “não é nada nova” – ele citou o exemplo do BRT de Feira de Santana, cidade capitaneada por um dos maiores líderes do DEM no estado, o prefeito José Ronaldo. “Porque o prefeito de Feira, o Zé Ronaldo, do DEM, eu estive lá próximo, com Wagner, na época do governo Dilma, assinando o contrato para fazer o BRT de Feira de Santana, do DEM.

Nós não vamos discriminar ninguém, seja do partido A ou B, se é benefício do povo, essa obra vai chegar aqui”, ressalta.Com informações do Bahia Notícias.

DEPUTADO DIZ QUE DUPLICAÇÃO DA RODOVIA ILHÉUS/ITABUNA SAI MESMO SEM APOIO FEDERAL

Durante o ato de assinatura da obra de duplicação da Rodovia Ilhéus/Itabuna pelo governador Rui Costa, agora há pouco, o Deputado Federal Paulo Magalhães (PSD) afirmou ao Site Metro 1, que a duplicação da BR- 415, que liga os municípios de Ilhéus e Itabuna vai sair com ou sem recursos do governo federal.

“O governador Rui Costa vai materializar esse sonho mesmo sem a ajuda do Governo federal. Ele vai fazer essa obra com o recursos do estado, fruto dos tributos pagos pelos baianos. É por isso que esse governador tem se destacado no cenário nacional, pela seriedade e pela honradez com que trata os interesses da Bahia”, declarou Magalhães.