Navegando pela Categoria

Política

DEPUTADOS SE CONCENTRAM NA REFORMA POLÍTICA, DE OLHO NAS ELEIÇÕES EM 2018

Congresso em Foco

Com a polêmica sobre o distritão e o fundo público de 0,5% da receita corrente líquida para financiar campanhas eleitorais, o que daria algo em torno de R$ 3,6 bilhões no ano, a proposta de reforma política (PEC 77/03) ficou para ser aprovada no plenário da Câmara a partir de terça-feira (22). Entre os deputados da base e da oposição não há consenso sobre os pontos. O texto precisa ser aprovado na Câmara e no Senado até o dia 7 de outubro para que possa valer nas próximas eleições.

O relator da proposta, deputado Vicente Candido (PT-SP), já admitiu que vai propor mudanças em seu substitutivo antes da votação, como sobre o volume de recursos do fundo público criado para financiar as campanhas eleitorais. Em vez de 0,5% da receita corrente líquida, equivalente a algo em torno de R$ 3,6 bilhões no ano que vem, o valor seria definido anualmente na lei orçamentária.

O distritão, que prevê mudanças na regra de eleição de deputados e vereadores, é a outra polêmica da reforma. Atualmente eleitos pelo sistema proporcional, em que a definição dos representantes depende da votação obtida pelos candidatos e pelas legendas, esses políticos seriam eleitos pelo sistema majoritário em 2018 e em 2022; e, nas eleições seguintes, apenas os deputados contariam com o sistema distrital misto.

(mais…)

“O PCDOB NÃO ME VALORIZOU”, DESABAFA ROSIVALDO PINHEIRO

Um dos membros considerados mais técnicos e competentes do PCdoB em Itabuna, Rosivaldo Pinheiro disse que não se sente respeitado como liderança pelo partido. A declaração foi neste sábado, no programa resenha da cidade na rádio nacional, apresentado por Roberto de Souza.

De acordo com Rosivaldo, o PCdoB não o valorizou, o que fez, neste momento, ele repensar seu futuro político. Perguntado se já tem algum destino partidário, Rosivaldo desconversou, mas não negou que já tivesse alguns convites interessantes. Rosivaldo declarou, também, que não tem candidato a deputado federal, apesar da candidatura natural à reeleição de Davidson Magalhães.

Rosivaldo Pinheiro sempre esteve entre os mais votados para a câmara legislativa municipal nas últimas três eleições, sendo que, em 2012, foi o candidato que mais se dedicou à campanha de Vane para prefeito, deixando de lado até a sua própria, tendo sido preterido a ocupar cargos de maior relevancia na gestão.

GOVERNADORES DE DOIS ESTADOS ABREM CHAPA PARA DILMA DISPUTAR O SENADO

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) ainda decidiu sobre seu futuro político, muito menos se participa do processo eleitoral ano que vem, como candidata, mesmo o PT encomendando pesquisas para avaliar o seu desempenho.

Os governadores Flavio Dino, do PCdoB (Maranhão), e Wellington Dias, do PT (Piauí), já convidaram a petista a mudar o domicílio eleitoral para seus estados e disputar uma vaga ao Senado., aponta a Coluna Radar Online. Ambos estão bem avaliados pelo eleitorado.

O caso do Maranhão, é mais complicado. Se Lula for candidato a presidente e Dilma aceitar a cantada de Dino, o Lula não poderá sequer sentar para conversar com o clã Sarney, inimigo mortal do atual governador.

DEPUTADO FÉLIX JR DIZ QUE FERNANDO GOMES É “UM PAU ROLADO”

O Deputado Federal Félix Mendonça Jr, concedeu entrevista nesta sexta-feira, 18, ao programa Você em Pauta, apresentado Por Linho Costa na Interativa FM. Ele foi acompanhado do ex-candidato a prefeito de Itabuna, Antônio Mangabeira e comitiva.

Foram abordados diversos assuntos como a coleta de lixo de Itabuna, a qual ele considera ser um problema do Ministério Público. “30% da população não está nem aí para as coisas erradas.”, argumentou.

Em relação as críticas que recebeu do prefeito de Itabuna, Félix Júnior foi enfático: “Fernando Gomes parece um “Pau rolado, pois está descendo o rio cachoeira. Era PTB, PMDB, DEM e agora PT”, disse o deputado.

AS FALÁCIAS DOS PLANOS PLURIANUAIS DOS MUNICÍPIOS.

Estamos exatamente vivenciando o período em que os municípios estão elaborando os
seus planos plurianuais municipais, o chamado PPA, que é um instrumento onde o
gestor municipal irá elaborar os programas, projetos e metas de governo. Trata de uma
lei quadrienal sujeita à aprovação do legislativo e que tem vigência, a partir do segundo
ano de um mandato e vai até o final do primeiro ano do mandato seguinte.

Desta forma, os municípios ficam obrigados a fazer um planejamento estratégico e obrigados posteriormente a seguir as diretrizes e metas estabelecidas no PPA. Até dia 31 de dezembro de 2017, encontra-se ainda em vigor o Plano Plurianual do governo municipal de Claudevane Moreira Leite e aí pergunta-se: quantos daqueles inúmeros projetos do seu plano de governo efetivamente foram cumpridos e os que foram executados tiveram efetivamente efeitos sociais?

Só para termos como exemplos que os PPAs municipais continuam sendo verdadeiras falácias políticas, temos o que segue: O projeto do plano do governo “Vane” intitulado DESENVOLVIMENTO URBANO E SUSTENTÁVEL cumpriu com o reordenamento urbano de Itabuna e humanização desta cidade? Assim como o projeto SANEAMENTO PARA TODOS, foi efetivamente cumprindo?

Houve nos últimos quatros anos a modernização da rede saneamento básico municipal, com finalidade de despoluir rios e canais que cortam os municípios. A resposta é bem simples basta ir à feira popular do Bairro São Caetano e todos verão um canal a céu aberto recebendo esgoto domiciliar e frutas e verduras bem próximo sendo comercializado. Mais desanimador quando fala do projeto de MOBILIDADE URBANA, TRANSPORTE DEMOCRÁTICO e CONVIVÊNCIA NO TERMINAL RODOVIÁRIO, pergunta: O que foi feito pela última gestão municipal? Tal projeto previa a construção do novo terminal rodoviário, visando a ampliação e melhorias das condições de trânsito e trânsito e mobilidade urbana. Da mesma forma, a população de Itabuna continua aguardando a implantação e execução deste projeto que é essencial para o desenvolvimento econômico de Itabuna.

Entramos agora para o governo municipal com o gestor municipal Fernando Gomes, que junto com a sua equipe tem elaborado o seu plano plurianual para os próximos quatros anos, que passara a vigora no ano de 2018 e se estenderá até 2021. E a primeira crítica que se faz nos dias atuais é inexpressiva, para não dizer a inexistência da participação popular na elaboração do próximo PPA. Quantas audiências públicas serão ofertadas pelo governo municipal, a fim de implantar a gestão participativa, a finalnde conta, todos os projetos são para gerar o bem-estar da população desta cidade.

A superintendência de estudos econômicos e sociais da Bahia registra que 74,27% do PIB do município de Itabuna, deve-se ao seu comercio e prestação de serviço e para este pujante desenvolvimento econômico continuar crescendo, vai depender e muito dos projetos, que agora estão até sendo elaborados em uma “gestão silenciosa” para próximos quatro anos.

Onde estão as audiências públicas, principalmente nos bairros, para discutir o saneamento ambiental, que compreende o abastecimento de agua, coleta de lixo, tratamento de esgoto, serviços de limpeza, controle ambiental de vetores e reservatórios de doenças? Onde está o debate para o encerramento lixão de Itabuna e a construção de um aterro sanitário, uma vez que na gestão do prefeito Fernando Gomes terá o prazo até dia 31 de julho de 2019, para fechar o lixão desta cidade, sob pena de pagamento de multa de milhões. Hoje são em média ainda são despejados cerca de cento e quarenta toneladas de lixo por dia, no lixão desta cidade. Seu plano de governo para os próximos quatros anos contemplará este fechamento e a construção do aterro?

Os Planos Plurianuais continuam sendo elaborados ainda com ínfima participação popular e criminosamente sendo descumpridos e a população continua aguardando os
efeitos sociais que não saem do papel. E as perguntas continuaram? Ou teremos respostas com efetivo cumprimento dos projetos elaborados, porque até então os PPAs
ainda são falácias políticas.

COMISSÃO EXECUTIVA DA REDE SUSTENTABILIDADE

“NÃO ME REPRESENTA”, DIZ MINISTRO SOBRE PROGRAMA DO PSDB

O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), escreveu texto criticando a peça produzida pelo marqueteiro Einhart Jácome: “O programa não me representa”. O ministro diz que a propaganda, que exalta erros cometidos PSDB, não “é justa com a história do partido”, indica a coluna Painel.

“A mudança na Executiva do PSDB ocorrida em maio deste ano tinha como objetivo levar o partido a uma transição consensual até a realização de novas convenções. O programa partidário exibido hoje não se enquadra nesse espírito”, escreveu Araújo, numa crítica direcionada a Tasso Jereissati.

Sem fazer referência direta aos que defendem a saída do governo Michel Temer, o ministro diz esperar que o presidente interino conduza o PSDB “dentro dos limites das decisões tomadas na legítima instância do partido, a Executiva Nacional”. E afirma que, após o impeachment de Dilma Rousseff, o PSDB segue “um caminho de compromisso e recuperação do país” e que o partido “tem ajudado a tirar o Brasil da crise”.

ITABUNA: CHARLIANE PERMANECE NO PTB

A vereadora Charliane Sousa deve mesmo permanecer no PTB. Cortejada por várias legendas, inclusive o PDT, onde recebeu um convite formal do presidente municipal Antônio Mangabeira, com o aval do presidente estadual Félix Mendonça Jr.

Uma reunião com o mandatário do PTB na Bahia, Deputado Federal Benito Gama, teria feito ela mudar de ideia. De acordo apurou o Blog Ipolítica, a vereadora recebeu a garantia de liberação de emenda para cobertura do canal do bairro Santo Antônio, tendo inclusive já apresentado ao ministro das cidades, Bruno Araújo.

MPF PROTOCOLA AÇÃO CIVIL CONTRA GEDDEL POR IMPROBIDADE

O Ministério Público Federal protocolou uma ação civil pública por improbidade administrativa contra Geddel Vieira Lima, pelo caso em que ele foi acusado de pressionar o então ministro da Cultura, Marcelo Calero, para que atuasse junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) pela liberação da construção de um edifício de alto padrão em uma região histórica de Salvador.

O caso foi revelado após a demissão de Calero. Pouco depois, foi descoberto que Geddel possuía um imóvel no empreendimento. O político baiano acabou também deixando o governo no mesmo episódio.

Além do pagamento de multa, a ser estabelecida pelo juiz, se for condenado Geddel pode perder os direitos políticos por até cinco anos. À época dos fatos, Geddel assumiu ter atuado pela liberação da obra em Salvador, mas disse ter sido mal interpretado, não vendo conflito de interesse na situação.

O ‘VEM PRA RUA” VAI LANÇAR O MOVIMENTO “TCHAU QUERIDOS”

O famoso “Vem Pra Rua”, que tanto apareceu e contribuiu para o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) levando milhares de pessoas as ruas em todo o país,resolveu reaparecer depois de cair do descrédito.

Essa semana, o movimento vai lançar na internet o movimento ‘Tchau, queridos’, listando deputados que apoiam a criação do fundo de R$ 3,6 bilhões para custear a eleição, que não aceitaram a denúncia contra o presidente Michel Temer e que não apoiaram o impeachment da petista Dilma Rousseff.

O grupo coordena uma frente de renovação do Congresso. Integrantes do VPR dizem que o bloco é apartidário e que têm percorrido o país para estimular novas candidaturas. O grupo tem sido muito criticado por não ter se manifestado em escândalos e denúncias consideradas mais graves do que a que ocasionou no afastamento de Dilma.

DEM QUER IMPEDIR QUE LULA RECEBA TÍTULO DE DOUTOR HONORIS CAUSA

Nesta sexta-feira, 18, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai receber o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), em Cruz das Almas. Mas, o Democratas quer barrar a premiação.

O vereador de Salvador pelo Democratas, Alexandre Aleluia, filho do deputado federal José Carlos Aleuia (DEM) entrou na Justiça Federal baiana pedindo que a universidade seja impedida de conceder o título o petista que se encontra em caravana pelo Nordeste do país. Ele alega que o evento tem cunho eleitoral, visando 2018.